segunda-feira, 2 de março de 2009
Avatar

Carl Orff - Carmina Burana (Boston Symphony Orchestra)

1 comentários

Gênero: Música Erudita (Poesia Medieval em cantatas)
Ano: Os escritos datam do século XIII, as cantatas desses escritos por Carl Orff, datam de 1943 a 1952.
Comentário: Os carmina burana ( do latim carmen,ìnis 'canto, cantiga; e bura(m), em latim vulgar 'pano grosseiro de lã') são textos poéticos contidos em um importante manuscrito do século XIII, o Codex Latinus Monacensis, encontrados durante a secularização de 1803, no convento de Benediktbeuern - a antiga Bura Sancti Benedicti, fundada por volta de 740 por São Bonifácio, nas proximidades de Bad Tölz, na Alta Baviera. O códex comprende 315 composições poéticas, em 112 folhas de pergaminho, decoradas com miniaturas. Atualmente o manuscrito encontra-se na Biblioteca Nacional de Munique. Esses códices eram destinados à cânticos dos monges eruditos e errantes - os goliardos. São escritos em latim medieval (ou vulgar), exceto 47 versos se não me engano que foram escritos numa espécie de alemão arcaico. Um estudioso de dialetos, Johann Andreas Schmeller, publicou a coleção em 1847, dando-lhe o título de “Carmina Burana”, que, em latim, significa “Canções de Benediktbeuern”. É divido em seis partes:

-Carmina moralia et satirica (1-55), de caráter satírico e moral;
-Carmina veris et amoris (56-186), cantos primaveris e de amor;
-Carmina lusorum et potatorum (187-228), cantos orgiásticos e festivos;
-Carmina divina, de conteúdo moralístico-sacro (parte que provavelmente foi adicionada já no início do século XIV).
-Ludi, jogos religiosos.
-Supplementum, suplemento com diferentes versões dos carmina.

Esses textos diferem-se muito entre si: uns falam de amor de forma erótica, satirizam coisas litúrgicas, outros mostram os perigos da busca desenfreada pelo poder, como o famoso O Fortuna, Imperatrix Mundi:

''Ó Fortuna/ És como a Lua /Mutável/Sempre aumentas/ Ou diminuis;/ A detestável vida/ Ora oprime/ E ora cura/ Para brincar com a mente/ Miséria/ Poder/ Ela os funde como gelo./ Sorte imensa/ E vazia,/ Tu, roda volúvel/És má,/ Vã é a felicidade /Sempre dissolúvel/ Nebulosa / E velada /Também a mim contagias;/Agora por brincadeira/O dorso nu/ Entrego à tua perversidade./A sorte na saúde/E virtude/Agora me é contrária./Dá/E tira/Mantendo sempre escravizado/Nesta hora/Sem demora/Tange a corda vibrante;/Porque a sorte/Abate o forte,/Chorai todos comigo!''

O compositor alemão Carl Orff musicou alguns dos Carmina Burana, compondo uma cantata homônima. Com o subtítulo "Cantiones profanae cantoribus et choris cantandae", a obra, por suas características, pode ser definida também como uma "cantata cênica". Estreou em junho de 1937, em Frankfurt e faz parte da trilogia "Trionfi" que Orff compôs em diferentes períodos, e que compreende os "Catulli carmina" (1943) e o "Trionfo di Afrodite" (1952).
Orff inovou na musicalização desses códices. Requer três solistas (um soprano, um tenor e um barítono), dois coros (um dos quais de vozes brancas), e uma grande orquestra (Orff compôs também uma segunda versão, na qual a orquestra é substituída por dois pianos e percussão).

Lindo. Sem mais.



Tracklist:

01. Carnima Burana

Download Rapidshare
Download zShare
Download Badongo
Download Megaupload

One Response so far.

  1. ignes nao é so mais um blog de musica
    mas tbm um blog com cultura auehaeha

Leave a Reply

Link Off? Comente aqui mesmo ou na caixinha de bate papo ali do lado que a gente reposta rapidinho.

 
Ignes Elevanium © 2011 DheTemplate.com & Main Blogger. Supported by Makeityourring Diamond Engagement Rings

Poucos direitos reservados a nós e muitos para as bandas.