quinta-feira, 5 de março de 2009
Avatar

Nile - Ithyphallic

7 comentários


Gênero: Brutal/Technical Death Metal
País: Estados Unidos
Ano Lançamento: 2007
Comentário: “Ithyphallic”, quinto álbum do Nile (os anteriores são “Amongst The Catacombs Of Nephren-Ka” de 1998, “Black Seeds Of Vengeance” de 2000, “In Their Darkened Shrines” de 2002 e “Annihilation Of The Wicked” de 2005), segue o mesmo caminho, e, mais importante, mantém o excelente nível de qualidade dos trabalhos anteriores. Primeiro trabalho da banda pela Nuclear Blast, traz as características introduções bombásticas e o absurdo nível técnico instrumentall. Em termos individuais, o destaque é o inumano baterista George Kolias (aliás, só por curiosidade, ele é o primeiro baterista a se manter por dois discos no grupo), que tem uma performance digna de estudo em “Ithyphallic”. O que chama a atenção é uma quantidade maior de passagens mais lentas, que acentuam o peso, em um contraste interessante com as partes mais rápidas, repletas de blast beats e mudanças de andamento. Merecem destaque também os excelentes riffs de Sanders, que conseguem unir a tradição do Heavy Metal ao tempero egípcio que fez a fama do Nile. As dez faixas de “Ithyphallic” são matadoras, agressivas e excelentes, mas, como em todo trabalho, algumas acabam se destacando. São elas: “What May Safely Be Written”, “Papyrus Containing The Spell To Preserve Its Possessor Against Attacks From He Who Is In The Water”, a lenta “Eat Of The Dead” e “Even The Gods Must Die”. O Technical Metal, ou Death Metal, ou Egyptian Death Metal, executado pelo Nile subiu mais alguns degraus com “Ithyphallic”. Um álbum brilhante, que honra a discografia desse estupendo grupo americano.

Seelig

(Ripado do CD)

Vídeo de
Ithyphallic.

Tracklist:

01 What May Be Safely Written
02 As He Creates, So He Destroys
03 Ithyphallic
04 Papyrus Containing the Spell to Preserve Its Possessor Against Attacks From He Who Is in the Water
05 Eat of the Dead
06 Laying Fire Upon Apep
07 The Essential Salts
08 The Infinity of Stone
09 The Language of the Shadows
10 Even the Gods Must Die

MySpace

Download Rapidshare
Download Megaupload
Download DepositFiles
Download MediaFire
Download Badongo
Download Zshare


7 Responses so far.

  1. Igor... says:

    cara, não consigo me apegar a essa banda, tenho paixão por brutal death metal, ainda mais quando o som é bem trabalhad, mas sei lah, essa banda me estressa, tanto que fico até com dor de cabeça(não porque o som é pesado), eu acho o vocalista muito fraco e quando o vocal começa a metralhadora do bumbo duplo acaba e fica aquele "tatatatata" com intervalos o que deixa o som chato, lembrando bateria de black metal cru, na minha opinião o ponto mais forte da banda são as guitarras

  2. Fabricius says:

    Brother... acho que vc tem que escutar o Nile melhor!! Possivelmente vc não gosta pq os caras são tão bons que tem partes que vc precisa estar muito acostumado com Death pra entender (literamlmente)... mas a voz do Sanders eh maravilhosa, quem mais parece um monstro saindo da caverna? lembro só de poucas passagens do Arkhon Infaustus com vocais tão extremos! E os climas são perfeitos tbm! enfim... banda sem defeitos na minha opinião!!!

  3. Igor... says:

    Eu não preciso escutar mais death, os anos que passei escutando pra mim já foi suficiente, Nile é uma banda excelente, mas aos meus ouvidos a banda podia ser bem melhor, pra mim bandas de death que são perfeitas é: Kataklysm, Emeth, Benighted e Decapitated. Agora, dentro do brutal death, ainda nao escutei banda que superasse Emeth em termos de peso e técnica, o que nao me agrada em Nile é os blast beats mal encaixados e o gutural relativamente fraco, o cara não canta mal, mas pra uma banda de Brutal death, a Candice do Eths ficaria melhor no lugar dele hahahaha(zueira) Eu tinha esse cd do Nile, nem terminei de escutar, pois após algumas musicas deletei logo, pois nao segurou minha atenção.

  4. Fabricius says:

    hhhmmm... Vc tah tentando comparar pensando no estilo! Acredito que o Nile tem um estilo meio próprio! E acho que se for pra definir mesmo, é muito mais técnico do que brutal na real! Gosto pra caralho das bandas que vc falou tbm, mas são completamente diferentes! E Nile nem vale tanto a pena baixar... nunca é igual... compre qualquer um dos discos e ouça com calma! vale a pena, garanto! hehe! Abraço!

  5. Forbidden says:

    Eu acho que o Nile é uma das bandas mais rápidas do mundo, daí a sensação que é tão cru quanto BM, mas é bem diferente. Igor, vc parece gostar de bandas mais cedenciadas e guturais mais desesperados, o Nile tem músicas bem mais variadas e um vocal muito mais profundo...

    Enfim, Nile é Nile, pra mim está acima de todo o Death Metal, principalmente pelas inovações.

  6. Anonymous says:

    falaí galera do ignes...grande blog...bom vamos falar de Nile...Eu particularmente acho fodástico pois além de aliar grande técnica com um peso monstruoso,eles conseguiram algo dificílimo que é um estilo de tocar seu Death e ser reconhecido imediatamente...Gostando ou não temos que reconhecer que eles são originais...muita técnica sem soar como se fosse uma banda Prog tocando Death Metal como há muitas hoje em dia!!! Saudações a todos Headbangers do Ignes......

  7. Anonymous says:

    Acho que nenhuma outra banda é tão autêntica quanto ao Nile, principalmente pela temática da banda que foge totalmente de outras bandas de Death, pra quem curte a história e mitos do antigo egito percebe o quanto eles conseguem fazer em unir isso só no Death Metal .... bem é minha opinião !
    Em respeito as novas bandas, que tentam misturar tudo com Death Metal acho isso só jogada de marketing mesmo.

Leave a Reply

Link Off? Comente aqui mesmo ou na caixinha de bate papo ali do lado que a gente reposta rapidinho.

 
Ignes Elevanium © 2011 DheTemplate.com & Main Blogger. Supported by Makeityourring Diamond Engagement Rings

Poucos direitos reservados a nós e muitos para as bandas.