terça-feira, 4 de janeiro de 2011
Avatar

Tinariwen - Amassakoul

3 comentários
Gênero: Blues
Ano: 2004
País: Mali

Comentário: Uns dias atrás, surgiu a crítica de que o blog estaria com carência de Jazz/Blues/E toda essa bagaça de gente de gosto "refinado". Então, resolvi postar essa banda que tem um puta som leve, ambiente e, definitivamente, é um banho de cultura! ♥

Tudo começou quando, aos 4 anos de idade, Ibrahim Ag Alhabib presenciou a execução de seu pai, este último era um Tuareg rebelde durante uma revolta em 1963, em Mali. (Tuareg é um povo da região do Saara, a palavra é árabe e significa “abandonados pelos deuses”, eles falam a língua berbere e esta se divide em vários outros dialetos, dependendo do local em que se encontra; no caso dos tuaregues da banda Tinariwen, o dialeto é o Hamasheq).
Após assistir um filme ocidental em que um cowboy tocava uma guitarra, Ag Alhabib, ainda criança, decidiu fazer sua própria guitarra usando arame, uma lata e um pedaço de pau! A partir daí construiu sua vida de músico e, em 1970, se juntou a outros músicos tuaregues rebeldes para fazerem aqui que chamamos de “música de protesto”. E, em 1979, Ag Alhabib se uniu aos seus irmãos para tocarem em festas de casamento, etc; e como a banda não tinha um nome oficial, as pessoas começaram a chamá-los de “Kel Tinariwen”, que significa “O povo do Deserto” ou “Meninos do Deserto”. Após algumas convocações militares e alguns conflitos, na década de 80, outra vez a banda se reuniu, dessa vez com novos membros (remanescentes da amizade germinada nesse período de conflitos) e sob o nome de “Tinariwen”.

“Amassakoul” (que significa “O viajante”) é o segundo álbum oficial desta banda. Ela ainda está em atividade, porém com novos membros, tendo alguns deles até mesmo já falecidos.
As músicas contam a história do povo Tuareg e dos problemas enfrentados pelo mesmo. O som é tão simples quanto todo o material utilizado por eles até serem reconhecidos fora da África; eu poderia dizer que se resume a cânticos, percussão e guitarra, sem graves oscilações, porém nada monótono e/ou enfadonho.
No entanto, a riqueza do som está no cuidado da separação instrumental regida pelas crenças e costumes desse povo − haja vista que certos instrumentos de percussão típicos daquela região só podem ser tocados ou somente por mulheres, ou somente por homens − e por todo resto cultural que estes caras transformaram em história e, depois, em música.



Tracklist:
01. Amassakoul 'N' Ténéré
02. Oualahila Ar Tesninam
03. Chatma
04. Arawan
05. Chert Boghassa
06. Amidinin
07. Ténéré Daféd
08. Aldhechen Manin
09. Alkhar Dessouf
10. Eh massina Sintadoben
11. Assoul



Megaupload//4Shared

3 Responses so far.

  1. Pandaren says:

    Você me enche de orgulho! *-*

  2. Celtic Berserker says:

    o som desses caras é lindo demais, viva o povo arabe!!

  3. Ariel C. says:

    VIVA! \o/

Leave a Reply

Link Off? Comente aqui mesmo ou na caixinha de bate papo ali do lado que a gente reposta rapidinho.

 
Ignes Elevanium © 2011 DheTemplate.com & Main Blogger. Supported by Makeityourring Diamond Engagement Rings

Poucos direitos reservados a nós e muitos para as bandas.