quarta-feira, 27 de abril de 2011
Avatar

Marcelo Camelo - Sou

3 comentários

Gênero
: Indie Rock / MPB / Samba
Ano: 2008
País: Brasil

Comentário:Tinha em mente postar esse disco há bastante tempo. No entanto, eu sou um fã um pouco “fervoroso” dos Los Hermanos e, do próprio Marcelo, logo resolvi escutar mais vezes antes de parecer um fã defendendo seu ídolo. Doce engano. Quanto mais escutei mais me apaixonei.

Falei sobre defender, pois a recepção de “Sou” não foi das melhores na crítica. No entanto, são argumentos inconsistentes. Alguns ao questionar a voz de Marcelo, “arrastada e cansativa”, ou as letras que, segundo o crítico da Folha de São Paulo, “letras tão idílicas que fariam João Gilberto passar por contestador”. O caminho é justamente o contrário. Marcelo caminha na renovação da tradição, na transformação do cotidiano em poesia e nos arranjos simples sem a perda da expressão. São belas linhas melódicas ambientalizadas na brasilidade, no samba. A voz de Camelo, quase sussurrada, traduz uma enxurrada de sentimentos dos quais faz-se música que trasborda os confins de uma musicalidade ambígua: é antiga porém atual. Lembra-me as épocas de Los Hermanos: “Toda Bossa é nova e você não liga se é usada.”

O disco transborda emoção, transpira vida. Nisso as participações especiais, do mestre do acordeon Dominguinhos, e, da tentativa de cópia de Bob Dylan, Mallu Magalhães, foram muito bem sucedidas. Em Janta, as vozes de Mallu, que canta em inglês, e de Marcelo se contrastam de forma a levantar o conflito entre o eterno e o efêmero relatado na letra. Já Copacabana é uma marchinha muito bem humorada, “os velhinhos são bons de papo” e “as gordinhas um alvoroço”.

Quem vai resumir tudo dessa vez não vai ser eu, pessoal. Encontrei na internet uma análise bem interessante que reduz a uma única frase todo sentimento que o disco transmite. Espero que todos leiam, baixem e comprem se gostarem, é claro: “O nome do disco, "Sou", pode nos levar a acreditar que é um disco solitário, um tanto egocêntrico. Mas virando a capa do disco lê-se "Nós", inspirado em poema concreto de Rodrigo Linares. ”

Tracklist
01. Téo e a Gaivota
02. Tudo Passa
03. Passeando
04. Doce Solidão
05. Janta (part. Mallu Magalhães)
06. Mais Tarde
07. Menina Bordada
08. Liberdade (part. Dominguinhos)
09. Saudade
10. Santa Chuva
11. Copacabana
12. Vida Doce
13. Saudade (Instrumental)
14. Passeando (Instrumental)

Myspace


Download: Bayfiles

3 Responses so far.

  1. Aud Martini says:

    não á nenhum link para baixar o cd

  2. Convidado says:

    correção: não HÁ

  3. Damien Willis says:

    Foi reupado, agradecimentos ao PH.

Leave a Reply

Link Off? Comente aqui mesmo ou na caixinha de bate papo ali do lado que a gente reposta rapidinho.

 
Ignes Elevanium © 2011 DheTemplate.com & Main Blogger. Supported by Makeityourring Diamond Engagement Rings

Poucos direitos reservados a nós e muitos para as bandas.