quarta-feira, 27 de abril de 2011
Avatar

Mr. Bungle - California

1 comentários

Gênero: Experimental Rock / Avant-Garde
Ano: 1999
País: Estados Unidos
Comentário:

Mr. Bungle é mais conhecido como mais um dos projetos paralelos de Mike Patton, o lendário vocalista do Faith no More, e de mais uma dúzia de bandas e projetos. O único problema desta afirmação é que o Mr. Bungle na verdade foi fundado por Patton e Trey Spruance em Eureka antes que Patton fosse convocado pelo Faith no More.

O som do Mr. Bungle é de um experimentalismo sem precedentes. Tempos estranhos e desconexos, passagens noise, os clássicos barulhos vocais de Patton e todo tipo de coisa insana que pode-se esperar em uma banda de vanguarda. Porém, este California, que viria a ser o último álbum do Mr. Bungle, assusta o ouvinte justamente pela "normalidade" e acessibilidade do som. Não se engane, ainda assim California é mais experimental do que 99% das bandas existentes, mas neste trabalho, o Mr. Bungle botou um pouco de ordem no caos sonoro.

California abre com Sweet Charity que imediatamente remete à surf music, e à propósito, um delicioso surf music. Retrovertigo é uma balada que fala sobre uma máquina do tempo. Golem II Bionic Vapour Boy é uma canção instrumental com altas doses de circus music, enquanto The Holy Filament beira o ethereal doom e dá a deixa para o término do álbum com Goodbye Sober Day, uma música altamente influenciada pelo Kecak, gênero musical do Bali. O nome bem escolhido realmente é apropriado, pois dá um adeus à surpreendente sobriedade do álbum com uma canção freneticamente louca e étnica, no melhor estilo Patton de ser.
O álbum todo é influenciado pelos filmes de terror e pela ficção científica, em uma justaposição de gêneros, técnicas e tempos. Jazz, doo wop, doom, surf music, circus music, new age, eletronica, funk, heavy metal e kecak tudo jogado em um liquidificador e magistralmente domado pelo mestre Patton, que foi quem assumiu grande parte do processo criativo do álbum. Em meio ao caos musical que este álbum pode ser para alguém com pouca familiaridade do avant-garde, surgem algumas canções realmente acessíveis para qualquer tipo de ouvinte, como Retrovertigo, Pink Cigarette e Sweet Charity.

Para finalizar, California é um álbum surpreendentemente conciso, bem escrito e executado pelo Mr. Bungle. Uma perfeita despedida do público. Certamente a melhor "entrada" para o som da banda e, particularmente, um dos álbuns essenciais da década de 90. Enjoy.

Tracklist:
1."Sweet Charity"
2."None of Them Knew They Were Robots"
3."Retrovertigo"
4."The Air-Conditioned Nightmare"
5."Ars Moriendi"
6."Pink Cigarette"
7."Golem II: The Bionic Vapour Boy"
8."The Holy Filament"
9."Vanity Fair"
10."Goodbye Sober Day"

One Response so far.

  1. Experimental sim, música para irritar ou confrontar, não. Diferente de uns que fazem experimentalismos só para fugirem dos padrões, Mr. Bungle tem algo a mais, ou a menos. É louco, mas tem consciência e sabe medir sua loucura.

    Pra mim o trabalho de Patton neste disco é verdadeiramente semelhante a de um cientista. Talvez não se compare aos grandes, mas foi feliz por produzir esta fórmula tão homogênea na terceira tentativa.

    Concordo com tudo que escreveu, e a propósito, eu pensava em publicar este disco.

    Preciso mesmo bajular dizendo que foi uma bela postagem?

    Abraço;

Leave a Reply

Link Off? Comente aqui mesmo ou na caixinha de bate papo ali do lado que a gente reposta rapidinho.

 
Ignes Elevanium © 2011 DheTemplate.com & Main Blogger. Supported by Makeityourring Diamond Engagement Rings

Poucos direitos reservados a nós e muitos para as bandas.