sábado, 2 de abril de 2011
Avatar

The Doors - Discografia

8 comentários
Gênero: Rock Psicodélico / Blues Rock
País: EUA
Ano: 1965-1972

Biografia: A fundação do grupo, em meados de 1965, remete ao encontro de dois estudantes da escola cinematográfica da UCLA, Jim Morrison e Ray Manzarek. À pedido de Manzarek, Morrison cantou uma de suas composições, Moonlight Drive. Impressionado com as letras de Jim, Ray sugeriu que eles montassem uma banda. Robby Krieger e John Densmore, conhecidos de Ray e membros da banda The Psychedelic Rangers, se juntaram ao grupo logo depois. Retirando seu nome de um livro de Aldous Huxley, “The Doors of Perception”, e recebendo influências de diferentes gêneros musicais como blues, jazz e até bossa nova, em 1967, seria lançado o primeiro disco de uma das bandas mais influentes e controversas da história do Rock.

A grande criatividade e hits mundiais aliados a personalidade e escândalos protagonizados por Jim Morrison contribuíram para aumentar a popularidade do conjunto e para a transformação de Jim, com suas calças Jeans, em um símbolo sexual da época. Estereótipo, este, que ele abandonaria futuramente.

Após grande sucesso, o grupo se dissolve em 1970 e, em 1971, morre misteriosamente Jim Morrison. Hoje em dia, já venderam mais de cinquenta milhões de discos e ainda vendem, em média, dois milhões anualmente.

Comentário: O primeiro lançamento se tornaria um dos maiores clássicos da música de todos os tempos. Mais que isso, em minha opinião, seria o melhor álbum de estréia de qualquer banda até então. Graças à mistura de gêneros e de hits tais como “Light My Fire” e “Break On Through (To The Other Side)”.

O segundo lançamento é o teste principal para qualquer banda. Strange Days provaria a genialidade dos Doors. Com letras que dissecavam o âmago da alma humana e refletiam as ansiedades de uma juventude assombrada pela guerra fria. O álbum possuía uma levada jazzística bem interessante, contando com o luxo de ser gravado com o sistema estéreo de oito canais. Assim como o self-titled, o disco possuía carros-chefe como “Love Me Two Times” e “People Are Strange”.



Com seu nome já consolidado, as expectativas acerca do terceiro álbum estavam enormes. Tão altas que acabaram decepcionando muita gente. O vicio crescente em álcool de Jim, a desconfortável semelhança do primeiro single “Hello, I Love You” com "All Day and All of the Night" do The Kinks. A presença de palco, agora, nem tanto espontânea. Embora, em minha opinião, ainda trata-se de um ótimo lançamento. Muitas baladas entraram no album. “Yes, the River Knows” é a mais bela feita por eles nesse album e em toda carreira. Guitarras flamencas em “Spanish Caravan” e a psicodelia desenfreada de “Not To Touch The Earth” são alguns dos pontos altos do disco.

O quarto album da carreira acabaria afastando ainda mais os antigos fãs com grande quantidade de experimentações nas cordas e metais que não foram tão bem sucedidas. A maior parte das letras foram escritas por Krieger já que Jim estava ocupado escrevendo seu livro. Em uma mistura um pouco estranha de bluegrass com soul acabou sendo o disco dos Doors que menos me agradou. Ainda assim tem ótimas músicas como “Touch Me” ou “The Soft Parade”.

Morrison Hotel seria o disco encarregado de levar os Doors de volta ao sucesso, abandonando os trompetes, saxofones e experimentações de The Soft Parade. O album trazia um Hard Rock consistente com uma pegada bluezeira, estruturas repetitivas e grudentas. Letras que indicavam a inquieta situação política da América. Indicando o caminho que seria seguido pela banda em seu próximo registro, L.A. Woman.

L.A. Woman exibe um Jim Morrison já cansado de ser um símbolo sexual, com a barba e cabelos longos, com sua voz mais rouca, efeito do álcool e das bebedeiras desenfreadas. O que obrigou a gravadora a utilizar fotos mais antigas para a divulgação do disco. Um retorno ao passado R&B da banda, com andamentos mais lentos, letras mais introspectivas, em um som mais simples, mais direto. Meu lançamento predileto que fecha com chave de ouro a passagem de Jim Morrison pelos The Doors. Possui clássicos absolutos como “L.A. Woman” e “Riders In The Storm”.

P.S.: Após a morte de Jim, Krieger e Ray, assumiram os vocais e lançaram dois álbuns sem grande repercussão pela crítica e com vendagens baixas que eu resolvi não postar. A fase de ouro da banda acabara.


Tracklist
01. Break On Through (To The Other Side)
02. Soul Kitchen
03. The Crystal Ship
04. Twentieth Century Fox
05. Alabama Song (Whiskey Bar)
06. Light My Fire
07. Back Door Man
08. I Looked At You
09. End Of The Night
10. Take It As It Comes
11. The End

Download: Rapidshare Megaupload Hotfile DepositFiles Zshare

Tracklist
01. Strange Days
02. You're Lost Little Girl
03. Love Me Two Times
04. Unhappy Girl
05. Horse Latitudes
06. Moonlight Drive
07. People Are Strange
08. My Eyes Have Seen You
09. I Can't See Your Face In My Mind
10. When The Music's Over

Download: Megaupload Hotfile DepositFiles Zshare

Tracklist
01. Hello, I Love You
02. Love Street
03. Not To Touch The Earth
04. Summer's Almost Gone
05. Wintertime Love
06. The Unknown Soldier
07. Spanish Caravan
08. My Wild Love
09. We Could Be So Good Together
10. Yes, The River Knows
11. Five To One

Download: Rapidshare Megaupload Hotfile DepositFiles Zshare

Tracklist
01. Tell All the People
02. Touch Me
03. Shaman's Blues
04. Do It
05. Easy Ride
06. Wild Child
07. Runnin' Blue
08. Wishful Sinful
09. The Soft Parade

Download: Megaupload Hotfile DepositFiles Zshare

Tracklist
01. Roadhouse Blues
02. Waiting For The Sun
03. You Make Me Real
04. Peace Frog
05. Blue Sunday
06. Ship Of Fools
07. Land Ho!
08. The Spy
09. Queen Of The Highway
10. Indian Summer
11. Maggie M'Gill

Download: Rapidshare Megaupload Hotfile DepositFiles Zshare

Tracklist
01. The Changeling
02. Love Her Madly
03. Been Down so Long
04. Cars Hiss By My Window
05. L.A. Woman
06. L'America
07. Hyacinth House
08. Crawling King Snake
09. The WASP (Texas Radio and The Big Beat
10. Riders In The Storm

Download: Rapidshare Megaupload Hotfile DepositFiles Zshare

8 Responses so far.

  1. Pareceu que eu não conseguiria, mas consegui. Se alguma alma bondosa vagando pelos arredores da Bloguesfera resolve-se fazer o upload dos discos dos Doors sem o Jim, eu ficaria muito agredecido. As coisas estão bem apertadas nas aulas. Todavia espero que gostem...

  2. Belo post, Matheus.

    Se quiser eu upo os tais discos, desde que você faça as resenhas.

  3. Pra mim está ótimo, Damien

  4. Fantástico! Tá aí uma das minhas bandas favoritas. *.*

  5. Gabriel says:

    banda favorita 2

  6. Seth Dominus Caeli borealis says:

    tai uma da bandas mais fantásticas da história.The doors é único!Som pra la de bom! 

  7. Seth Dominus Caeli Borealis says:

    Tá aí*

  8. Bruno says:

    the doors é massa !!  vlw ignes \m/

Leave a Reply

Link Off? Comente aqui mesmo ou na caixinha de bate papo ali do lado que a gente reposta rapidinho.

 
Ignes Elevanium © 2011 DheTemplate.com & Main Blogger. Supported by Makeityourring Diamond Engagement Rings

Poucos direitos reservados a nós e muitos para as bandas.