sexta-feira, 6 de maio de 2011
Avatar

Paradise Lost - Believe In Nothing

1 comentários
Gênero: "Doom Metal", Alternative Metal
País: Inglaterra
Ano: 2001

Comentário: Este é um álbum polêmico na carreira do ilustríssimo Paradise Lost. Eles foram praticamente os criadores do Doom Metal, seus primeiros trabalhos é influência para inúmeras bandas do Doom atualmente. Pórem, depois do maravilhoso album Draconian Times, o Paradise estava cada vez mais longe do antigo Doom Metal, e se caracterizava em um som dificil de distinguir. Em 1997 mostraram uma grande mudança lançando o álbum One Second que já tinha teclados, uma voz muito mais "limpa" que os álbuns anteriores (nem parecia o mesmo vocalista); um álbum também muito bom e, mesmo recebendo críticas, alcançou novos fãs para a banda. Então, em 1999, é lançado o álbum Host para o total desespero dos antigos fãs da banda. O álbum não tinha nada, definitivamente nada, do que a banda era antes. Ficou um álbum ao estilo Depeche Mode, com um gênero de Synthpop, praticamente sem o uso de guitarra, com sintetizadores e tal. Em minha opinião, o álbum ficou incrível! Claro que não é nada igual ao que o Paradise era antes, mas mesmo mudando radicalmente eles fizeram isso super bem. Inclusive a musica "Ordinary Days" é uma de minhas preferidas. E é aqui que chegamos...

Em 2001 é lançado esse álbum, o Believe In Nothing. Basicamente a banda tentou "recuperar" os fãs antigos, tentativa que não deu muito certo pois mesmo adicionando peso, isto junto com a remixagem do álbum, não agradou os fãs. Um álbum completamente diferente do Host, mas que mesmo assim não de podia de jeito nenhum classificá-lo como Doom, e sim um Alternative Metal, ou algo do gênero. Esse álbum é um dos meus preferidos, já com o uso de guitarra e todos os instrumentos anteriores, os riffs estão muito bem feitos, as letras se encaixam no instrumental muito bem, e o conteúdo das letras também é maravilhoso. É um álbum um tanto quanto bem feito, porém alguns dos integrantes do próprio Paradise "ignoram" o álbum, o classificando como um marco ruim na história da banda. Porém, os 2 álbuns que se seguiram serviram apenas para praticamente manter o estilo desse, com pouca mudança, até chegar em 2007 com o álbum In Requiem, uma tentativa da banda de retomar às suas origens. E ela deu certo com o álbum seguinte, lançado em 2009 "Faith Divide Us - Death Unite Us", esse sim, digno de um Paradise das origens. Praticamente uma "continuação" do álbum Draconian Times.

Mesmo este álbum e tantos outros da banda terem sido de reprovação pelo antigo público da banda, tudo que o Paradise faz é de muita qualidade, além de ter integrantes de muita experiencia e habilidade. Apesar de este álbum não ser tanto reconhecido pela própria banda, ele ganhou um clip na música Mouth. Inclusive um jeito de explicar a mudança da banda neste álbum para atualmente é vendo o vocalista Nick Holmes no vídeo e ver como ele esta agora. Enfim, pra quem passa longe de Doom/death metal, ou até para os fãs de Paradise e Doom, este é um álbum imperdível. Não há nada de guturais, berros, blast-beats etc, mas sim uma música de muita qualidade e todas as boas músicas a serem apreciadas.

[ Site / Facebook / Myspace / Lastfm ]

Tracklist:
01 - I Am Nothing
02 - Mouth
03 - Fader
04 - Look At Me Now
05 - Illumination
06 - Something Real
07 - Divided
08 - Sell It To The World
09 - Never Again
10 - Control
11 - No Reason
12 - World Pretending
13 - Sway
14 - Gone
15 - Mouth (Remix)

[ Mega ]

One Response so far.

  1. nameless says:

    depois do meio dos 90, grande parte das bandas de doom metal partiram pra algo mais depressive rock, o caso do paradise nao é diferente, este é um excelente disco, parabens pelo post pietro

Leave a Reply

Link Off? Comente aqui mesmo ou na caixinha de bate papo ali do lado que a gente reposta rapidinho.

 
Ignes Elevanium © 2011 DheTemplate.com & Main Blogger. Supported by Makeityourring Diamond Engagement Rings

Poucos direitos reservados a nós e muitos para as bandas.