domingo, 12 de junho de 2011
Avatar

In Flames - Sound Of A Playground Fading

8 comentários
País: Suécia
Gênero: Death Metal Melódico
Ano: 2011

Comentário: Eu sempre preferi o In Flames moderno à época mais antiga da banda, talvez seja por isso que eu gostei bastante do novo disco do grupo, Sounds Of a Playground Fading. Se quiser ver algo do In Flames mais antigo, uma nota que remeta ao passado da banda sequer, esqueça, o disco está extremamente moderno, coisa que pra mim é positiva, afinal, como eu disse, tenho preferência pela época pós-Clayman da banda.

Podemos ver uma mudança clara nos vocais de Anders. Além do uso se vocais limpos ser predominante, os mesmos estão mais sujos e rasgados, e os guturais não são completamente "gritados" como no Clayman, estão mais roucos e menos agudos do que geralmente, assim como os vocais limpos, que também estão mais roucos.

O peso continua, as guitarras mantém o excelente nível de sempre, com riffs rápidos e menos melódicos agora, a bateria se mostra agressiva e muitas vezes acompanhando as notas dos riffs, e o baixo também se apresenta pesado e agressivo, algumas vezes com o uso de distorção. No álbum há algumas músicas mais leves e com um ar mais obscuro, porém excelentes.

A recepção do disco está sendo ótima por parte dos fãs, apesar do grupo soar um pouco diferente, fator negativo na mente de pessoas idiotas. Sinceramente? Sounds Of a Playground Playing pisa no Whoracle fácil, disco que eu acho um tanto monótono, afinal, o In Flames ainda se rendia ao Death Metal Melódico simplório naquela época. O grupo acabou de lançar o disco que é o meu segundo preferido, só perde para o excelente Clayman.

Faixas:
1. Sounds of a Playground Fading - 04:44
2. Deliver Us - 03:30
3. All For Me - 04:31
4. The Puzzle - 04:34
5. Fear Is the Weakness - 04:07
6. Where the Dead Ships Dwell - 04:27
7. The Attic - 03:18
8. Darker Times - 03:25
9. Ropes - 03:42
10. Enter Tragedy - 03:59
11. Jester's Door - 02:38
12. A New Dawn - 05:52
13. Liberation - 05:10

Line Up:
Anders Fridén - Vocals
Björn Gelotte - Guitars
Peter Iwers - Bass
Daniel Svensson - Drums, Percussion
Niclas Engelin - Guitars

8 Responses so far.

  1. Forba says:

    Esse disco resolveu pra mim o maior problema do In Flames pra mim que era uma certa carência de uma pegada mais pesada nos outros álbuns. Só a All For Me já esculacha o universo nesse sentido, que bumbos!

  2. renato spacek says:

    Esse disco tá extremamente moderno, que como eu disse, não acho problema nenhum, pelo contrário!

    Acho que esse novo CD deles deixa o Whoracle no chão fácil, fácil.

  3. Não diria que pisa no Whoracle que eu como completamente fanático por In Flames tenho adoração por todos desde o Jester Race. Mas esse é provavelmente um dos melhores da carreira deles. A variação está linda, as composições idem e o crucial. In Flames continua sendo uma banda completamente única, com apenas um unico acorde você consegue dizer que aquilo é In Flames.

  4. ÇEDUSÂO says:

    muito bom, gosto dessa fase moderna q o in flames tá, desde comecei a perceber isso no ASOP, pela musica ''Alias'' que acho fantastica, enfim otimo disco.

  5. Gostei!
    Alias, achei bem melódico comparando com coisas pesadas....
    De qualquer maneira não tenho nada contra a melodia!

  6. Jefferson Vilela Freire says:

    Concordo que o In Flames vem evoluindo com o passar do tempo, entretanto não posso deixar de dizer que o album Colony é um dos três melhores da banda.

  7. Igor Gentil says:

    Coisa mais linda de Dels *-*

  8. Lilicarepilica says:

    vc n sabe nada seu lixo eskroto fala mau de deth metal inf lames se vendeu pro pop depois de conhecer bandas como metallica

Leave a Reply

Link Off? Comente aqui mesmo ou na caixinha de bate papo ali do lado que a gente reposta rapidinho.

 
Ignes Elevanium © 2011 DheTemplate.com & Main Blogger. Supported by Makeityourring Diamond Engagement Rings

Poucos direitos reservados a nós e muitos para as bandas.