segunda-feira, 4 de julho de 2011
Avatar

Septicflesh - The Great Mass

1 comentários
Gênero: Symphonic Death Metal, Melodic Death Metal
País: Grécia
Ano: 2011

Comentário: No topo da minha lista pessoal de álbuns favoritos em 2011 até agora, The Great Mass é um dos principais lançamentos de Metal do ano. É meio complicado manter links de lançamentos online por muito tempo, mas esta maravilha aqui merece a tentativa.

Septicflesh (ou "Septic Flesh", como era grafado nos álbuns antigos) já demonstrou ser uma banda que sabe incrementar seu Death Metal sem perder o peso fundamental do estilo. Com fantásticos álbuns lançados no decorrer de sua carreira - álbuns estes que viajavam no Doom, Gothic, Black e Industrial - Septicflesh tornou definitivo seu gosto pela música orquestrada no seu álbum de 2008, Communion. Este álbum uniu o Death Metal com uma orquestra de forma genial, sendo muito bem recebido pelo público. The Great Mass repete essa mistura e, devo dizer, com muito mais maestria.

A Orquestra Filarmônica de Praga foi contratada para executar as partes sinfônicas escritas pelo guitarrista e compositor Christos Antoniou, que é letrado em música. Ou seja: não é música artificial, nem tecladinhos, nem sintetizadores, nem alguns violinos tocando uma melodia repetitiva. É música orquestral DE VERDADE, executada por quase 130 músicos especializados. O Metal também é de verdade. Bruto e pesado. Talvez até simples demais. E sim, encaixou perfeitamente. É sem dúvidas uma das melhores (a melhor?) combinações de Metal e Sinfonia que já tive a oportunidade de escutar.

Me parece o álbum mais pesado do Septicflesh. Mesmo com a constante presença da sinfonia, o trabalho não é enjoativo, nem "épico", tampouco mainstream. O album mais se aproxima do Pop(?) no início da faixa Pyramid God, cujo final é supreendentemente sombrio. "Sombrio". Este é o clima provocado pela sinfonia. Muitas passagens parecem trilha sonora de filmes de terror. Aqueles instrumentos de sopro, violinos cortantes, coros... É uma atmosfera realmente tenebrosa.

Observa-se que as guitarras são sobressaltantes, e não se deixam ser apagadas pela sinfonia. Em alguns momentos pausam para dar destaque à orquestra, principalmente no início de cada faixa, mas permanecem sempre a frente, ficando a orquestra responsável pela ambientação sombria da música. O gutural é constante, com algumas poucas doses de vocal limpo de Sotiris Vayenas, voz que, na minha opinião, deveria ser mais utilizada. As letras, no geral, me desagradaram um pouco, pois não parecem fluir com naturalidade. Entretanto, abordam temas bem legais. Dou destaque para a letra de Apocalypse.


Site Oficial || Myspace

Tracklist:

1. The Vampire from Nazareth
2. A Great Mass of Death
3. Pyramid God
4. Five-Pointed Star
5. Oceans of Grey
6. The Undead Keep Dreaming
7. Rising
8. Apocalypse
9. Mad Architect
10. Therianthropy



Download:
(99mb, 320kbps)


Megaupload || Mediafire || FileFactory || Outros links no Mirrorcreator.com

One Response so far.

  1. djalma oliveira says:

    Obra realmente primorosa, o resultado alcançado pela banda com a fusão de death com musica simfonica é de cair o queixo, me agradando muito porque sou fã desses tipo de som.
    ótima postagem!

Leave a Reply

Link Off? Comente aqui mesmo ou na caixinha de bate papo ali do lado que a gente reposta rapidinho.

 
Ignes Elevanium © 2011 DheTemplate.com & Main Blogger. Supported by Makeityourring Diamond Engagement Rings

Poucos direitos reservados a nós e muitos para as bandas.