sexta-feira, 21 de outubro de 2011
Avatar

Brothers of Brazil - PunkaNova

1 comentários
Gênero: Bossa Nova/ Punk/ Samba-rock
País: Bra(z)il
Ano: 2009

Comentário: O que esperar do Papito? Do nosso Charada Brasileiro? Talvez você não saiba com exatidão, mas certamente o associará a qualquer tipo de loucura. Supla por si só desbanca várias opiniões, tanto aqui, em sua terra natal, como no exterior, onde aparentemente divide sua paixão. Seu visual, maneira de agir e falar passeiam entre o extrovertido, crítico, 'largado', dotado de uma certa intelectualidade e, por vezes, normal. É um cara que declara grande paixão pelo seu país, sobre tudo à cidade de São Paulo, mas seu dialeto impregnado de um inglês impecável mostra que sua paixão vai além de nossas terras. Ele se considera um 'punk louco' e parece consumir tudo quanto é informação, estar em toda tribo e não se limitar, realmente. Punk convicto, nota-se ter seu gosto e estilo guiado por ídolos mais controversos e em maioria bem maleáveis (música), como Sid Vicious, Billy Idol, Iggy Pop, David Bowie e inclusive Elvis Presley, além de outros.
Mesmo sendo conhecido por ignorar a imprensa e suas críticas, o Papito é figura marcante na TV, participando de vários programas — como convidado, integrante ou apresentador —, filmes e além da sua participação no Rock In Rio, por duas vezes.

Tudo isso já seria material mais que suficiente para ser criticado e até malhado, ignorado pelos punks tradicionalistas e por qualquer um que não simpatize com a sua 'loucura'. Mas por ter vindo de uma família importante e politicamente ativa, sempre foi visto como o 'filhinho de papai', o 'rebelde sem causa', e isso é talvez o que mais pesou.

Bom, dane-se, o ex-Tokyo e ex-Psycho 69 sabe se virar e já mostrou que tem uma interessante visão musical. Sabe ser autêntico, mesmo com a óbvia chuva de influências.

Porém Brothers of Brazil precisa de um irmão para ser realizado, e esse irmão é de sangue!

Confesso que não conhecia a carreira de João Suplicy até então, mas levando em conta seu interesse pela música logo cedo (influenciado por Supla) e tendo ótimos professores (Flávio Martins, Mozart Mello e Jargas Barboza + Musicians Institute, Kevyn Lettau e Sérgio Benevenuto), já estava bem treinado ao fazer PunkaNova. Isso porque João tem uma estrada reconhecida por ambientar o rock na bossa nova, ou vice e versa, criando para si uma identidade especial.
Embora tenha a semelhança do rock'in'roll, baby! de seu irmão, João se entrega totalmente ao romantismo, ao samba-rock e aos covers de Elvis Presley in Bossa.

Aí você pensa: Bossa Nova com Punk? Isso deve estar uma bagunça! - Mas é uma delícia de bagunça, onde tudo foi muito bem encaixado. Porém não é exatamente um disco de bossa e punk. Brothers of Brazil não se limita a estes dois estilos e tão pouco vê a necessidade de seguir essa fusão em todas as músicas. Com claras influências clássicas, seja no punk, rock'n'roll, bossa e samba, mpb, blues, folk e até um certo cheirinho de mofo de garagem... tudo é despejado em suas 16 faixas.

O disco é consideravelmente grande para algo 'arriscado' como isso, de misturar gêneros bem distintos, mas os irmãos Suplicy sabiam o que estavam fazendo e criaram um dos mais satisfatórios discos independentes e nacionais que ouvi nos últimos anos. Interessante da primeira à última faixa, o disco soa como "isso é o que várias pessoas, por muito tempo, desejavam ouvir. Também é o que os demais temiam e iriam odiar".
Ambos seguem cantando, mas enquanto Supla segura a base na bateria, João demonstra intimidade com o violão.

Any way, é um disco que eu curto muito; original como uma colcha de retalhos; patrioticamente internacional; requintado e maltrapilho; Supla e João.

MySpace//LastFM//Facebook//Site

One Response so far.

Leave a Reply

Link Off? Comente aqui mesmo ou na caixinha de bate papo ali do lado que a gente reposta rapidinho.

 
Ignes Elevanium © 2011 DheTemplate.com & Main Blogger. Supported by Makeityourring Diamond Engagement Rings

Poucos direitos reservados a nós e muitos para as bandas.