segunda-feira, 12 de dezembro de 2011
Avatar

Mawaca - 4 Releases

1 comentários


Gênero: Folk/World Music/Música Antiga
País: Brasil
Periodo de Atividade: 1994-Presente

Comentário: O Brasil é um país de uma diversidade cultural sem igual, isso devido à imigração de povos de diversos lugares do globo. Os imigrantes sempre vieram impulsionados por uma infinidade motivos, na maioria das vezes a procura de uma segunda chance, na esperança de começar uma nova vida em um país diferente.

Esses povos se fixavam aqui no Brasil, e o adotavam como nova pátria, mas além das suas esperanças, essas pessoas também traziam algo mais, os seus costumes, as suas tradições e cultura, o que fez do nosso país essa colcha de retalhos cultural que é hoje.

Então partindo desse principio básico, um grupo de músicos brasileiros se dispuseram a pesquisar as raízes culturais de diversos povos do mundo e procurar as conexões com a música brasileira, recriando e reinventando tradições musicais antigas das mais diversas etnias, inclusive as indígenas brasileiras.

A diversidade cultural já tem inicio pelo nome do grupo, que possui significados semelhantes em diferentes línguas. O termo Mawaca (de pronuncia Mauaca), significa cantores-xamãs, que segundo a etnia hausa do norte da Nigéria recorrem ao poder mágico da palavra cantada para atrair o poder dos espíritos. Esse nome foi escolhido logo no início da formação do grupo e só depois de algum tempo é que os integrantes descobriram que o termo, com algumas variações na escrita, estava presentes no léxico de outras línguas. O mesmo termo na língua japonesa pode significar canto sagrado, canto harmônico. Para uma tribo de índios do Xingu, são os mensageiros entre as aldeias. É o nome de uma comunidade indígena vive nas margens do rio Orinoco e que praticava a antropofagia e é também o nome de um lugar sagrado de aguas andinas.

Formado por sete cantoras que interpretam canções em mais de dez línguas, são elas: línguas indígenas brasileiras, espanhol, búlgaro, finlandês, japonês, húngaro, swahili, grego, árabe, hebraico, ioruba e português. Além das cantoras o Mawaca é formado por um grupo instrumental também bastante diverso, tocando instrumentos como: acordeom, violoncelo, flauta, violino e sax soprano, baixo, além dos instrumentos de percussão como as tablas indianas, derbak árabe, djembés africanos, berimbau, vibrafone, pandeirões do Maranhão e marimba.

O grupo consegue fundir todos os elementos em uma harmonia perfeita, misturando o passado com o presente, o santo com o profano, os mais diversos estilos, criando uma música de múltiplo alcance, capaz de remeter aos mais diversos povos e culturas, de maneira autentica, magnifica e até transcendente.

Aqui tem um pequeno documentário sobre o grupo:


Cada trabalho do grupo é uma peça única, onde exploram diferentes culturas. Abaixo estão a descrição sucinta, dos quatro álbuns postados aqui.

Astrolábio Tucupira.Com.Brasil: Nesse trabalho o grupo Mawaca apresenta canções africanas, portuguesas, indígenas, árabes, japonesas, italianas.

Os Lusíadas: O CD é o resultado da trilha sonora criada para o espetáculo teatral "Os Lusíadas" produzido por Ruth Escobar em São Paulo (2000), este projeto é a primeira versão musical do poema épico português.

Pra Todo Canto: Já neste trabalho o grupo incorpora influências, como a indígena brasileira, finlandesa, indianas, japonesas, espanhola, hebraica, mulçumana, música regional brasileira, entre outras.

Rupestres Sonoros: Aqui o Mawaca faz uma homenagem aos povos indígenas brasileiros, revelando uma curiosa relação entre as pinturas rupestres e as canções indígenas. Nesse CD o grupo apresenta arranjos arrojados sobre canções dos índios Suruí de Rondônia; dos Kayapó do Xingu; dos Wari do Guaporé; dos Kaxinawá do Acre, entre outras.

[Site/MySpace/LastFM]

Releases:

Álbum: Astrolábio Tucupira.Com.Brasil
Ano: 2000

Tracklist:

1.Vinheta Astrolábio - (1:17)
2.Koi Txangaré - (1:33)
3.Maçadeiras - (1:53)
4.Roxinha Da Sanabria - (4:40)
5.Sopros Do Oriente - (5:06)
6.Reis - (1:43)
7.Anonimatus - (1:44)
8.Ladainhas - (1:153)
9.Alvissaras - (4:18)
10.Qyria Yefefya - (4:46)
11.Tambores De Mina - (3:51)
12.Maracatus - (4:00)
13.Nana D´aitoni - (4:01)
14.Nihon Pizzi - (1:52)
15.Cangoma - (3:31)
16.Cacuriá - (4:52)
17.Cauim - (3:49)
18.Aguerê De Lansã - (2:17)
19.Ciranda Indiana  - (6:33)






Álbum: Os Lusíadas
Ano: 2001

Tracklist:

1.Cais - (3:05)
2.Kalika - (7:15)
3.Despedida - (1:22)
4.Largo Oceano - (3:03)
5.Mauritania - (3:32)
6.Congo - (1:58)
7.Tempestade - (3:01)
8.Orientes - (3:28)
9.Salalekum - (6:15)
10.Caminha das Índias - (3:28)
11.Puro Amor - (3:07)
12.Tanta Tormenta - (5:57)
13.Doce Amparo - (3:03)
14.Velas - (3:01)
15.Boa Viagem - (1:11)
16.Monções - (4:56)
17.Fado - (1:32)
18.Abertura Cais - (2:14)
19.Epifânia Lusíadas - (2:34)
20.Ninfas - (2:18)
21.Despertar - (1:40)
22.Sedução - (2:00)


Álbum: Pra Todo Canto
Ano: 2004


Tracklist:

1.As Sete Mulheres do Minho - (3:28)
2.Êh Boi! - (1:44)
3.Dendê Com Curry - (0:49)
4.Kali - (5:33)
5.Lamidbar - (3:25)
6.Acometado - (4:15)
7.Ahkoy Té/Hotaru Koi - (3:11)
8.Soran Bushi - (2:20)
9.Mawaca pra Qualquer Santo - (5:20)
10.Cangoma Me Chamou - (3:13)
11.Tango Dos Chavicos - (3:29)
12.Et Dodim - (4:48)
13.Boro Horo - (6:30)
14.Salam! - (3:50)
15.Asadoya Yunta - (3:50)
16.Gayatri Mantra - (11:00)






Álbum: Rupestres Sonoros (O Canto dos Povos da Floresta)
Ano: 2008

Tracklist:

1.Mawaca - (5:28)
2.So Perewatxe - (3:09)
3.Duo Wari - (1:29)
4.Canção Kayapó - (6:22)
5.Ahkoy Té - (3:20)
6.Tamota Moriore - (3:51)
7.Waiko Koman - (0:50)
8.Koi Txangaré - (3:00)
9.Matsã Kawã - (2:22)
10.Tupari - (3:52)
11.Asurini - (2:47)
12.Ciranda Indiana Remix - (5:01)



One Response so far.

  1. Banda muito boa mesmo! e qualidade excelente..
    Obrigado pela partilha

Leave a Reply

Link Off? Comente aqui mesmo ou na caixinha de bate papo ali do lado que a gente reposta rapidinho.

 
Ignes Elevanium © 2011 DheTemplate.com & Main Blogger. Supported by Makeityourring Diamond Engagement Rings

Poucos direitos reservados a nós e muitos para as bandas.