sexta-feira, 9 de dezembro de 2011
Avatar

Pignes Singles #03

0 comentários

Dizem que a primeira vez é sempre mais complicada, mas já estamos na terceira edição desta seção e tudo parece correr bem, indicando que daqui pra frente vocês poderão sempre contar com um Pignes Singles semanal. Também estão aqui os mesmos colaboradores de antes, ajudando a fixar nossa programação.

Alguns dos destaques de peso desta edição e que provavelmente irá alegrar nosso visitantes 'mais ou menos' antigos são: Alcest, que sem dúvida alguma é um dos mais significativos projetos da década passada e que continua nos agraciando agora em 2012 como lançamento de seu terceiro disco Les Voyages De L'Âme. Neige também o mestre por traz e/ou em parceria de tantos outros ótimos projetos como Amesoeurs, Peste Noire, Lantlôs e outras.
Em seguida vem Devin Townsend Project, projeto encabeçado por Devin Townsend, músico que já virou um mito dentro do metal progressivo com seus também vários projetos e rumos distintos.
Mais adiante, estremecendo às estruturas e rachando os pilares, os gaúchos do Krisiun, que sem querer puxar sardinha, são membros fixos de qualquer top 5 do metal nacional que algum fã/crítico se atreva a fazer. Também Protest The Hero que estourou de verdade em 2008 com seu energético, técnico e barulhento Fortress, de onde saiu o clipe da música Sequoia Throne, sucesso imediato.

Os destaques eletrônicos são Radiohead, que por si só poderia ser definida como sendo eletrônica, já que faz um tempo que o rock alternativo é rejeitado de suas vidas. Mas a definição usada aqui se deve ao fato de suas músicas terem sido remixadas por vários Djs. Code : Red Core surge direto da capital paulista com seu cybergoth potencial e sincero, indo além da música. Saindo do clima sombrio vamos para as praias cariocas ao som do pop tropical de João Brasil e participação de Lovefoxxx, integrante da banda 'tipo exportação' Cansei de Ser Sexy. Outro à completar o gênero é o Gang Gang Dance, que traz todo um psicodelismo à diferenciar-se dos demais.

Sem prolongar demais, os demais projetos consistem em indie rock, folk, hip hop, mais metal e são eles: Frank Ocean, Kasabian, St. Vincent, Coldplay, Katzenjammer, Superchunk, The Vaccines, Beastie Boys, City and Colour, DestroyerThe Black Dahlia Murder e Opeth.

PS: desculpem o atraso, um dia entre visitas e bebidas.




#01
Radiohead - TKOL RMX8
(21/11/11)

TKOL RMX8 vem da série de remixes que completariam o disco TKOL RMX 1234567, que por sua vez é um apunhado de remixes das músicas do estranho — e lindo — The King of Limbs, mas como desculpa por terem chegado tarde foram apenas liberados separadamente, não entrando na compilação. Neste temos remixes de Jamie xx (da banda The xx) para a música 'Bloom', Anstam para 'Separator' e Nathan Fake que deu conta da 'Morning Mr Magpie'. Apesar destas versões terem ficado de fora, os três músicos já faziam parte do disco duplo TKOL RMX 1234567.




#02
Code : Red Core - Electrous
(08/12/11)

Eis aqui em primeira mão o primeiro single do Code : Red Core, projeto este de nosso amigo Rodrigo Albuquerque. Já o lançamos aqui outras vezes, tanto com o próprio Code : Red Core como com o Gothic Guy, também usado como pseudônimo. A faixa Electrous foi cedida com exclusividade e confiada a nós para que a divulgássemos, valendo a pena devido sua contínua criatividade.
O som é uma variante de gêneros eletrônicos, mas tanto a música como o visual nos empurra direto ao cybergoth.




#03
Alcest - Autre Temps
(02/12/11)

Iria dizer que este single veio em boa hora, para matar um pouco da curiosidade sobre o próximo disco do Neige, Les voyages de l'âme, mas na realidade a curiosidade só fez aumentar. Não posso nem me gabar por gostar de Alcest visto que boa parte de nossos seguidores, sejam descendentes dos gêneros nebulosos e selvagens do heavy metal ou da melancolia nostálgica do rock alternativo, simplesmente o idolatram. O novo single traz a música de abertura do disco que virá, revelando toda uma delicadeza superior a dos discos anteriores. É uma bela canção, perfeita, mas espero sinceramente que as demais faixas explorem mais o dark side of the Force.




#04
Krisiun - Rise and Confront
(05/10/11)

Krisiun se estabeleceu ao longo dos anos como uma das maiores representantes do metal nacional, vista até como uma das bandas mais pesadas do mundo, característica que mesmo sendo dúbia, traz o reconhecimento merecido aos três irmãos gaúchos.
Podem conferir neste single de divulgação do álbum The Great Execution (31/10/11) que o trio viu a necessidade de se reinventar e até buscar novos fãs, mas manteve a velha forma. Mais diversidade mas não menos brutalidade.




#05
João Brasil - L.O.V.E. Banana (feat. Lovefoxxx)
(11/04/11)

Já apresentado por aqui, João Brasil é um conhecido Dj e produtor musical, principalmente por seus mashups ousados (guru dos mashups). Também fora ligeiramente apresentado seu EP L.O.V.E. Banana, que conta com participações todas especiais de Lovefoxxx (Cansei de Ser Sexy) e Gaby Amarantos (A Beyoncé do Pará) na versão tecnobrega de 'Águas de Março' (Tom Jobim).
Este single porém apresenta só L.O.V.E. Banana e seu clipe simpático, que pode causar efeitos colaterais devido à tanta cor.




#06
Frank Ocean – Novacane
(31/05/11)

i. did. this. not ISLAND DEF JAM. that’s why you see no label logo on the artwork that I DID. guess its my fault for trusting my dumbass lawyer and signing my career over to a failing company. fuck Def Jam & any company that goes the length of signing a kid with dreams & talent w/ no intention of following through. fuck em. now back to my day. i want some oatmeal and toast. brunch swag.” Essas foram as exatas palavras de Frank Ocean, no primeiro semestre, diante da insatisfação com a Def Jam, gravadora com a qual tinha assinado e que relegava seu trabalho. Junto com o tweet, ele liberou o álbum gratuitamente. Foi um sucesso. A gravadora então, tardiamente, abriu os olhos e lançou o álbum. Novocane é o primeiro single desse excelente registro.




#07
Kasabian – Re-Wired
(18/11/11)

O mais novo álbum do Kasabian, Velociraptor!, apesar do nome intimidador, não foi recebido de maneira exatamente empolgada pelo público em geral. Tendo sido considerado abaixo da média da consagrada banda, o registrou vem sendo pouco ventilado nas preliminares das listas de melhores do ano. Os britânicos, entretanto, seguem divulgando o disco: no último dia 18, foi lançado seu terceiro single, Re-Wired.





#08
St. Vincent – Year of the Tiger
(21/11/11)

Annie Clark, cantora estadunidense, tem uma beleza emblemática. Assim também o é o estilo por ela adotado, sob o pseudônimo de St. Vincent. Música Pop, sim, mas bastante incomum. Elementos totalmente estranhos ao gênero formam de sua música uma bonita sinfonia. Neste ano, lançou Strange Mercy, registro absolutamente profundo, cujo conteúdo demanda uma audição dedicada, para que se possa extrair dele tudo o que pode oferecer. Year of the Tiger, lançado mês passado como single, fecha o registro com chave de ouro.




#09
Coldplay – Charlie Brown
(21/11/11)

Há alguns dias, uma declaração de Chris Martin tratou de chacoalhar o mundo da música, mexendo tanto com o meio mainstream quanto o alternativo. Ele disse que o Coldplay teria que se contentar em ser um Radiohead ruim. Fãs do lendário grupo de Thom Yorke se revoltaram: não admitiram uma comparação do Coldplay com o Radiohead, ainda que seja para declarar aquele inferior a este, porque a importância e conteúdo de tais bandas não teriam um mínimo de afinidade. É de se pensar. Enquanto isso, o Radiohead ruim lançou, no fim de novembro, mais um single de Mylo Xyloto, seu último álbum.




#10
Katzenjammer – Rock-Paper-Scissors
(25/11/11)

Na gélida Oslo, capital da Noruega, em 2005, surgiu o grupo Katzenjammer, formado apenas por mulheres, e que faz um misto de Folk com enorme toque de Bluegrass. Uma espécie de Mumford & Sons de saias. Em 2011, lançaram o álbum A Kiss Before You Go que, como o título sugere, é composto por músicas em inglês. Rock-Paper-Scissors é o terceiro single do disco, que fez sucesso por lá, mas não tem sido muito ventilado no resto do mundo.




#11
Superchunk – Learned to Surf
(05/12/11)

Tendo arrastado uma grande quantidade de fãs fiéis ao longo de sua carreira, que se iniciou promissoramente nos idos dos anos noventa, o Superchunk trilhou seu caminho por meio do Indie Rock puxado pro Punk, fórmula certeira, capaz de agradar aos fãs dos dois estilos. Ano passado, lançaram Majesty Shredding, álbum bem recebido, demonstrando a boa forma dos integrantes, mesmo depois de mais de vinte anos de atividades. Segunda-feira passada, liberaram aquele tipo de relíquia capaz de eriçar os pelos da nuca dos fãs mais ávidos: o single de Learned to Surf, faixa do último disco, em formato de 7'' Vinyl, limitado a quinhentas cópias. Já deve ter evaporado.




#12
The Vaccines – Wetsuit
(05/12/11)

O que você espera do The Vaccines? Com essa questão, o grupo inglês lançou seu debut, neste ano, gerando expectativa. Para muita gente, o desempenho foi além do esperado: com um disco repleto de canções radiofônicas que, ao mesmo tempo, não deixam de insculpir em si o apelo Indie/Alternativo, o grupo fez, quiçá, a melhor estreia desse ano. Wet Suit é somente mais uma dentre as várias ótimas faixas do disco, e foi lançado como single no começo desse mês, o quinto do álbum.





#13
Beastie Boys - B Boys in the Cut / Pop Your Balloon
(03/05/11)

O trio de judeus nova iorquinos que começou como uma banda de hardcore e acabaram por se aventurar no hip hop com doses pesadas de experimentalismo e explodiram durante os anos 80 e 90 lançaram seu décimo álbum agora em 2011, Hot Sauce Committee Part Two é mais um troféu na prateleira dos caras. Acompanhando uma versão especial do álbum, o vinil de 7” contendo no lado A B Boys in the Cut e no lado B Pop Your Balloon nos agracia com duas faixas inéditas com o melhor do que consagrou os Beastie Boys.




#14
City and Colour – Fragile Bird
(07/06/11)

Dallas Green fez seu nome como guitarrista e vocalista do Alexisonfire, mas veio de fato a se consagrar com seu projeto paralelo, o quase folk/acústico City and Colour. Fragile Bird perde um pouco da melancolia já costumeira dos trabalhos anteriores , usualmente trabalhados na voz e violão, aqui temos um riff de guitarra levemente alegre, e uma levada mais agitada, porém sem perder a beleza das letras que sempre compõe e do timbre único que seu vocal carrega.





#15
Destroyer – Kaputt
(25/01/11)

Dan Bejar, esse é o nome do líder e único participante do projeto intitulado Destroyer, uma das minhas gratas surpresas esse ano com o álbum que também carrega o nome do single que lhes apresento, Kaputt. Grossamente categorizado como Indie Pop, porém é dono de uma sonoridade tão sofisticada que é difícil classificar, e por isso recebe outras marcações como “Baroque Pop” ou “Chamber Pop”. Enfim, o que importa é a qualidade musical. um som gostoso, levemente influenciado pelo Jazz e extremamente prazeroso de se ouvir.




#16
Devin Townsend Project - The Calm & The Storm
(20/06/11)

Devin Townsend ja se tornou figurinha carimbada no meio do metal progressivo com suas inúmeras bandas e projetos do mais altíssimo nível, talvez sua Magnum Opus tenha vindo esse ano com dois álbuns completamente opostos, Deconstruction e Ghost. Em Deconstruction temos um metal progressivo agressivo e cheio de quebradas, enquanto em Ghost temos um rock progressivo calmo, próximo do ambiente. Como o nome do single sugere, uma faixa é pertencente ao Deconstruction enquanto a outra ao Ghost.




#17
Gang Gang Dance - Glassjar / Mindkilla
(04/04/11)

Gang Gang Dance representa uma vertente mais recente surgida no meio da cena indie, um tal de “Neo-Psicodelismo” Um gênero bem difícil de se classificar e um tanto quanto experimental. Aqui no Gang Gang Dance eles flertam com o electroclash, tem uma pegada bem dançante, mas ainda assim meio maluca e psicodélica como pode se imaginar.





#18
Protest The Hero - Half-Trigger
(01/08/11)

Uma das bandas mais proliferas que surgiram durante todo o boom do post-hardcore na ultima década, o Protest The Hero é responsável por um Mathcore complexo, mas ainda assim um tanto quanto músical e agradável de se ouvir. Half-Trigger é o primeiro single e segundo clip do novo álbum. Mesmo se você não gostar da banda recomendo assistir o clip, um tanto quanto divertido e engraçado, como a maioria dos trabalhos anteriores, senso de humor é o que não falta pros canadenses.




#19
The Black Dahlia Murder – This Mortal Coil
(01/07/11)

Lançado em vinil azul pela Metal Blade, This Mortal Coil é um single promocional que saiu em uma edição desse ano da revista. This Mortal Coil é um cover da banda seminal do melodic death metal, Carcass. The Black Dahlia Murder esbanja qualidade e é um dos mais importantes representantes da ultima leva de bandas de metal surgidas nos últimos 10 anos. Detalhe, o cover conta com a participação do Jeff Walker, vocalista do falecido Carcass.





#20
Opeth - The Devil's Orchard
(25/07/11)

Muito bem representado foi Heritage com o single e clipe The Devil's Orchard, uma união suprema entre a música e a arte visual. Apesar de não ter digerido tão bem o Heritage, de início, posteriormente fui me perdendo em tamanha magia. Contudo ainda não o considero superior aos Damnation ou Deliverance, mas me arrependi de não tê-lo colocado entre os melhores do ano. Enfim, essa música em particular é uma amostra da viva criatividade do Opeth e fecha o post com golden key.






Download (Megaupload / Mirror Pt1 & Pt2 (em breve))

Leave a Reply

Link Off? Comente aqui mesmo ou na caixinha de bate papo ali do lado que a gente reposta rapidinho.

 
Ignes Elevanium © 2011 DheTemplate.com & Main Blogger. Supported by Makeityourring Diamond Engagement Rings

Poucos direitos reservados a nós e muitos para as bandas.