segunda-feira, 9 de janeiro de 2012
Avatar

Erben der Schöpfung - Twilight

4 comentários
Gênero: Gothic Metal, Darkwave, Electro-goth, Neoclássico
País: Liechtenstein
Ano: 2001

ComentárioParticularmente acho bem herege misturar gêneros tão distintos e mais ainda quando um carrega o carma alienado de outro, como é o caso do “Gótico” com Metal. Todavia, este álbum do qual posto cá é um dos maiores exemplos de que heresia bem feita é boa e é gostosa!

Fundada por Oliver Falk, Erben der Schöpfung nasceu entre os anos de 1998/9, sendo composta por Falk (sintetizadores), Sabine Dünser (vocais) e Pete Strait (guitarra/baixo) e, desta forma, caracterizava-se bem mais como um projeto do que propriamente como uma banda. Então, posteriormente, vieram os outros membros: Franky Koller (bateria), Jürgen Broger (guitarra) e Tom Saxer (contrabaixo). Erben der Schöpfung fora na verdade a fonte de vida de uma banda que, mais tarde, ficaria bem conhecidinha entre os amantes de Gothic Metal... Uma banda chamada: Elis.

A entrada de outros membros para Erben der Schöpfung desestabilizou completamente a banda, vieram as inúmeras brigas e, por fim, a justiça decidindo que Falk tinha posse sobre o nome da mesma de modo que os demais integrantes tiveram de deixá-la e formar sua própria banda. E foi assim que Elis nasceu: este nome veio do único single lançado com a formação Erben der Schöpfung/Elis; além da letra conter passagens da poesia de Georg Trakl − poeta austríaco do século XX famoso pela angústia e desespero exacerbados em sua obra.  Erben der Schöpfung sob as costas de Falk até hoje ainda tenta dar alguns passos, chegou a lançar outro álbum, porém a meu ver, parece que o segredo da banda estava mesmo era na formação dela!

Com letras cantadas em alemão e inglês que falam da morte e do tempo (envelhecimento), a sonoridade do álbum está em um ponto de equilíbrio entre guitarras pesadas; nobreza de teclados disfarçados de piano; um-quase-lirismo vocal na predominante voz agudíssima e lamuriosa de Sabine; e, para foder com tudo, sutis ou não batidas eletrônicas. Há um tom de neoclássico e efeitos sonoros dos quais muito me fazem lembrar de carrascos, execuções, objetos de tortura medievais... De fato, é um álbum inconstante que, em determinado momento, te faz tocar aquela guitarra imaginária e, sem mais nem menos, muda e afoga o peso metalístico em synths que te instigam a dançar com a parede!

Tracklist:
01. Elis
02. Sleep and Death
03. By my side
04. Eine Rose fuer den Abschied
05. Niemand kennt den Tod
06. My star
07. Ade
08. Alone
09. Doch sie wartet vergebens

Download: Megaupload // Mediafire // Outros Links

4 Responses so far.

  1. um dos melhores album que já ouvi na vida, obrigado amei o site sempre que possível venho aqui conhecer algumas bandas de gothic metal ...

    até mais :)

  2. Ariel C. says:

    Obrigada, Alex P. :)

  3. Anônimo says:

    Links off.

Leave a Reply

Link Off? Comente aqui mesmo ou na caixinha de bate papo ali do lado que a gente reposta rapidinho.

 
Ignes Elevanium © 2011 DheTemplate.com & Main Blogger. Supported by Makeityourring Diamond Engagement Rings

Poucos direitos reservados a nós e muitos para as bandas.