segunda-feira, 27 de fevereiro de 2012
Avatar

Pignes Singles #10

2 comentários


Eis que finalmente chegamos a décima edição do Pignes Singles. Este que começou como um projeto experimental, não sabíamos se duraria, se teria feedback, ou se nós mesmos aguentaríamos nos comprometer semanalmente com isso, mas felizmente está funcionando direitinho (sim, com um pouco de atraso sempre, mas acontece, ninguém é de ferro). Mais uma vez eu (Koticho), Forba, Damien e PH trazemos singles dos mais variados para agradar a todos os gostos, que afinal é a maior marca do Pignes, o ecleticismo sem preconceito de nada, mas sempre dando atenção pra música boa.

Passeamos pela MPB da CéU, pelo pop fofo japonês da Ikimono-Gakari e também o pop estranho da Santigold, nos enveredamos pelos caminhos do Hip Hop com mais uma vez membros da Odd Future, além de Kanye e Jay Z, também damos espaço para o indie do Beach Fossils e do Decemberists, além do Death Metal já consagrado do Cannibal Corpse e até algumas novidades no mundo da música como o The Pessimist Hangs the Optimist. Divirtam-se com 2 horas de músicas para todos os ouvidos, e da melhor qualidade.




#01
Beach Fossils – Shallow/Lessons
(03/02/2012)

Beach Fossils é um jovem quarteto nova iorquino, aposta na simplicidade com suas músicas inspiradas no indie lo-fi e colhe influências no noise pop e no surf rock. Indie Rock leve, cheio de reverberações e atmosfera etérea próxima do dream pop e shoegaze, mas de modo menos acentuado. Shallow/Lessons acaba de ser lançado em vinil de 7” para o deleite dos cults.







 #02
Jazzanova – I Human
(18/02/2012)

Jazzanova é um coletivo alemão de música eletrônica baseada no Jazz como o próprio nome sugere. Cheio de groove, com influências que vão desde o Jazz latino passando pelo afrobeat e o chillout, o grupo não tem medo de experimentar. I Human deve agradar aos fãs de Jamiroquai com sua levada que remete também ao Acid Jazz e ao Soul.







#03
Lostprophets – Better off Dead
(22/02/2012)

Lostprophets é uma banda galesa que sempre caminhou entre as tendências no meio mais mainstream do rock. No auge do New Metal eles estavam lá, no post-grunge e hard rock idem, quando veio a leva do post-hardcore não tiveram dúvidas, deixaram crescer um franjão e passaram a praticar o mesmo, e desta forma conseguiram alavancar uma boa quantidade de fãs, nada criativo é verdade, porém a proposta sempre fora bem executada. Better off Dead o mais recente single nos faz viajar no tempo com uma faixa que relembra o começo dos anos 00s com algo próximo do hard rock e post-grunge grudentos que faziam  tanto sucesso na época.





#04
The Decemberists – One Engine
(19/02/2012)

O quinteto americano apesar de usualmente ser enquadrado na tag “Indie Pop”, sempre demonstrou muito mais talento e potencial do que bandas do gênero. Assim como o fenômeno Arcade Fire aos quais são usualmente comparados, o Decemberists tem um som trabalhado por influências que vão desde o folk ao rock progressivo, dando personalidade e uma sonoridade de alto nível. One Engine fora feita especialmente para integrar a trilha sonora do jogo “The Hunger Game”.






#05
The Pessimist Hangs The Optimist – Relief
(21/02/2012)

The Pessimist Hangs The Optimist surge dentre a rica cena das bandas Screamo, gênero esse que ao contrário de seus irmãos mais mainstreans como o post-hardcore e o metalcore que saturaram completamente, ainda possui uma cena prolifica e cheias de bandas com potencial, essa que lhes apresento faz parte. Vocais berrados e sofridos, piano, interlúdios calmos contrastando com momentos de porrada e desespero dão o tom, uma excelente banda que deve agradar a qualquer fã do gênero.





#06
Hodgy, Domo Genesis And Tyler, The Creator- Rella
(20/02/2012)

O coletivo OFWGKTA causou grande buzz no mundo da música no ano passado. Polêmicas, belos trabalhos e muito sarcasmo marcaram a ascenção de Tyler, the Creator e companhia. Praticamente inaugurando os trabalhos em 2012 - ano que, vale lembrar, trará Wolf, fechando a trilogia iniciada por Bastard e continuada por Goblin -, o "líder", acompanhado de Hodgy Beats e Domo Genesis, lança a faixa Rella, cujo clipe, meu amigo, é simplesmente genial. Tire suas próprias conclusões abaixo.





#07
Jay-Z & Kanye West - Gotta Have It
(31/02/2012)

Simplesmente desnecessário introduzir os integrantes dessa dupla ao público: Kanye West, excêntrico e desbocado, se uniu a Jay-Z, no ano passado, lançando um dos melhores álbuns do ano: Watch the Throne. Bem recebido por crítica e público, o encontro rendeu vários hits que, aos poucos, vão sendo lançados como single. No fim do mês passado foi a vez da faixa Gotta Have It se amoldar ao formato.







#08
Big K.R.I.T. - Boobie Miles
(01/02/2012)

Autor de várias mixtapes ao longo de sua carreira, Big K.R.I.T. foi alavancado a um nível maior na escala dos MCs com Return of 4Eva, lançada no ano passado, que acabou lhe rendendo uma participação no trabalho do The Roots, verdadeiros monstros da história do Hip Hop - a faixa Make My, constante do álbum Undun, que já apareceu nas edições passadas do Pignes Singles. Seu bom desempenho gerou bastante expectativa para 4evaNaDay, que sai esse ano. O primeiro aperitivo do trabalho é a excelente Boobie Miles.





#09
Damu the Fudgemunk - Streamline (feat. Raw Poetic)
(28/02/2012)

Há algum tempo, eu, PH, criei uma certa obsessão relacionada à produção das faixas. Pesquisei, especificamente no tocante ao Hip Hop, quem produzia os meus trabalhos preferidos. Isso me fez criar uma admiração pelos grandes produtores, como Madlib e o finado J Dilla. De uma geração mais recente, Damu the Fudgemunk se destaca, e vem lançando trabalhos experimentais muito bem conceituados. Com as rimas de Raw Poetic, MC que fazia parte do grupo de Damu, Panacea, a faixa Streamline vem para reafirmar o status bastante promissor de seus trabalhos.





#10
Eisbrecher - Verrückt
(20/01/2012)

Banda do ex-Megaherz Alexander Wesselsky, o Eisbrecher nos traz em 2012 um single pertencente ao álbum Die Hölle Muss Warten, lançado este ano, que tem todas as caracteristicas de um bom Industrial Metal, sejam elas: é pesada sem deixar de lado a parte eletronica, e justamente esta é bem marcante na música e o vocal em alemão clássico, afinal o Industrial Metal é parte da chamada Neue Deustche Harte e Industrial Metal em inglês não é a mesma coisa, convenhamos. E por ultimo mas não menos importante, não é uma cópia descarada do Rammstein. Ou seja, excelente receita e excelente música.





#11
Periphery - Passenger
(??/02/2012)

Uma das integrantes mais espetaculares do Djent, estilo criado pelo Meshuggah e atualmente um dos grandes propulsores do Metal como um todo à modernidade inevitável sem perder o peso essencial. O Periphery traz em 2012 um single, Passenger, que se veio com o objetivo de transmitir o que serão os dois full lenghts que a banda anunciou para 2012, o primeiro se chamará Juggernaut enquanto o segundo não tem titulo ainda, trouxe consigo uma expectativa monstruosa, pois a faixa é sensacional. Pesada, técnica, melódica e com um feeling que só o talento e uma banda coesa possuem. Um dos melhores singles no gênero desse ano por enquanto.





#12
Soen - Savia
(06/01/2012)

Banda do ex baterista do Opeth, o sueco Martin Lopez e de outro monstro, o baixistia Steve DiGiorgio, a banda segue os passos do Tool no seu disco de estréia, Cognitive, com um metal progressivo experimental, atmosférico, moderno e melódico. Savia é o único até agora single do disco e além de ter um belo clipe é uma música inspiradíssima que mostra o talento de todos os músicos da banda e em especial o vocalista Joel Ekelöf que apaixonadamente interpreta a canção. O super grupo começou bem, apesar de não esconder em nenhum acorde sequer a influência cavalar do Tool. Mas é de fato uma excelente música.





#13
Scale The Summit - Redwoods
(31/01/2012)

Banda texana formada em 2004, o Scale The Summit é uma banda de Prog Metal bem variada, com músicas próximas do Djent, do Cynic e outras bem melódicas e progressivas, como este single lançando no fim do mês passado. Um exercício instrumental muito mais focado na pegada e no feeling que na técnica. No entanto foi recebida com algumas controvérsias pelos fãs da banda, que a viram como bastante superficial em comparação as músicas lançadas nos outros 3 discos de estúdio dos caras. Bem, mas vale a pena a audição, certamente.





#14
Radiohead - The Daily Mail
(19/12/2011)

A banda que nos últimos lançamentos vem dividindo ainda mais seus apreciadores, deixando aquela melancolia e delicadeza de trabalhos como 'Kid A' (pra não citar Pablo Honey) cada vez mais distante e apostando muito no experimentalismo ao ponto de criar discos como The King of Limbs parece ter mesclado em The Daily Mail e Staircase um pouco de ambas as fases. The Daily Mail por exemplo possui mais melodia e parece fazer referência aqueles hits de outrora, enquanto Staircase e suas camadas atmosféricas soa mais insana e confusa, mas bela ainda assim.
Pessoalmente nenhum disco me desagrada, mas confesso que me bate uma certa saudades dos discos de rock alternativo com menor presença da música eletrônica.





#15
CéU - Retrovisor
(??/02/2012)

Retrovisor, que no inicio nos remetem ligeiramente àquela batida de 'Dance, dance, dance' da Lykke Li — só que de uma forma bem mais brasileira — e mais tarde num blues um tanto quanto pinkfloydiano, é uma amostra de todo o 'bloom' que seu mais novo disco irá causar em sua considerável nova carreira. Se alguém ainda possuía dúvidas de seu talento acredito que foi totalmente  com o lançamento de Caravana Sereia Bloom, terceiro disco na carreira da adorável CéU.





#16
Torche - Pow Wow / 80's Prom Song
(??/01/2012)

Apesar de ser muito associada à outras bandas de stoner/sludge metal é importante lembrar que Torche não se leva totalmente peso do metal. Na verdade sempre executou uma sonoridade com referências mais clássicas do rock mesmo, inclusive de bases como o próprio Black Sabbath e está longe de qualquer comparação de tr00eza. Pow Wow e 80's Prom Song são faixas liberadas recentemente, mas que já estavam guardadas há algum tempo. Saíram das seções do EP Songs For Singles, de 2010 para darem as caras só agora. Seguem a mesma linha sonora das demais, inclusive o típico tempo médio de duração, que no caso do Torche ficam entre os dois minutos e meio.

Clique aqui para ouvir ambas.




#17
The Human Abstract - Moonlight Sonata
(10/02/2012)

'Moonlight Sonata', isso te lembra alguma coisa? Pois deveria, já que o The Human Abstract resolveu interpretar uma das obras mais conhecidas do gênio Ludwig van Beethoven. Uma banda de heavy metal interpretando uma obra erudita pode parecer até clichê, e certamente o é. O single apresenta três faixas que na realidade são os três movimentos da composição Moonlight Sonata, que originalmente são: Adagio, Allegretto e Presto. Apesar do clichesismo o resultado é ótimo e muito bem válido, tanto como uma forma a mais de apreciar essa obra prima como também de ver as diferentes performances da banda. Por bom senso não houve nenhuma tentativa de interpretação vocal e o que parece o principal nome atrás deste material é o guitarrista Dean Herrera, que gravou todas as partes de guitarra ainda durante a seção de Digital Veil.





#18
Ikimono-gakari - Itsudatte Bokura wa 
(08/01/2012)

Vez ou outra gosto de ouvir músicas pop orientais, quase sempre na voz das delicadas japonesas que parecem soar como ma espécie de 'mantra da fofura'. Mas enfim, Ikimono-gakari na verdade é um trio, dois cuecas cuidando do intrumental e Yoshioka Kiyoe, compositora e vocalista. Seu reconhecimento no ocidente talvez se deva ao fato da sua música 'Hanabi' fazer parte do encerramento de Bleach durante a terceira temporada. Itsudatte Bokura wa por sua vez traz 4 faixas das quais a duas últimas são apenas o instrumental da duas primeira, o que é bem comum nos registros japoneses.




#19
Cannibal Corpse - Demented Aggression
(??/02/2012)

Uma das bandas de death metal mais conhecidas e idolatradas de todo o reino humano declarou que seu novo disco talvez seja o mais forte e que se parece mais com os registros mais antigos que com os dois últimos. O disco, que se chama Torture, tem data de lançamento prevista para dia 13 do próximo mês.






#20
Santigold - Disparate Youth
(21/02/2012)

Em Big Mouth, primeiro single do seu próximo disco, pudemos identificar uma sonoridade quente, bastante próxima da ouvida em projetos como Buraka Som Sistema e Major Lazer, no qual ela também participara. Já em Disparate Youth a temperatura e a animação cai bastante e toma para si elementos do rock e electropop, o que nos faz imaginar que seu próximo álbum, Master of My Make-Believe (2012), seguirá passos parecidos aos do Santogold, ao menos no sentido da diversidade.



Download: Mega

2 Responses so far.

  1. Esse ta chei de coisa linda mesmo :~

  2. Todos sempre tão, só coisa fina e bem bolada

Leave a Reply

Link Off? Comente aqui mesmo ou na caixinha de bate papo ali do lado que a gente reposta rapidinho.

 
Ignes Elevanium © 2011 DheTemplate.com & Main Blogger. Supported by Makeityourring Diamond Engagement Rings

Poucos direitos reservados a nós e muitos para as bandas.