quarta-feira, 7 de março de 2012
Avatar

Phurpa - Trowo Phurnag Ceremony

0 comentários

Gênero: World/Folk/Ritualistic Music
País: Rússia
Ano: 2008

Comentário: Phurpa é um projeto russo, que surgiu no ano de 2003 como resultado de uma empreitada, um pouco mais antiga, de alguns músicos dispostos a estudar e recriar tradições musicais de culturas antigas, como as do Egito, Irã e Tibete. Liderados por Alexey Tegin, músico que já integrou bandas de Rock e Industrial, mas que hoje é conhecido por encabeçar projetos musicais místicos e ritualistas, sendo um desses projetos, esse que vos apresento e que também conta com os músicos Eduard Utukin, Andrey Grekov, Dmitry Globa.

Nesse projeto os caras resolveram recriar tradições musicais do budismo tibetano, mas não se atem somente ao budismo em si, a começar pelo nome Phurpa, que é uma das cinco divindades da tradição religiosa conhecida como Bön, que tem origens na Índia e parece preceder o budismo, sendo que de acordo com alguns estudiosos, tal tradição influenciou de forma significativa o budismo na região do Tibete, assim como outras tradições e ritos xamânicos originários de vários cultos ancestrais, e como consequência desse sincretismo, originou-se o budismo tibetano, que se diferencia em vários aspectos do budismo “tradicional”, sendo um desses aspectos seus elaborados rituais de meditação, entre outros. Portanto esse álbum deve ser diferente de tudo que você já escutou até agora, a não ser que você já esteja familiarizado com algumas religiões e filosofias orientais como o hinduismo e o budismo. (Quero deixar claro que não sou um profundo conhecedor do assunto, e gosto de ler sobre esse tipo de coisa apenas por curiosidade, por isso, posso ter falado alguma besteira, portanto, se alguém quiser fazer alguma correção, ou acrescentar algo, fique a vontade).

Mas agora tratando do álbum em si, o que temos, resumindo de forma grosseira, são mantras, mas não de uma forma, digamos, tradicional, como o famoso “Om”, porque todos os mantras são entoados com uma técnica vocal bem parecida com o gutural, que se chama Tantric rgyud-skad, que é na verdade uma vertente ou variação de uma técnica vocal bem antiga, conhecida como Overtone Chant, canto difónico ou ainda canto dos harmónicos, tal técnica requer do praticante a habilidade de manipular os espaços da sua cavidade bucal de forma a produzir dois ou mais sons simultaneamente, sendo esse tipo de canto usado normalmente para rituais de meditação por diversos povos, sendo mais popular na Ásia Central. No álbum em questão, "Trowo Phurnag Ceremony", tais mantras são acompanhados por alguns instrumentos, que pertencem a tradição acima citada, não são nada convencionais e um tanto bizarros, como umas “cornetas” muito compridas, tambores e trompetes feitos ossos e pele humanas, sinetas, etc. Sem contar que os membros se apresentam de uma forma também peculiar, nada daquelas túnicas amarela e vermelha que os monges tibetanos vestem, mas sim uma vestimenta que lembra a de samurais, com uns chapéus pontudos, com um véu na frente de forma a cobrir seus rostos, e nas suas apresentações, criam toda uma ambientação sombria e os seus membros sentados, acendem, o que penso ser incensos, e executam suas canções-ritual.

Pois bem, depois de ler essa resumida descrição, acho que só existem 3 prováveis reações, a de repulsa, curiosidade ou um misto das duas, mas seja qual for o sentimento, eu recomendo que ouçam álbum, mas não posso garantir que vocês iram ter uma agradável audição, mas será no mínimo interessante, já que é bem diferente de tudo aquilo que escutamos por essas bandas ocidentais.

Apesar dos elementos envolvidos no trabalho serem direcionados a meditação, como eu já disse, não é do tipo que estamos acostumados, porque toda a aura das canções é permeada por uma atmosfera bastante sinistra e sombria, e o ambiente criado é muito mais amedrontador do que aqueles criados por muitas bandas de Doom Metal que se vê por ai, mas essa foi a minha primeira impressão, foi o que senti na minha primeira audição, mas com o passar do tempo, a experiência vai mudando, você vai se habituando e, pelo menos no meu caso, agora consigo sentir uma atmosfera mais relaxante e menos obscura. Em todo caso, baixe, relaxe, escute e tire suas próprias conclusões.

[Site//LastFM]

Tracklist:

1.Fundamental Mantra Of Bon - (7:24)   
2.Introduction - (3:18)    
3.The Visualization - (3:43)    
4.Conferring Empowerment And Self-transformation - (32:37)    
5.Emanating The Retinue Of The Deity - (5:05)    
6.The Charge To Action - (4:34)    
7.Puja Offering And Praises - (7:24)

Download:

Mediafire/4Shared/UppIT

Leave a Reply

Link Off? Comente aqui mesmo ou na caixinha de bate papo ali do lado que a gente reposta rapidinho.

 
Ignes Elevanium © 2011 DheTemplate.com & Main Blogger. Supported by Makeityourring Diamond Engagement Rings

Poucos direitos reservados a nós e muitos para as bandas.