sexta-feira, 6 de abril de 2012
Avatar

Antraks - Spewing Wrath Blood

0 comentários
Gênero:Brutal Death Metal
País: Indonésia
Ano: 2010

Comentário: Venho através deste post compartilhar uma das maiores podreiras que eu conheci nesses últimos dias. Trata-se de uma banda da Indonésia com um som brutal, podre, que chega a feder, e isso é muito bom. Esses 4 caras formaram o grupo em 2001 e esse é seu segundo e último full-lenght. O nome dessa banda é uma referência ao "antraz", que é uma doença causada por uma bactéria que assustou o mundo em ataques de bioterrorismo.

O som dos meninos não é algo rápido, é algo extremamente rápido, mas com umas quebradeiras e várias partes mais cadenciadas, o que soa bem peculiar a essa banda, o que não ocorre frequentemente nesse estilo. É um trampo muito maduro, bem produzido e as vezes complexo. A guitarra da banda é muito precisa, com riffs sujos, muito bem executados, rápidos ao limite, o que na minha opinião, é o grande destaque da banda.  A cozinha é extremamente técnica e brutal, com um contra-baixo estralado, no ritmo alucinante da guitarra, com alguns arranjos muito legais como na "Consume of Sorrow Defiled". A batera destrói, mata, arrebenta, muito forte, precisa, com break-downs a dar com pau, com frases muito complexas, o bumbo duplo a 1000km/hr é algo constante, mas o que mais me impressiona no som, é a troca de levada, a quebra de ritmos, o groove, que não soam chatos, nem prog, apenas enriquecem o som, nunca dando a impressão de desaceleração ou queda de tempo. O vocal é nojento, escroto, ininteligível, incompreensível, pra deixar qualquer vocalistão carimbado parecendo uma criancinha do jardim da infância, tamanha brutalidade que esse cara me passou. 

O que não se pode criticar nesse disco, é a coerência, não havendo viagens e experimentalismos, sendo um disco pra fã da podreira. Destacar uma musica desse álbum é algo ingrato, pois se trata de um som linear, mas a velocidade da "Through a Venomous Carnage" é algo que chama a atenção, a presença de teclados na "Spawned Inhuman Realms" é algo que surpreende e o momento menos desgraçado do álbum fica por conta dos 23segundos(sim, segundos) da musica "Just Frost Twisted Existence",  só.

Trabalho podreira, que coloca um país asiático muito pouco divulgado aqui no ocidente como um expoente do Brutal Death. Como é visível minha predileção por algumas bandas de Splatter/Gore, esse album é obrigatório para fãs de doenças, patologias, pus e sangue. Recomendável para ser ouvido em crises de diarréia e vômitos ou apenas pra bater a cabeça enquanto vê alguma nojeira. Por conhecer um batalhão de bandas desse estilo, é dificil ser surpreendido, mas isso as vezes acontece, e aconteceu comigo dessa vez.Obra prima da musica boa.


Tracklist:
1.Unrelenting Carnivore Feast - 03:40    
2.Purulence Flesh Murderer - 04:00    
3.Just Frosted Twisted Existence - 04:34    
4.Consume of Sorrow Defiled - 03:27    
5.Blistering Subconscious Mind - 03:53    
6.Cruelty Whisper Disgorged - 03:39    
7.Through a Venomous Carnage - 03:27    
8.Spawned Inhuman Realms - 03:27    
9.Resurgence Beneath the Sundown - 04:12    
10.Bloodbath in Solitude - 03:25

Download:


Leave a Reply

Link Off? Comente aqui mesmo ou na caixinha de bate papo ali do lado que a gente reposta rapidinho.

 
Ignes Elevanium © 2011 DheTemplate.com & Main Blogger. Supported by Makeityourring Diamond Engagement Rings

Poucos direitos reservados a nós e muitos para as bandas.