quinta-feira, 3 de maio de 2012
Avatar

OvO - Discografia

1 comentários

Gênero: Experimental/Avant-Garde/Noise/Drone/Bizarro/etc.
País: Itália
Periodo de Atividade: 2001-Presente

Comentário: Ovo (também, OvO ou OVO) é um é projeto italiano formado pela dupla Stephania Pedretti (Vocal, Guitarra e Baixo) e Bruno Dorella (Bateria e Teclado), que teve seu inicio em 2001, e continua na ativa até hoje, sendo bastante prolíficos, lançando até agora um total de 6 álbuns, fora demos, EPs e splits, possuindo um número pequeno, mas fiel, de fãs. E esse post é dedicado à discografia dessa dupla, mas eu irei me ater apenas aos álbuns de estúdio, por considera-los mais significativos e porque transmitem a essência da banda.

Esse projeto é de longe um dos mais bizarros e esquisitos que já conheci (se não for o mais). Ele é essencialmente peculiar e excêntrico, no mais amplo sentido dessas palavras, de forma que a sonoridade criada pela dupla, em certas ocasiões, nem soa muito como música, e é de difícil classificação, visto que não segue nenhum padrão musical, e possui um total descompromisso com a forma convencional de se fazer música. A impressão que se tem é que a dupla cria as canções para eles mesmos, sem se preocuparem com o publico, externando aquilo que está oculto dentro deles, e o resultado disso são canções estranhas, esquisitas, doentias e bizarras, sim, acho que bizarro é a melhor maneira de classificar o que esses dois fazem. Normalmente esses adjetivos são usados de maneira depreciativa, mas eu uso-os apenas para descrever como a sonoridade da banda pode soar aos ouvidos, porque apesar de não serem nada convencionais na sua forma de fazer música, eu particularmente acho o trabalho deles extremamente criativo e até genial. E uma boa alusão ao que essa dupla faz, seria a de dois cientistas malucos, desses de filmes de terror B, que entram em seus laboratórios (no caso, estúdio) e lá fazem as mais horríveis experiências genéticas, misturando DNAs das mais diversas espécies, e como resultado, dão vida a odiosas criaturas (que nesse caso, são as músicas) que gemem, rastejam e atacam os ouvidos dos mais desapercebidos.

Ao ler o paragrafo acima você pode pensar que eu exagerei demais, mas tenho certeza que quando começar a ouvir essa banda irá concordar comigo. Pode-se dizer que o principio básico que eles usam para criar as canções é experimentalismo, bebendo de várias fontes, algumas mais evidentes, onde podemos notar claras influências do punk, garage rock, noise rock, drone, etc., e já outras são mais discretas, como é o caso do Black/Doom Metal, entre outras. Mas tudo é feito de uma maneira que não é possível enquadrar a banda em nenhum desses gêneros, possuindo um estilo único, distinto e característico.

E como eles criam esse som único? Pois bem, eles misturam tudo o que eu disse no paragrafo anterior de uma forma bizarra, esquisita e doentia. Criando melodias caóticas e imprevisíveis, onde por vezes os acordes são feitos de forma aleatória, com os instrumentos desafinados, a guitarra extremamente distorcida e ruidosa, a bateria que parece estar velha e caindo aos pedaços, assim como algumas percussões, onde que por vezes parece que estão tocando em panelas e baldes. Essa é instrumentação mais recorrente, mas a dupla também usa outros instrumentos, mas quase sempre parecem estar desafinados, e são tocados desarmoniosamente e fora de ritmo. Também tem o sintetizador, que dá o toque final nessa baderna sonora, criando sons que parece ser algum tipo de interferência, ruidosos, distorcidos, esquisitos e por vezes até irritantes. E aliado a isso tudo tem os vocais de Stephania, que como não poderia ser diferente, são bizarros (sim, eu tenho de usar esse adjetivo repetidas vezes nessa resenha!), mas que se mostra bastante “versátil”, sendo guturais, esganiçados, rasgados, gritados, sussurrados, chorosos, infantis, rosnados, engasgados, sofridos, soturnos, algumas vezes soando como o pato Donald rouco (falo serio!), e em certas ocasiões indescritivelmente esquisitos. Só que não é tudo isso de uma só vez, as canções são bem diversificadas, algumas mais calmas, outras mais agitadas, algumas já são imprevisíveis e caóticas do inicio ao fim. Mas o que predomina sempre é uma atmosfera bastante sombria, obscura, mórbida, perversa, doentia, etc., que eles conseguem criar, que é uma das suas características mais marcantes.

Portanto, esse não é um som para qualquer um, a audição é bastante difícil no inicio, mas se persistir, pode se tornar mais fácil “digerir” as canções, e em certo momento, dependendo da sua saúde mental (rs), elas podem se ficar até agradavéis. Eu não posso garantir que você vai gostar disso aqui, mas em todo caso, penso que não custa nada experimentar.

MySpace || Lastfm

Releases:

Álbum: Assassine
Ano: 2001

Tracklist:

1.Ingresso - (2:53)
2.Gara di Ballo - (2:28)
3.Short Hermit - (0:26)
4.Crash - (2:32)
5.Ari Up Parte 1 - (2:36)
6.Ti Amo Assassina - (4:05)
7.Hell Yeah! - (2:54)
8.Ari Up Parte 2 - (6:35)
9.Mezzanotte - (1:17)
10.II Velo Strappato - (3:13)
11.610 Ragazze Nella Vasca Rossa - (4:25)
12.Senza Titolo - (0:40)

Download:
(68mb,320kbps)
Mediafire || Depositfiles

 Álbum: Vae Victis
Ano: 2002

Tracklist:

1.Buteradi Neve - (2:14)
2.Nema Problema - (3:09)
3.Uru-Uru - (0:13)
4.Maman - (0:18)
5.Mara Nere - (4:40)
6.Cape Ambelos - (3:08)
7.Villa Amalias - (0:17)
8.Taksim - (0:18)
9.Rakia - (2:27)
10.Nel Bel Mezzo del Cortile Dell... - (2:07)

Download:
(26mb,192kbps)
Mediafire || Depositfiles

 Álbum: Cicatrici
Ano: 2004

Tracklist:

1.Candida - (1:48)
2.La Peste - (3:49)
3.Ombra Nell Ombra - (5:02)
4.Efesto - (2:59)
5.La Saponatrice di Ferrara - (2:52)
6.Spezzata - (4:25)
7.L'Anno del Cane - (5:12)
8.Phiphenomena - (8:27)
9.Signora Bella Con Cane Gentille - (1:02)

Download:
(78mb,320kbps)
Mediafire || Depositfiles

 Álbum: Miastenia
Ano: 2006

Tracklist:

1.Anime Morte - (1:54)
2.Fobs Unite - (0:38)
3.Coco - (3:27)
4.Mammut - (2:58)
5.Voodoo - (4:17)
6.Due Paia di Cuori - (2:26)
7.Rio Barbaira - (5:05)
8.Miastenia - (20:09)

Download:
(48mb,192kbps)
Mediafire || Depositfiles

 Álbum: Crocevia
Ano: 2008

Tracklist:

1.Ostkreuz - (2:50)
2.Tiki 2020 - (2:31)
3.Casa Bruciate - (2:22)
4.Croce del Gud - (2:06)
5.Haiku 1 - (0:18)
6.Crocevia - (6:46)
7.Rigaer Strasse - (2:19)
8.Tiki 2010 - (2:40)
9.Respiro - (1:26)
10.Haikue - (0:18)
11.Via Crucis - (13:07)

Download:
(58mb,256kbps)
Mediafire || Depositfiles

 Álbum: Cor Cordium
Ano: 2011

Tracklist:

1.Lungo Computo - (2:26)
2.Nosferatu - (3:21)
3.Marie - (4:17)
4.PenumbraY Caos - (7:28)
5.Orcus - (2:46)
6.Smelling Death Around - (9:55)
7.Catacombecatacombe - (2:34)
8.La Bestia - (1:08)
9.The Owls are Not What They Look Like - (7:55)
10.In Ogni Caso Nessun Rimorso - (1:56)

Download:
(79mb,256kbps)
Mediafire || Depositfiles

One Response so far.

Leave a Reply

Link Off? Comente aqui mesmo ou na caixinha de bate papo ali do lado que a gente reposta rapidinho.

 
Ignes Elevanium © 2011 DheTemplate.com & Main Blogger. Supported by Makeityourring Diamond Engagement Rings

Poucos direitos reservados a nós e muitos para as bandas.