sexta-feira, 18 de maio de 2012
Avatar

Pignes Singles #14

0 comentários

Com a certeza de que todos vocês estavam morrendo de saudades da seção mais eclética deste blog, brindemos vocês agora com a décima quarta edição do PIGNES SINGLES, que dessa vez traz Post Hardcore, Hip Hop, Eletronic, Soul, Indie Pop, Metal, Dream Pop, dentre outras tantas vertentes musicais que esse mundo nos permite explorar.
Lhes adianto três destaques: primeiramente, o retorno de Nas, monstro do Hip Hop que lançará disco novo desse ano; e por segundo, duas aparições inusitadas do Mastodon. Há ainda as aventuras experimentais de  um Thom Yorke genial no pós King of Limbs, devidamente acompanhado de seu Radiohead.
Portanto, abra a continuidade da postagem, e se atualize com vinte faixas finíssimas do que de mais recente tem a música para nos brindar.



#01
Pulled Apart By Horses - Wolf Hand
(23/04/2012)

O simpático lobo hipster ao lado nos apresenta o  segundo single do álbum Tough Love, lançado esse ano pelos britânicos da Pulled Apart By Horses, banda de Post-Hardcore que segue a clássica fórmula dos vogais rasgados, entrecortados por refrões melódicos. Wolf Hand é um belo de um exemplar do que a banda tem a oferecer. Faixa de ótima qualidade, condizente com o restante do registro, diga-se de passagem.


#02 
Foster the People - Broken Jaw
(24/04/2012)

Uma espécie de Backstreet Boys do mundo Indie, o Foster the People ascendeu de maneira estupidamente rápida, conquistando o mundo - e também o Brasil, o que se consolidou no Lollapalooza de abril. O disco de estreia, Torches, foi cantado quase que completamente em uníssono pela ruidosa plateia de groupies. Dentre o setlist, entretanto, havia uma faixa estranha ao disco: Broken Jaw ficou de fora do tracklist, mas continuou sendo executada pela banda nos shows, e agora é lançada como single.




 #03
Laura Marling - Flicker and Fail / To Be a Woman
(21/04/2012)

Com o advento do mundo funkeiro, o termo "novinha" adquiriu toda uma conotação sexual. Desvinculando-se desse sentido, podemos claramente afirmar que Laura Marling é bem novinha perante sua maturidade. Nascida em 1990, suas composições centradas e os arranjos perfeccionistas de seu Indie Folk impressionam pela qualidade. No ano passado, ganharam notoriedade graças a seu terceiro disco, A Creature I Don't Know, trazendo bastante atenção midiática à sua figura. Para não deixar a chama se apagar, Marling lançou no final do mês passado um single no formato 7'' Vinyl, com cada um dos lados contendo uma ótima e tranquila faixa.



#04
Mastodon / Feist - Feistodon
(21/04/2012)

Em 2011 tanto o Mastodon quanto a Feist lançaram novos trabalhos, e durante o circuito de apresentações de divulgação, tocaram no mesmo dia no programa musical Jools Holland. Durante um papo descontraído em seu backstage, o grupo de metal e a cantora indie pop fizeram um tipo de desafio, um regravar uma canção do outro, e lançar o Split na Record Day Store. Feist ficou responsável por dar uma roupagem delicada e requintada a Black Tongue do Mastodon, de seu mais recente trabalho The Hunter, enquanto o Mastodon escolheu A Commotion da cantora para deixar com a sua cara. O resultado? Bom, ambos ficaram excelentes, dá gosto de ouvir.


#05
††† - op†ion / †elepa†hy
(21/04/2012)

Não se sabe se por que motivo, mas o projeto paralelo de Chino Moreno, o Crosses, estilizado como †††, lançou um single de dois lados, contendo uma faixa de cada um dos EPs liberados pelo grupo. Do EP †, foi retirada Op†ion; e do Ep †† sacaram †elepa†hy. Vale lembrar que Chino anunciou um novo projeto, denominado Palms, a ser executado ao lado dos integrantes da banda Isis, cujo gênero predominante é o Post-Metal.

#06
Lower Dens - Brains
(27/03/2012)

A banda texana Lower Dens lançou recentemente o segundo disco de sua carreira. Denominado Nootropics, o álbum surpreendeu: crítica e público o receberam com mais destaque, entusiasmados pela obscuridade que se apossou do predominante Indie Rockque se verificava no primeiro registro. Aqui, o Dream Pop está muito mais presente, como podemos notar pelo primeiro single do disco, a faixa Brains.

#07
Japandroids - The House That Heaven Built
(15/05/2012)

Japandroids surgiu no mundo em 2009, do nada, sequer sabiam tocar instrumentos direito, mas botaram a cara a tapa com o debut Post-Nothing. O duo canadense chamou a atenção (principalmente da Pitchfork, rainha do hype) e fez semelhante sucesso por todo o circuito alternativo musical, uma mistura de Garage Rock e Noise, vindos de uma barulhenta guitarra e uma barulhenta bateria, como se dessem continuação ao trabalho que o Death From Above havia abandonado em 2006. Neste ano temos o segundo full lenght do duo, que já figura com notas altíssimas por toda a crítica especializada, dessa vez com um approach mais pop e menos barulhento. O desejo que o novo álbum inspira é o de que voltem para o Brasil em breve, para outros show intimistas e enérgicos como os que aconteceram em Março desse ano em São Paulo e Porto Alegre.

#08
Rush - Headlong Flight
(19/04/2012)

O super-ultra-power trio canadense Rush vem com tudo para lançar seu 19º full-lenght, Clockwork Angels, um álbum conceitual cujo enredo chegou a inspirar um romancista, Kevin J. Anderson, a escrever uma ficção-científica. Headlong Flight é o segundo single do disco, e já espanta pela sua duração relativamente longa (7:20 min) e seu peso - certamente é uma das faixas mais pesadas dos últimos anos. Idealizada a princípio como uma canção inteiramente instrumental, Headlong Flight é completa, precisa em cada detalhe, e dinâmica - como é de se esperar de um trabalho do Rush, esta banda que, mesmo passadas décadas dos lançamentos dos clássicos 2112 ou Moving Pictures, soube fazer seu som evoluir junto ao Rock, e se destacar entre o melhor do Prog Rock moderno.


#09
Emicida - Trouble (feat. M1)
(02/05/2012)

O prolífico Emicida, que lançou o EP Doozicabraba e a Revolução Silenciosa no ano passado, acumula participações e mais participações em seu currículo, com artistas de todos os gêneros. Perguntado se o seu tino para parcerias o levaria a rimar em uma canção dos coloridos do Restart, o rapper recuou: "Há um limite", declarou sabiamente. Na primeira faixa liberada de seu próximo trabalho, entretanto, foi ele que recebeu uma participação de peso: M1, um dos membros do duo Dead Prez, expoente do Conscious Hip Hop, dá o ar da graça na faixa Trouble, que, como não poderia deixar de ser, traz interessantes críticas sociais.

 

#10
Neon Indian - Hex Grilfriend
(21/04/2012)

O mexicano Alan Palomo encabeça o intrincado Neon Indian, projeto de Chillwave e Synthpop, sendo o trabalho mais experimental que o mundo Indie pode promover. Ano passado, Era Extraña, segundo álbum do projeto, foi muito bem aclamado pela crítica. Hex Girlfriend é o segundo single do release, e dá pra ter uma noção da psicodelia que geralmente toma conta de suas produções.


#11
Fear Factory - Recharger
(24/04/2012)

Fear Factory é talvez a mais icônica e influente banda do Metal dos anos 90 pra cá. Tendo lançado seu primeiro disco em 92, de lá pra cá a banda liderada pelo vocalista Burton C. Bell e o guitarrista Dino Cazares ditou moda no que concerne a união entre industrial e metal, com os riffs matadoramente grooveados de Dino e os vocais únicos de Burton. Recharger é o novo single da banda que integra o novo álbum dos caras, Industrialist, e é um beijo na boca dos fãs mais saudosistas do grupo, pois depois do pesadissimo Mechanize de 2010, este single traz uma sonoridade bem parecida com a de álbuns como Archetype e Digimortal. E sim, como de costume, os riffs são incriveis e o refrão espetacular.


#12
Squarepusher - Dark Steering
(16/04/2012)

Tom Jenkinson, codenome Squarepusher, é por essa alcunha que o produtor britânico atende quando está tocando suas músicas. Pode-se chamar de IDM (rotulo usualmente usado para definir musica eletrônica quebrada e que não se encaixa bem em nenhum outro gênero), na verdade lembra um tanto o trabalho do monstro Aphex Twin. Com mais de 15 anos de carreira, misturando de drum’n’bass a jazz e musique concrete, Squarepusher lança seu décimo quinto álbum, Ufabulum, que já se tornou opinião geral, um dos melhores de sua carreira. Vale lembrar que ele acaba de passar pelo Brasil, e ficou responsável por ser um dos encerramentos do Sónar São Paulo, com um show incrível, tanto pela sua música complexa e quebrada, quanto pela parte visual que é espetacular.


#13
The Flaming Lips / Mastodon - A Spoonful Weighs a Ton
(21/04/2012)

Sim, dobradinha Mastodônica nesta edição. O Mastodon sempre teve o costume de fazer cover em homenagem a suas grandes influências, ZZ Top e Melvins são dois dos grandes nomes que já foram homenageados pelo grupo. Para a Record Day Store desse ano, a banda escolhida foi o tão influente Flaming Lips, um dos grandes precursores do indie rock, e extremamente bizarro e experimental que já chegaram ao ponto de grava uma faixa com 24h de duração e imprimir pôster da banda utilizando o sangue de seu vocalista como tinta. O Single conta tanto com a versão original do Flaming Lips quanto com o cover do Mastodon, ambos mantiveram uma atmosfera semelhante, uma mistura de passagens melancólicas, mas também de momentos pesados com bateria grave e riffs sujos.


#14
Sleep Party People - Chin
(26/03/2012)

Sleep Party People é um projeto capitaneado por Brian Batz, dinamarquês que opera teclados, sintetizadores e usa sua voz para promover um Dream Pop de boa qualidade. Seu segundo álbum saiu nesse ano, intitulado We Were Drifting on a Sad Song, e a faixa Chin foi o primeiro single do registro. Logo se vê o tipo de atmosfera que o artista deseja criar: é como se foss eum Bon Iver mais dançante.



#15
Kanye West - Mercy (feat. Big Sean, Pusha T, and 2 Chainz)
(06/04/2012)

Dono de uma discografia invejável para qualquer rapper, o polêmico Kanye West segue liberando singles neste ano, sem esclarecer se farão parte de um novo disco ou se são apenas peças esparsas. Na edição passada desta coluna, lhes apresentamos Theraflu, e hoje exibimos aqui a faixa Mercy, acompanhado de Pusha T, que já participou de algumas faixas do belíssimo My Beautiful Dark Twisted Fantasy, e mais Big Sean e 2 Chainz. A track puxa pro lado gangsta, nicho não muito explorado por Kanye.



#16
Radiohead - Staircase
(02/2012)

Que o Radiohead é uma das bandas mais aclamadas das últimas duas décadas não é novidade, donos de um legado genial, em 2011 lançaram o tão aguardado The King of Limbs, após 4 anos sem nada novo. As opiniões foram um tanto quanto controversas, muitos não conseguiram digerir as oito faixas lançadas no álbum, mas durante a turnê de divulgação do novo álbum, novos singles foram apresentados durante os shows, dentre eles, Staircase. Na minha modesta opinião uma das melhores músicas da carreira da banda. A faixa é guiada por percussões quase dançantes, ao mesmo tempo que um sintetizador atmosférico e uma linha de baixo bem evidente trabalham juntos para ambientar e dar aquele tom de melancolia que só Thom Yorke e companhia sabem fazer.


#17
Nas - The Don
(03/04/2012)

Certamente um dos maiores monstros da história do Hip Hop, Nasir Bin Olu Dara Jones, ou simplesmente Nas, dá mostras de que, mesmo prestes a completar quatro décadas de idade, ainda não está cansado da vida de rimas e críticas sociais. O álbum Life Is Good, décimo primeiro de sua carreira, foi anunciado para 2012, ainda sem data acertada. The Don é a primeira peça do registro, e traça um pouco do status que ele adquiriu ao longo de sua carreira.


#18
Arcade Fire - Sprawl II (Mountains Beyond Mountains) / Ready to Start
(21/04/2012)

Desnecessário apresentar o Arcade Fire. Um dos grandes nomes da história do Indie Rock, lançou seu último trabalho em 2010, o hypeadíssimo The Suburbs, que chegou, de modo totalmente inesperado, a ganhar o título de álbum do ano no Grammy Awards. Mês passado, lançaram duas das faixas do disco como single, no formato um 7'' vinyl. Artigo fino pros fãs mais assíduos.


#19
Wretched - Dilated Disappointment
(13/03/2012)

Banda americana com 3 álbuns na carreira, o Wretched é mais uma das bandas do Deathcore que foram direcionando seu som a um (pouquissimo) Techincal Death Metal, seguindo os passos do pai do Deathcore, Job For A Cowboy. Este single faz parte do mais recente álbum do grupo, Son Of Perdition, que vem sendo criticado duramente por dois erros fatais: o primeiro é o disco oscilar entre momentos de um Deathcore pouco cativante e momentos de Tech Death bem pobre. Outro é que o álbum anterior da banda, Beyond The Gate, era sensacional, e a banda não manteve o nivel. Dilated Disappoitment recai sob a égide do "deathcore pouco cativante" mas fica a cargo de cada um julgar. Os vocais no entanto são excelentes e o instrumental tem seus highlights. Vale a pena conferir, mas se não conhece a banda, pegue o Beyond The Gate.


#20
Frank Ocean - Thinkin Bout You
(17/04/2012)

Membro da OFWGKTA, Frank Ocean nem parece pertencer ao grupo: tranquilo, compositor de músicas serenas, seu trabalho solo foi o que mais se distanciou do anarquizante estilo dos demais membros do coletivo. Considerado um dos melhores novos nomes da Soul Music, lançou sua primeira peça nesse ano, o single Thinkin Bout You. Já tem gente atribuindo às suas músicas a pecha de Indie Soul, e já vi até um ou outro comentário no youtube o chamando de Indie Usher. Pra quem zoar o cara assim?!

Leave a Reply

Link Off? Comente aqui mesmo ou na caixinha de bate papo ali do lado que a gente reposta rapidinho.

 
Ignes Elevanium © 2011 DheTemplate.com & Main Blogger. Supported by Makeityourring Diamond Engagement Rings

Poucos direitos reservados a nós e muitos para as bandas.