terça-feira, 8 de maio de 2012
Avatar

Rose Kemp - Unholy Majesty

3 comentários
Gênero: Folk, Doom Metal, Drone Doom, Rock Psicodélico, Noise Rock, Stoner Rock, pitadas de Neofolk e música neoclássica, boas doses de experimentalismos, e uma porrada de outras influências musicais distintas
País: Inglaterra
Ano: 2008

Comentário: Sinceramente, às vezes a gente acha que já viu todo tipo de gêneros juntos, mas descobrimos, também, que sempre há algo novo por aí. E este álbum que vos posto é de uma singularidade bela.

Esta interessante cantora/instrumentista chegou até mim através de uma recomendação de uma amiga, que mostrou-me a música Nature's Hymn, que achei belíssima desde o primeiro instante. Por muito tempo, porém, só tive essa música dela pra ouvir e, apesar de ser algo de uma beleza sombria, não conseguia me mostrar com clareza o porquê das tags "singer-songwriter" e "doom metal" juntas. Resolvi baixar o álbum... não me arrependi.

Pra começo de história é bom falar que a musicalidade que a gente encontra aqui, ao meu ver, é homogênea, ou seja, não estamos falando de uma música que destoa completamente da outra, sem parecer que fazem parte do mesmo artista, ou do mesmo álbum. Pelo contrário, apesar das influências diversas, é notório que ela conseguiu encontrar uma certa "essência" para guiar suas músicas, uma harmonia, um guia. Mas isso não quer dizer, também, que este é um álbum em que as músicas sejam todas muito parecidas, pois não são! Não conheço os outros trabalhos dela para falar com mais propriedade, mas pelo que pesquisei, dos álbuns precedentes, o primeiro possuía uma linha mais acústica, enquanto as gravações seguintes já teriam uma dose mais forte de rock (não gosto de usar esse termo isolado).

Esse é o terceiro álbum de estúdio de Rose Kemp, e parece ser nele que ela encontra sua direção. A atmosfera é bastante sombria, sendo notados elementos do gênero Drone, bem como é possível notar experimentações com o chamado Noise Rock. Apesar de ser diversas vezes taxado como Doom Metal, eu não diria que o álbum como um todo pode ser considerado um álbum de metal, embora seja impossível, também, negar tal influência em todo o álbum (a última música, The Unholy, talvez seja a que mais se aproxima dessa descrição com mais êxito). Há também momentos que não soam tão "trevosos", como é o caso da música Nature's Hymn, de natureza mais tranquila. Iremos sempre ouvir, no decorrer do álbum, guitarras com muito peso e distorções ao lado de ambientações mais suaves, mas acho que é na música Nanny's World que é possível notar uma influência maior de um rock'n'roll mais "pegado", um Stoner Rock, talvez. Fico um pouco a dever nas minhas tentativas de descrever tais músicas, pois, realmente, é sempre um desafio tentar rotular trabalhos experimentais.

Porém, o que mais me surpreendeu não foi exatamente o experimentalismo em si, pois, embora eu tenha realmente gostado, sei que sempre existem uns loucos por aí decididos a fazer um som único. Minha surpresa foi saber de onde surgiu esta moçoila, com seus menos de trinta anos. Pois bem, ela é, na verdade, filha de um casal de músicos (a saber: Maddy Prior e Rick Kemp) que participam de uma mesma banda, chamada Steeleye Span, (banda essa que a própria Rose chegou a participar nos vocais em shows, durante sua adolescência) que toca um folk rock com influências celtas, um som aparentado com o que o mais famoso, Fairport Convention, faz. Bem, minha surpresa reside no fato de que o mais comum, hoje, é ver os filhos de artistas que tocam sons loucos (sem generalizar, claro), rendendo-se aos sons genéricos populares, esses que fazem sucesso na grande mídia (não estou discutindo qualidade aqui, pois sei que ela também existe na grande mídia). De qualquer forma, fico feliz em saber que alguém resolveu enveredar por caminhos tortuosos não-convencionais, acabando por adentrar no universo louco dos experimentalismos.

P.S.: O álbum mais recente, Golden Shroud, de 2010, parece seguir na mesma linha de experimentalismos, porém mais sombrio e com músicas mais longas, só que eu ainda não tive muito contato com este, mas assim que possível tentarei traze-lo para cá =)


MySpace//LastFm//Site

Tracklist:

01. Dirty Glow - 4:59
02. Nanny's World - 3:17
03. Bitter and Sweet - 4:00
04. Flawless - 4:25
05. Saturday Night - 4:57
06. Nature's Hymn - 4:34
07. Wholeness Sounds - 4:08
08. Vacancies - 5:04
09. Milky White - 3:33
10. The Unholy - 9:06


Links:

RapidShare//MegaShares//BayFiles//Badongo

O único vídeo ao vivo com gravação decente que achei, mas se assistir até o fim vale muito a pena:


3 Responses so far.

  1. Não é muito meu estilo, mas que capa foda!

  2. Nathália says:

    aqui o álbum mais recente http://www.mediafire.com/download/w86bb437ej18ub5/roskem+-+golden+shroud.rar

  3. Tive a mesma sensação de descoberta por mistura de estilos. Surpreende, especialmente nas primeiras faixas...

Leave a Reply

Link Off? Comente aqui mesmo ou na caixinha de bate papo ali do lado que a gente reposta rapidinho.

 
Ignes Elevanium © 2011 DheTemplate.com & Main Blogger. Supported by Makeityourring Diamond Engagement Rings

Poucos direitos reservados a nós e muitos para as bandas.