quarta-feira, 11 de julho de 2012
Avatar

Indignu - Fetus in Fetu

2 comentários
Gênero:Post-Rock, Shoegaze
País: Portugal
Ano: 2010

Comentário: Post-Rock e Shoegaze são dois termos já amplamente conhecidos e bem trabalhados dentro do cenário da música contemporânea, apesar de, por vezes, soarem estranhos aos ouvidos de um ser comum em sua vida pacata e comum (sim, acreditem ou não, às vezes a resposta é: "nunca ouvi"). Porém, considerarei que a maioria dos leitores já são conhecedores dos gêneros aqui tratados.

E justamente por serem, em sua maioria, conhecedores é que surge a pergunta: o que poderia vir de novidade a partir de sonoridades já tão "abusadas" em nossos dias, vide a quantidade gigantesca de Explosions in the sky's e God is an Astronaut's da vida (não retirando os méritos destas incríveis bandas)? À primeira vista, Indignu pode se encaixar nesse conceito, mas existe algo de especial no grupo lusitano. Pra falar a verdade, não sei dizer exatamente o que me cativou neste grupo, mas creio que seja o fato de que parecem reavivar com maestria e paixão um campo que parece cada vez mais dominado pelo "mais do mesmo". Posso dizer que o que realmente me chamou mais atenção foi o instrumental, impecável e cheio de "idas e vindas", apesar de ser muito legal ouvir músicas cantadas no sotaque portuga, mesmo que, para nós, brasileiros, em certos trechos, seja dificultoso entender a letra.

Geralmente, eu gosto de apurar o histórico da banda, mas em casos como este, fazê-lo é tarefa árdua, já que se tem que colher pouquíssimas informações soltas aqui e ali na internet. Porém, para não deixar o post descontextualizado em seus termos espaço-temporais (hã?), é possível saber que o grupo é natural de Barcelos, Portugal, e foi fundada no ano de 2004. Acreditei que a banda estivesse extinta, porém, ao pesquisar informações para realizar esta resenha que vos trago, descobri que há um novo álbum sendo trabalhado, e que será o segundo álbum de estúdio (assim creio eu), sendo o primeiro, óbvio, este, o Fetus in Fetu. Indignu não deixa nada a desejar comparativamente às bandas mais conhecidas do gênero. Em minha opinião, as músicas que mais se destacam são Choro da Saudade (não, não é o chorinho) e Suicida Oração, porém, considero o álbum inteiro muito prazeroso. Algumas músicas possuem uns clips interessantes, que, ao que me parece, foram produzidos pela equipe da banda... ou algo do tipo.

P.S.: O clip da música Suicida Oração, que deixarei para apreciação no fim do post é um espetáculo à parte.


[MySpace] [LastFm] [Facebook]

Tracklist:

01. Prenúncio - 04:21
02. Curta-Metragem (A Espera) - 04:20
03. Curta-Metragem (A Saída) - 02:19
04. Curta-Metragem (A Efectivação) - 02:06
05. Ouvidos de Bigorna - 03:10
06. Carruagem dos Magistrados - 06:13
07. Rafaela - 03:47
08. Duzentas Promessas Para Um Mundo Melhor - 05:42
09. Choro da Saudade - 07:47
10. Isaque - 02:13
11. Suicida Oração - 8:27


Links:

[DepositFiles] [MegaShares] [BayFiles] [Badongo]


2 Responses so far.

  1. Fabiano says:

    legal esse som hein.

  2. Anônimo says:

    Os links estão quebrados :/

Leave a Reply

Link Off? Comente aqui mesmo ou na caixinha de bate papo ali do lado que a gente reposta rapidinho.

 
Ignes Elevanium © 2011 DheTemplate.com & Main Blogger. Supported by Makeityourring Diamond Engagement Rings

Poucos direitos reservados a nós e muitos para as bandas.