sexta-feira, 7 de setembro de 2012
Avatar

Acid Bath - Discografia

0 comentários

Gênero
: Sludge Metal
País: EUA
Ano: 1991-1997

Comentário: Lousiana pertence aos EUA, mas é um estado banhado pelas águas do Caribe. Talvez isso explique a musicalidade efervescente dessa terra, especialmente em uma das cidades mais musicalmente prolíficas dos Estados Unidos, Nova Orleans. Se Lousiana já era um ponto de convergência musical mundial com o Jazz e o Blues, no final dos anos 80 e início dos anos 90 outro estilo típicamente influenciado justamente pelo Blues surgiria por lá: o Sludge Metal. Bandas como Down, Crowbar, Eyehategod e Soilent Green reinventaram a fusão de Metal de Hardcore na forma de um Doom Metal bluezado, mas ao mesmo tempo visceral como o Hardcore. E nesse caldeirão de influências que era o Sludge Metal surgiram várias bandas que expandiam ainda mais esse leque de influências (a exemplo do Melvins, de Washington, que antecipava as revoluções do Metal americano e em especial o Sludge, o Grunge e o Stoner quase a todo novo disco que lançava). Entre essas bandas está o Soilent Green que mesclava nesse contexto o Grindcore, e o astro desta discografia que vos posto, o Acid Bath que foi uma das bandas do estilo mais ousadas em mesclar influencias a sonoridade original do gênero.

Porém, o Acid Bath ao contrário de todas as outras bandas de Lousiana que citei não vinha de Nova Orleans, e sim de uma cidade de 33 mil habitantes ao sul de Nova Orleans chamada Houma (que é um dos maiores exemplos da desigualdade social nos EUA, evidenciada pelo fato de que mais de 20% da população da cidade vive abaixo da linha da pobreza). Talvez isso explique como o Acid Bath é diferente, único e particular em relação a cena do Sludge de Nova Orleans. Enquanto estas últimas eram bandas em sua maioria viscerais e pesadas, o Acid Bath bebia de influencias menos intensas. Especialmente o Gothic Rock, o Country Rock e o que viria a explodir na forma do Grunge. E isso tudo aliado ao bluezísmo característico do Sludge e aos vocais inconfundíveis de Dax Riggs que seguravam a responsabilidade dos vocais rasgados do Hardcore ao mesmo tempo que tinha um vocal limpo incrivelmente influenciado pelo Country que o tornava completamente único.


A banda surgiu no ano de 1991 e dois anos depois lançava suas primeiras demos, para somente em 1994 lançar seu primeiro disco, When The Kite String Pops. O primeiro destaque do disco fica pela capa - fator que seria uma das marcas registradas da banda - que apresenta um desenho bastante familiar aos americanos. Trata-se do palhaço Pogo, encarnação de John Wayne Gacy, um dos mais famosos Serial Killers americanos, retratado em desenho feito pelo mesmo enquanto estava na cadeia aguardando sua execução. Gacy ficou famoso não só por atrair suas vítimas através da inocente figura do palhaço (estereótipo este que permanece vivo até hoje, o do palhaço assassino), mas também por ser uma figura psicopáticamente sarcástica nas suas declarações sobre os seus crimes, como suas famosas últimas palavras antes de ser executado: "Kiss My Ass". Curiosamente isso tudo condiz perfeitamente com a proposta de When The Kite String Pops, um disco essencialmente visceral embora sutilmente melódico especialmente graças aos vocais de Riggs. O disco foi aclamadíssimo no underground desde seu lançamento e até hoje permanece como uma das peças fundamentais do Sludge Metal.

Em 1996 veria a luz o segundo e último álbum da curta porém significativa discografia do Acid Bath, Paegan Terrorism Tactics. Produzido a sombra do grande sucesso do disco anterior, a responsabilidade de manter o nível era evidente sobre a banda. E como eles resolveram isso? Simples, indo bem mais além das experimentações da banda ao mesmo tempo que mantendo aquilo que tinha mais dado certo no disco anterior. Uma jogada genial que fez desse disco tão bom quanto seu antecessor, ainda com a identidade do Acid Bath construida pelos seus lançamentos anteriores e adicionando à fórmula já citada de influencias da banda coisas como Black Metal e Spoken Word. A capa mais uma vez não ficava atrás da polêmica da primeira, estampando uma pintura criada por Jack Kevorkian, mais conhecido como Doutor Morte, um médico americano que mescla em sua biografia o ativismo a favor da Eutanásia e o tempo que passou na prisão pela acusasão de assistir e facilitar o suicídio de 130 pacientes terminais somente entre 1990 e 1998. Kevorkian morreu em 2011 com 83 anos, sendo 8 destes anos passado na cadeia pelos seus atos. No entanto mesmo após sair da cadeia, Jack se manteve ativista na causa "do direito de morrer", além de ter se dedicado dentro da cadeia a aprimorar suas pinturas a óleo e seu amor pelo Jazz. Ou seja, de psicopata este pelo menos não tinha nada, ao contrário de Gacy (e por falar nisso, não deixem de assistir um dos meus filmes preferidos de um de meus atores preferidos, Javier Bardem, que é o Mar Adentro de 2004).

Condensar a musicalidade do Acid Bath é simples, toda ela está contida numa de suas melhores letras e faixas, Paegan Love Song, faixa de abertura do segundo disco da banda, cujo primeiro verso se tornou clássico: "Dying felt so goddamn good today!".

Além destes dois discos, o último lançamento oficial da banda foi uma coletânea de demos e EPs lançados pela banda em toda sua carreira, lançado em 2005, e que complementa essa discografia que vos posto. E este é o Acid Bath, uma banda que não me preocupei muito em descrever musicalmente na resenha devido ao simples fato dela ser indescritível. Prefiro deixar na forma de vários links para várias músicas fantásticas lançadas pela banda aí nas tracklists a responsabilidade de convencer você a ouvir os discos. E também dizer que se você é fã das bandas que citei e não conhece Acid Bath, você tem obrigação moral musical de ouvir essa banda. Sem mais, fiquem com os discos.

Facebook//Myspace


Álbuns:


When The Kite String Pops (1994)

Tracklist:


1.The Blue 06:13
2.Tranquilized 04:13
3.Cheap Vodka 02:14
4. Finger Paintings of the Insane 06:04
5. Jezebel 04:53
6.Scream of the Butterfly 06:14
7.Dr. Seuss is Dead 06:04
8.Dope Fiend 05:19
9.Toubabo Koomi 05:01
10.God Machine 05:00
11.The Mortician's Flame 04:05
12.What Color is Death? 03:19
13.The Bones of Baby Dolls 06:00
14.Cassie Eats Cockroaches 04:24

Gamefront (breve mais links, o mirrorcreator me trollou)


Paegan Terrorism Tactics (1996)

Tracklist:
1.Paegan Love Song 05:40
2.Bleed Me An Ocean 06:15
3.Graveflower 06:07
4.Diäb Soulé 04:34
5.Locust Spawning 04:40
6.Old Skin 01:11
7.New Death Sensation 06:44
8.Venus Blue 04:42
9.13 Fingers 04:10
10.New Corpse 03:21
11.Dead Girl 24:08
12.Ode of the Paegan 01:39

Gamefront (breve mais links)


Demos: 1993-1996 (2005)

Tracklist:

1.Dr. Seuss is Dead 05:39
2.What Color is Death? 03:12
3.Scream of the Butterfly 06:02
4.God Machine 03:59
5.The Mortician's Flame 03:39
6.Dope Fiend 05:05
7.Finger Paintings of the Insane 05:56
8.Jezebel 04:53
9.The Bones of Baby Dolls 05:15
10.Venus Blue 04:31
11.Bleed Me An Ocean 06:22
12.Graveflower 06:08

Gamefront//Bayfiles

Leave a Reply

Link Off? Comente aqui mesmo ou na caixinha de bate papo ali do lado que a gente reposta rapidinho.

 
Ignes Elevanium © 2011 DheTemplate.com & Main Blogger. Supported by Makeityourring Diamond Engagement Rings

Poucos direitos reservados a nós e muitos para as bandas.