terça-feira, 9 de outubro de 2012
Avatar

Cattle Decapitation - Monolith of Inhumanity

1 comentários
Gênero: Progressive Death Metal / Grindcore
País: EUA
Ano: 2012

Comentário: Estive em um pequeno hiato de postagens, pensando no que seria produtivo para uma postagem até ouvir essa obra prima. Oriundo da Califórnia, esse quarteto formado em 1996 trás em seu quinto full-lenght um death/grind de extrema qualidade em todos os aspectos. Conhecidos por terem uma grande fanbase entre os apoiadores e militantes dos direitos dos animais, os membros deste grupo tem uma ideologia fortíssima pró meio ambiente e anti-humana, e tem entre seus membros, Josh e Travis, vegetarianos convictos.

Com uma produção impecável e uma capa impressionante, esse conjunto conta com 4 músicos irrepreensíveis. Derek Engemann no contra-baixo faz um trabalho competente, mas como é de costume no estilo, faz o básico, sem destaque, mas com uma precisão impecável. Para escrever sobre a bateria de David McGraw precisamos de tempo e algumas linhas dessa humilde resenha. Recheado de break downs e levadas progressivas, a bateria eleva o nível instrumental a outro patamar. Com requintes de crueldade McGraw arrebenta os tambores, faz um trabalho de pratos peculiar, acelerando e cadenciando o tempo músical de maneira monstra, sendo o ponto forte da cozinha, o verdadeiro alicerce de sustentação instrumental. Josh Elmore é o responsável pelas 6 cordas e faz riffs de extrema qualidade, mas soa um pouco pragmático as vezes, sendo melhor em passagens cadenciadas, do que em passagens rápidas, havendo um pouco de queda na performance criativa quando tem que acelerar muito, mas nada que prejudique ou destoe, eu que sou chato em alguns quesitos. Os solos de guitarra merecem todas as atenções, pois são lindos e muito trabalhados, sem afobação. O vocal, animal, gutural, versátil, perfeito, é o que a banda tem de melhor. Parece que Travis Ryan usa toda sua empatia com os animais pra externar de maneira bestial todas as canções do disco.

Por se tratar de um disco linear, perfeito, coeso, qualquer canção destacada seria de uma aceitação geral, mas como é de praxe, a faixa que abre o album, "The Carbon Stampede", mostra pra que a banda veio, com uma pegada mais low de começo, tem a cadência e o vocal seus destaques, com um solo de guitarra lindo, perfeita para uma abertura. "Dead Set on Suicide" vem logo após, com um contra-baixo destacado, uma vocalização bestial e um refrão que cola muito, um verdadeiro hit. Eu tenho o costume de destacar a última canção do album, que normalmente é onde os caras da banda mostram todo seu potencial, com todas as influências afloradas, mas as vezes não tem poderio "popular" para ficar entre as primeiras. É na última música que tem o direito da liberação músical, e aqui é exatamente o que acontece. "Kingdom of Tyrants" é a saidera, e sem exageros, é a melhor do disco, sem dúvidas, merecendo ganhar um mini filme oficial fudido que vocês podem apreciar ao fim da postagem. Com uma variação vocal, linda, parece que tem umas 3 canções dentro de uma, mas mantendo um padrão, sendo muito coesa e pesada.

Um trabalho limpo, perfeito, soberbo, onde o grindcore fica em segundo plano frente ao prog. Um disco viciante, emocionante, onde a banda mostrou o ápice da maturidade musical, não podendo ser usada como parâmetro para julgamentos de outros albums do gênero, já que dificilmente um grupo por mais consagrado e inspirado, vai alcançar a qualidade obtida aqui nesse trabalho. Masterpiece, 5 estrelas, sem exageros, um clássico inclassificável.

LastFM / Myspace

Tracklist:
1.The Carbon Stampede - 03:39    
2.Dead Set on Suicide - 03:18
3.A Living, Breathing Piece of Defecating Meat - 02:58
4.Forced Gender Reassignment - 03:54
5.Gristle Licker - 04:54
6.Projectile Ovulation - 03:31
7.Lifestalker - 04:15
8.Do Not Resuscitate - 03:18
9.Your Disposal - 04:47
10.The Monolith - 03:39
11.Kingdom of Tyrants - 04:50

Download:
Freakshare  / Crocko / Bayfiles / Megashares / Bitshare / Rapidgator

One Response so far.

  1. pra mim um dos melhores lançamentos do ano, juntamente com Portal Of I do Ne Obliviscaris, The Inherited Repression do Psycroptic, Dead End Kings do Katatonia e claro, do mestre Vintersorg, album Orkan!!!!

Leave a Reply

Link Off? Comente aqui mesmo ou na caixinha de bate papo ali do lado que a gente reposta rapidinho.

 
Ignes Elevanium © 2011 DheTemplate.com & Main Blogger. Supported by Makeityourring Diamond Engagement Rings

Poucos direitos reservados a nós e muitos para as bandas.