domingo, 30 de dezembro de 2012
Avatar

Night Sins - New Grave

3 comentários
Gênero: Pós-punk, Gothic Rock
País: EUA
Ano: 2012

Comentário: O Pós-punk sempre foi um dos poucos gêneros que hipervaloriza o contrabaixo, talvez seja por isso que eu o ame tanto. Do mesmo modo, um gênero muito difuso nos anos oitenta. Portanto, para quem gosta de baixos furiosos e/ou música oitentista, segurem o coração, pois essa banda praticamente ressuscitou um defunto com mais de 20 anos de enterrado: o "Rock Gótico"!

Formada em 2010, pela união de duas bandas que provavelmente você nunca ouviu falar (Salvation e Mother of Mercy), Night Sins é composta por: Kyle Kimball (vocal), Drew Ferry (guitarra), Chris Betts (baixo). E New Grave é seu álbum de estreia e, para mim, um dos álbuns mais GÓÓÓTICOS pós-80's.

Logo pela capa, uma semelhança escrotíssima e de muito mal gosto do álbum In The Flat Field do Bauhaus, com um amadorismo gritando da boca do indivíduo na mesma. Então vem a primeira música do álbum (Playing Dead), que já carrega o signo clichê de envolver "morte" nome de sons gofis! O videoclipe dessa música é todo um CLICHEZÃO (sim, escrito em letras grandes!) de luzes piscando incansavelmente enquanto a banda toda de preto (com óculos escuro e tudo) faz a sua performance (com o vocalista incorporando o Peter Murphy), com cenas de um homem misterioso e uma mulher melancólica fugindo. De fato, muito "criativo"! Ah, e a própria banda já assumiu que possui como grande influência a banda Bauhaus... Claro, isso ninguém tinha percebido!

Um álbum com synths cheios de interferências que ecoam e atrapalham o discernimento da construção sonora dos outros instrumentos, um contrabaixo que parece cantar junto com o vocal, guitarras esguichadas e batidas fortes de bateria. Tudo isso em músicas com não mais que 5 minutos e em um amadorismo desgraçado!

Night Sins é a promessa para mundo solitário e sem esperanças dos góficos ou, no mínimo, uma cópia morta de escrota e fodassa de Bauhaus... Se New Grave não é o mais puro rock gótico (gravação "mal feita", baixo furioso, vocal difuso, clichês mais clichês possíveis, underground ao ponto de não ter nem myspace, clipes com luzes piscando a la boate gótica em noite de festa, escuridão e morte), eu não sei o que é isso!

Tracklist:
01. Playing Dead
02. Shoot Me Up
03. Spectral Bliss
04. The Stranger
05. Knell
06. The Eternal Giver
07. Wild Eyes
08. Winged Thing
09. Knife to the Sky

Download: Rapidshare // Outros Links

3 Responses so far.

  1. luiz says:

    resenha tão lazarenta que me fez amar o disco antes mesmo de ouvir, obrigado.

  2. Obrigadaaaa,estava doida atrás desse album!

Leave a Reply

Link Off? Comente aqui mesmo ou na caixinha de bate papo ali do lado que a gente reposta rapidinho.

 
Ignes Elevanium © 2011 DheTemplate.com & Main Blogger. Supported by Makeityourring Diamond Engagement Rings

Poucos direitos reservados a nós e muitos para as bandas.