sexta-feira, 4 de janeiro de 2013
Avatar

Coprocephalic - Gluttonous Chunks

0 comentários
Gênero: Brutal Death Metal
País: Estados Unidos / Taiwan
Ano: 2013

Comentário: Minha primeira postagem de 2013, após um pequeno hiato, só poderia ser de um lançamento deste ano, que se tiver metade dos acontecimentos músicais do ano passado, já será um grande ano, devido  ao marco que foi 2012. Sem mais delongas, trago um gênero que além de ser o meu favorito, eu tinha abandonado e retomo com esse grande trabalho. Os músicos Christiani Peluso e Larry Wang tinham sua própria "one man band" e já se conheciam há algum tempo, e após uma viagem de Peluso para Taipei, terra natal de Larry, em 2011, foi que os 2 músicos se entenderam e resolveram montar um projeto, e a partir de uma composição de Christiani após retornar aos EUA, o próprio gravou todos os instrumentos e mandou para Taiwan para Wang colocar os vocais, então eles gravaram uma demo em 2012 e nesse  ano de 2013 debutam com um disco praticamente impecável.

Como já citado a cima, Peluso gravou todos os instrumentos, além de mixar, de maneira muito limpa, cristalina e correta, deixando o peso e a sujeira da produção na medida certa. A parte instrumental conta com uma cozinha impecável, com uma bateria extremamente violenta, sem break downs e frescuras, um contra-baixo audível e correto e riffs de guitarra extremamente insanos, critativos e muito bem feitos, mas tem uma coisa que me deixa extremamente insatisfeito e que faz o valor da banda cair vertiginosamente, que é a ausência de solos de guitarra, prática cada vez mais comum em bandas brutais, o que me faz questionar a  qualidade dos instrumentistas. O vocal é algo sublime, versátil, completo, com gutural, pig squeal, berros e tudo que temos direito em um trabalho de qualidade. Uma curiosidade é que a banda não toca junta, por ser internacional, mas Christiani Peluso toca músicas do Coprocephalic com sua banda Fermented Trauma.

Os destaques deste disco, curtíssimo por sinal, ficam por conta da paulada Pavement of a Thousand Torsos, que tem um instrumental masserante e um vocal extremamente versátil e correto. Gluttonous  Chunks que da nome ao cd tem algumas passagens mais old school, com uma cadencia falsa e talvez os melhores riffs do disco. Embryonal Coagulated Genesis fecha o trabalho com chave de ouro, sem frescura,  rápido, intenso, brutal e direto, como tem que ser.

Lançamento brutal, extremo, coeso, coerente, tirando alguns deslizes como a falta de solos de guitarra, mas sem pecar na produção, na arte e na extrema facilidade de nos fazer bater a cabeça, excelente primeiro disco para se ouvir nos primeiros dias do ano. Que o Brutal venha cada vez mais forte esse ano!! Nesse disco, Violência pouca é bobagem.

Facebook / Last FM

Tracklist:
1.Intro (The Nemesis Uprising) - 00:56    
2.Severe Contamination - 02:14    
3.Gluttonous Chunks - 02:04    
4.Inhuman Nerousis - 03:28    
5.Injected with Violent Supremacy - 04:47    
6.Pavement of a Thousand Torsos - 02:01    
7.Pulses in Rhombus Forms (Wormed cover) - 02:56    
8.Scourging the Obese - 02:38    
9.Concrete Exhumation - 02:52    
10.Embryonal Coagulated Genesis - 02:43

Download:
Freakshare / Turbobit / Crocko / Bayfiles / Queenshare / Bitshare

Leave a Reply

Link Off? Comente aqui mesmo ou na caixinha de bate papo ali do lado que a gente reposta rapidinho.

 
Ignes Elevanium © 2011 DheTemplate.com & Main Blogger. Supported by Makeityourring Diamond Engagement Rings

Poucos direitos reservados a nós e muitos para as bandas.