segunda-feira, 18 de fevereiro de 2013
Avatar

Suffocation - Pinnacle of Badlam

0 comentários
Gênero: Brutal / Technical Death Metal
País: Estados Unidos
Ano: 2013

Comentário: Nosso ano de 2013 começou quente, com muita coisa boa sendo lançada, gente nova aparecendo e a velha guarda engolindo tudo que vê pela frente, e esse é o caso desse material que vos trago. Sem dúvidas, Suffocation é a banda responsável pela modernização do estilo, adotando com o pioneirismo a fusão do Brutal com o Technical Death Metal, se tornando um dos mais influentes grupos de todos os tempos. Vindos de Nova York, esse quinteto formado em 1988 tem uma das mais bem sucedidas carreiras do meio do Metal.

Com uma formação consolidada desde o hiato que o conjunto viveu (1998-2002), o lineup desse disco conta com apenas 1 mudança, e creio eu que essa mudança seja a responsável pela "evolução" instrumental que é visivel nas canções desse trabalho. Contando com Guy Marchais e Terrance Hobbs nas guitarras, Derek Boyer no contra-baixo, Frank Mullen nos vocais, Dave Culross reassume as baquetas após a saída de Mike Smith, e ao meu ver da um gás novo na banda.

Com 10 faixas e pouco mais de 38 minutos de pura pancadaria, arrisco dizer que Pinnacle of Badlam vem pra ser o melhor album da banda desde Breeding the Spawn. As guitarras trazem riffs de uma era clássica, com uma criatividade incrível, e solos na velocidade da luz, se reinventando a cada canção, o que é uma caracteristica do grupo e os diferencia dos demais. O contra-baixo faz seu trabalho seguindo a guitarra como de costume. Mullen esta como no início da carreira,e como no decorrer da mesma, sem ocilar, mantem a mesma pegada de sempre, o que o tornou um dos 5 maiores vocalistas do gênero, sem exageros. A hora de comentar a bateria é a parte mais ingrata, e a que mais teve mais mudanças, obviamente pela entrada de um novo baterista, que deu sua cara ao conjunto, coisa muito louvável a um músico, ainda mais de um instrumento não muito popular e harmonico. Não podemos discutir a técnica de Dave Culross e Mike Smith, mas a volta de Culross deu um punch, uma pegada mais thrasher, mantendo a versatilidade, a variação ritmica , bumbos precisos, mais direto, sem frescuras, sendo o grande diferencial do trampo anterior, mais burocrático ao meu ver nesse quesito.

Esse cd tambem primou pela produção, um masterpiece, deixando o disco mais pesado de toda a discografia, não que ao vivo o seja, mas a música "Beginning of Sorrow" lançada originalmente no clássico "Breeding the Spawn" e relançada aqui nos mostra uma brutalidade alcançada devido a melhor produção desse cd. Os destaques desse album fica com "Cycles of Suffering", que abre o trabalho de forma irrepreensível, um murro na cara, destaque pra batera matadora. "Sullen Days" é a mais bonita, começando como uma balada cheia de amor pra estourar com breaks de bateria, um riff gritante e um vocal monstruoso. A canção que dá nome ao disco tambem merece destaque devido a variação músical e ritmica, com o solo mais bem feito no album, merece dar nome ao cd.

Esse trabalho matador credencia cada vez mais Suffocation como sendo uma das maiores de todas do death metal e vem pra ser um dos melhores discos da primeira metade dessa década que vivemos. Sem exageros, a banda mostra toda a maturidade, experiência e know-how para fazer um tecnical death raramente visto na história, estando entre os top 3 da discografia do grupo, é um trabalho indispensável pra quem curte death metal e acima de tudo, boa música.

LastFM / MySpace

Tracklist:
1.Cycles of Suffering - 03:56     
2.Purgatorial Punishment - 02:44
3.Eminent Wrath - 03:40     
4.As Grace Descends - 03:04
5.Sullen Days - 04:57     
6.Pinnacle of Bedlam - 03:42     
7.My Demise - 04:03     
8.Inversion - 03:50     
9.Rapture of Revocation - 03:49     
10.Beginning of Sorrow - 04:32

Download:
4shared  / Rapidshare / Turbobit / Freakshare / Ziddu

Leave a Reply

Link Off? Comente aqui mesmo ou na caixinha de bate papo ali do lado que a gente reposta rapidinho.

 
Ignes Elevanium © 2011 DheTemplate.com & Main Blogger. Supported by Makeityourring Diamond Engagement Rings

Poucos direitos reservados a nós e muitos para as bandas.