sexta-feira, 28 de junho de 2013
Avatar

Elvis Costello - My Aim Is True

1 comentários


Gênero: Pop rock, pop punk.
País: Estados Unidos
Ano: 1976

Comentário: Esse é daqueles discos em que cada música parece clássica. Não necessariamente clássico no sentido “obra de arte eterna em sua grandeza” mas naquela constante impressão de já ter escutado cada uma delas antes. Elas me fazem relembrar coisas que eu muito provavelmente nem sequer vivi.

O primeiro disco de Costello é ótimo. Aquele garotinho mirrado se tornou um dos maiores compositores de música pop, em minha opinião, lá no nível de caras como Paul McCartney e Chico Buarque. Esses caras conseguem fazer de tudo; daquelas músicas mais bobinhas e felizes até aquelas baladas melancólicas e tristes, dão um jeito de fazer ambas e tudo entre de uma maneira acessível e não por isso medíocre.

Mas por mais completo que sejam, todos tem algo em que se especializam: Macca fez algumas das músicas mais tristes que já ouvi, Chico algumas das mais assombrosas. Costello, pra mim, é a epítome do coração partido.

Sem dúvidas, o magrelo britânico faz algumas músicas interessantes sobre sua geração. Só que é só prestar atenção no disco pra perceber que ele provavelmente o Angry Video Game Nerd original, só que sem vídeo games. Na própria aparência, Elvis tenta somar o que é um visual nerd, ligeiramente pop new wave, com uma estranha aparência “punk”. Boto “punk” assim porque, sejamos sinceros, ele não é ortodoxamente punk. É no máximo, modernoso.

Além disso, ele sempre soa tão suave, tão calmo, tão conformado como todos nós nerds por música. Fomos provavelmente perdedores – sem americanismos – no ensino médio. Costumamos por culpa nas nossas “limitações”; sejam elas grandes ou pequenas. Tentamos sempre ser compreensivos com os outros, entender que talvez a culpa seja nossa, não das pessoas que nos antagonizam.

Mas ele somente soa suave. Na verdade, ele não é mais o coração mole que nós esperamos que ele fosse. Ele diz o que nós sempre quisemos dizer. Ele era aquele nerd que já não aguentava mais ser hostilizado. Ele não quer mais tentar entender os outros. Alison é uma música que, com toda certeza, podia ser vista em algum roteiro do Woody Allen.

Além disso tudo, esse “nerd-class hero” é um músico bem apto, além de contar com uma boa banda de apoio. As melodias de pop-rock caem bem com a temática ligeiramente colegial e tudo acaba soando bem orgânico. Se torna diferente do resto do pop na medida em que não soa pré-fabricado, é o testamento musical de um homem que cansou de ser rejeitado.

As guitarras, o destaque na minha humilde opinião, são rápidas, nervosas mas ainda assim são bem melódicas e pegajosas, unindo uma simplicidade punk com a produção pop. Além disso, a bateria é outro dos destaques, não só do disco mas em boa parte dos grandes discos de Costello. Ela é consciente, mutável e sempre se adapta perfeitamente aos diversos momentos e melodias do álbum; soa pesada quando tem de soar e faz um leve acompanhamento nos tempos certos.

Serei honesto, o disco também tem sua boa dose de baladas e músicas semi-reggae que eram sensação naquela época. Pros padrões do gênero, são todas bem executadas. O que não tira o brilho da genialidade de outras músicas mais puxadas pra essa coisa que acabava de nascer, o pop punk. Elvis sempre foi um artista versátil, e o seu primeiro disco já demonstra essa faceta.

Recomendo o disco para todos nós. Eu sei que muitos preferem ver Elvis Costello como mais um daqueles caras frouxos da música pop, que não tem nada a acrescentar. Mas, sinceramente, acho que é uma experiência necessária para entender uma interseção honesta entre punk e pop, muito mais profunda do que o pop punk de hoje. É um pedaço de história que pede pra ser contado.



Tracklist:
1. Welcome to working week
2. Miracle Man
3. No Dancing
4. Blame it on Cain
5. Alison
6. Sneaky feelings
7. (The Angels wanna wear my) Red Shoes
8. Less Than Zero
9. Misery Dance
10. Pay it back
11. I'm not angry
12. Waiting for the end of the world

Download: MEGA Mirrorcreator

One Response so far.

  1. roberto says:

    pff, esse mirrorcreator é uma merda, prefiro o minup.net

Leave a Reply

Link Off? Comente aqui mesmo ou na caixinha de bate papo ali do lado que a gente reposta rapidinho.

 
Ignes Elevanium © 2011 DheTemplate.com & Main Blogger. Supported by Makeityourring Diamond Engagement Rings

Poucos direitos reservados a nós e muitos para as bandas.