sexta-feira, 14 de junho de 2013
Avatar

Summoning - Discografia

6 comentários


Gênero: Ambient Black Metal, Atmospheric Black Metal, Epic Black Metal
País: Áustria
Ano: 1993 até o presente.

Comentário:

Tolkien foi um ser humano genial e eu estaria desperdiçando tempo ao tentar falar qualquer coisa nova sobre sua figura devido ao seu gigantesco legado e o interesse sempre crescente sobre sua literatura fantástica que fizeram com que seja hoje muito fácil conhecê-lo. Portanto, é alguém que dispensa apresentações. O que importa é que ele foi genial e, como não poderia deixar de ser, acabou influenciando várias gerações. E o seu legado se espalhou para além da literatura, chegando ao cinema e também à música. Sim, Howard Shore, o compositor das trilhas dos filmes adaptados de Tolkien por Peter Jackson, fez uma trilha fantástica para o universo tolkieniano, mas aqui falaremos de um outro tipo de música. Falaremos de Black Metal.

Summoning não é a única banda de black metal que se apropria de elementos do universo tolkieniano. Pelo contrário, há várias bandas que fazem ou fizeram uso do fruto da mente do escritor. Não vou citar, mas AQUI já se pode encontrar um punhado delas. Aliás, a título de informação, Burzum é um verbete da Língua Negra de Mordor que significa "escuridão" e Gorgoroth é uma planície localizada em Mordor. Porém, mesmo com tantas referências a Tolkien no mundo trevoso do black metal, Summoning se destaca em sua proposta.




A quem quiser ler mais e/ou baixar o conteúdo, clique no link a seguir, que está atualizado com o lançamento mais recente, quentinho, saído do forno, além de demos e até um boxed set.




Eis a Terra-Média com suas constantes batalhas entre as forças do bem e do mal. Uma espada ensanguentada na mão, um escudo caído ao lado, um grito de fúria e bravura ao fim de uma guerra. Summoning é capaz de tornar viva uma imagem como essa e muitas outras. Mas, mesmo assim, Summoning é o tipo de banda que até mesmo alguns tr00zões torcem o nariz enquanto outros tr00zões curtem pra caramba. E, de fato, inicialmente, eu a vi com olhos tortos. Mas isso durou muito pouco. Pra ser mais exato, durou o tempo de uma música, Land of the Dead. Comecei ouvindo com rugas na testa e terminei com brilho nos olhos.

Mas até chegar na sonoridade que se encontra na música Land of the Dead e outras similares houve uma notável modificação na sonoridade. Nas primeiras Demos da banda, que são bem podronas (no sentido de qualidade de gravação) até o primeiro álbum, Lugburz de 1995, o som ainda está bastante "cru", um black metal rápido e objetivo, apesar de que já é possível observar os riffs melódicos e uma influência, ainda que sutil, do neoclássico. Vale salientar aqui que, nesta época, a banda era composta por Silenius, Protector e Trifixion, que era quem se ocupava da bateria. Nesta época, de 1993 a 1995, os três jovens ainda não tinham se fixado no tema "Terra-Média, Arda, Valinor, etc." e praticavam um black metal "sujão" com as letras anti-cristãs tão comum ao gênero. Lugburz foi, de fato, o álbum que introduziu de vez essa temática. As músicas são reapropriações de músicas gravadas nas demos, sob outros títulos e letras.

O álbum seguinte lançado ainda no mesmo ano, Minas Morgul, e mesmo a demo homônima lançada pouco antes, já possui uma sonoridade muito diferenciada do que se fazia anteriormente e isto talvez tenha influência direta da saída de Trifixion da banda. A partir de então, as músicas passaram a ser gravadas com uma bateria programada. O black metal "sujão" de antes foi transformado em um black metal muito mais melódico, com ênfase nos teclados. Não que o trabalho anterior seja ruim, não é, mas Summoning transcendeu muito além com essa nova fase e foi justamente por essa sonoridade que a banda tornou-se o que é hoje e foi assim que o seu som passou a ser bastante característico. Dol Guldur, o álbum que veio em seguida, dois anos depois, já mostra uma aperfeiçoamento na criatividade para as músicas. A bateria programada, apesar de repetitiva, encaixa-se perfeitamente no som. Um ponto de destaque está nos vocais. A dupla consegue se utilizar de diferentes timbres de guturais e fazer belíssimos duos com eles. Em 1997, é lançado o EP Nightshade Forests, que segue a mesma linha que já se vinha fazendo, mas com uma instrumentação notavelmente mais melódica.

Em 1999 foi lançado o que, para mim, é o melhor álbum de toda a carreira da banda. E digo isto por que jamais me cansei de ouví-lo e tenho carinho especial por todas as músicas, com exceção da primeira que é um instrumentalzinho bobo (aliás, todos os álbuns se iniciam com um instrumentalzinho muito, muito bobo). Este álbum não fala diretamente sobre o universo de Tolkien até onde sei, mas vai na mesma linha: batalhas, glória, heroísmo e histórias épicas. Os diferentes timbres de guturais executados nas músicas são de uma criatividade tremenda. A sequência Long Lost to Where No Pathway Goes, The Glory Disappears e Like Some Snow-White Marble Eyes é de tirar o fôlego. Há também a Where Hope and Daylight Die que diferencia-se por ser a única música na carreira da banda em que o vocal principal é feminino.

Silenius e Protector

Let Mortal Heroes Sing Your Fame, de 2001 usou e abusou dos sintetizadores, que já são mais marcantes que os riffs de guitarra. Ao menos nesse álbum a música introdutória, A New Power is Rising é instigante. De qualquer forma, o destaque vai para a última música, Farewell, que tem uma melodia belíssima, uma letra lindíssima e um coral  (sim um coral) instigantíssimo! Esses corais são recorrentes em Summoning e são cantados por Silenius e Protector e, geralmente, dão a impressão de um bravo exército a uma só voz. Na verdade, Farewell introduziu esses corais na sonoridade da banda pela primeira vez e isso acabou se tornando quase obrigatório nos álbuns seguintes. Além disso, esse álbum também introduziu as falas sampleadas que se repetem ao longos das músicas. Essas gravações faladas repetitivas são o forte do EP Lost Tales de 2003, que não usa vocais guturais. São apenas duas músicas com falas sampleadas. É um trabalho interessante. Oath Bound, de 2006, possui a já citada música Land of the Dead que, para muitos, leva o título de obra prima da banda e eu não acho que seja exagero. A profundidade da letra, o clima sombrio, porém melódico, o vocal gutural cativante e o coral masculino do meio para o fim a tornam realmente uma obra inigualável. Este álbum ainda tem a interessantíssima Mirdautas Vras que é uma canção de batalha, mais especificamente de marcha a caminho da batalha, cantada na língua dos Urûk-hai.

Então, depois de um hiatus de sete anos desde o último full-lenght, Summoning reaparece este ano com Old Mornings Dawn. Eu já estava esperando esse trabalho há um bom tempo e corri pra baixar assim que soube já havia links disponíveis. Foi uma grata surpresa! Contudo, a qualidade ainda não estava das melhores, o que prejudicou um pouco a sonoridade à primeira audição. Mas com boa qualidade (320kbps) é um álbum que não deixa nada a desejar aos anteriores. Ouso até arriscar dizer que houve uma caprichada na organicidade total do som, os instrumentos estão mais definíveis e assim também os vocais. Ainda acho ser muito cedo pra tecer uma crítica digna, mas Flammifer foi a música que realmente me conquistou de cara.

Agora, vamos falar um pouco sobre algo que não se pode deixar de notar e, talvez, seja o motivo para que alguns metalheads se incomodem com o som. Summoning, e isso há que se admitir, raramente passa a sensação de um som "orgânico". A programação da bateria, dos teclados e até vocais é nítida em muitas partes (algumas vezes até em todas as partes) tornando o som muito artificial. Algumas programações de trompetes, tubas e similares soam quase como trilha sonora de SuperNintendo. Se não fosse pelo vocal, seria difícil classificar ainda a banda como black metal, creio eu. Mas, de alguma forma, essa falta de organicidade, seja ela intencional ou não, acabou tornando-se marca registrada da banda e é capaz de criar atmosferas indizíveis. Digo isso por que músicas como Long Lost to Where No Pathway Goes causam-me sensações de nostalgia, paz, um não-sei-o-quê muito peculiar e têm a incrível capacidade de soar suave e intensa, apesar dos guturais e da guitarra. Além do mais, esses dias dei uma olhada numa coletânea de bandas de black metal fazendo tributo a Summoning e... bem, ouvindo aquele álbum nota-se perfeitamente que Summoning cria atmosferas muito próprias e difíceis de copiar.

Ah, só mais uma coisa, uma última crítica que eu não poderia deixar passar. Summoning levaria facilmente o troféu de piores cover art's. Haha! As capas dos álbuns são muito feias, mas isso não atrapalha a musicalidade.

Uma boa apreciação a todos.




[DEMO] Upon the Viking Stallion - 1993

Tracklist:

01. As I Kneel Before the Northstar - 05:26
02. Your Wish Is My Command - 05:57
03. The Lord's Prayer - 05:43
04. Satan's Realm - 06:20
05. And I Softly Kissed My Sword - 06:30
06. Raising With the Winterfrost - 05:30
07. To Ride the Paths of Legions Unknown - 05:45

Download:

[MEGA] [BitShare] [DepositFiles]



[DEMO] Dark Ages I -1993

Tracklist:

01. Dark Age - 01:54
02. Tales From the Northern Forest - 03:49
03. The Infernal Cabbala - 01:57
04. Upon the Viking Stallion - 04:51

Download:

[MEGA] [BitShare] [DepositFiles]



[SPLIT] Summoning/Pazuzu - The Urilia Text - 1994

Tracklist:

01. Pazuzu - Prologue - 01:10
02. Pazuzu - Der Mond Ward Der Erde Neue Sonne - 02:32
03. Pazuzu - Incantation of the Firegod - 06:45
04. Pazuzu - The Urilia Abomination - 04:57
05. Pazuzu - Epilogue - 00:35
06. Summoning - Beyond Bloodred Horizons - 04:19
07. Summoning - Dragons of Time - 07:45

Download:

[MEGA] [BitShare] [DepositFiles]


[DEMO TAPE] Anno Mortiri Domini - 1994

Tracklist:

01. The Summoning (Verse III-VI The Infernal Cabbala) - 01:57
02. Tales From Northern Forests - 03:49
03. Upon the Viking Stallion - 04:51
04. Dark Age - 01:54
05. In the Name of the Holy Penis-God - 02:01
06. Nordlichter (Bonus Track) - 01:09
07. Jesus (Bonus Track) - 01:48

Download:

[MEGA] [BitShare] [DepositFiles]


Imagem ilustrativa - Não possui Cover Art.
[DEMO] Promo Tape - 1994

Tracklist:

01. Intro - 01:38
02. The Valley of the Fallen Kingdom - 04:14
03. The Lord From the Shadowrealm - 04:05
04. Where Winters Forever Cry - 06:11
05. Der Sieben Tore Schlüssel - 02:13

Download:

[MEGA] [BitShare] [DepositFiles]


[DEMO] Unreleased Keyboard Tracks - 1994
(Versão demo do álbum "And All Was Silent" de Pazuzu)

Tracklist:

01. Beneath the Bowels of Earth - 02:17
02. Ask My Dying Soul - 05:26
03. Invocation of the Nihib Gate - 04:28
04. The Crusades - 02:27
05. Baptism of the Infant Flesh - 03:14
06. K.K.K - 02:11
07. Scream - 04:29
08. Beneath the Bowels of Earth II - 02:09
09. Ask My Dying Soul II - 05:16
10. Invocation of the Nihib Gate II - 05:14

Download:

[MEGA] [Bitshare] [DepositFiles]


Lugburz - 1995


Tracklist:

01. Grey Heavens - 01:45
02. Beyond Bloodred Horizons - 03:37
03. Flight of the Nazgul - 07:07
04. Where Winters Forever Cry - 04:04
05. Through the Valley of Frozen Kingdom - 06:22
06. Raising with the Battle-Orcs - 05:44
07. Master of Old Lure - 04:14
08. Between Light and Darkness - 03:29
09. The Eternal Lands of Fire - 03:36
10. Dragons of Time - 06:01
11. Moondance - 04:46

Download:

[MEGA] [BitShare] [DepositFiles]




[DEMO] Minas Morgul - 1995

Tracklist:

01. Dor Daedeloth - 10:00
02. Through the Forest of Dol Guldur - 04:31
03. Ungolianth - 02:48
04. The Passing of the Grey Company - 05:18
05. Dagor Bragollach - 02:29
06. Morthond - 07:43

Download:

[MEGA] [BitShare] [DepositFiles]



Minas Morgul - 1995

Tracklist:

01. Soul Wandering - 02:33
02. Lugburz - 07:14
03. The Passing of the Grey Company - 09:17
04. Morthond - 06:44
05. Marching Homewards - 08:11
06. Orthanc - 01:40
07. Ungolianth - 06:36
08. Dagor Bragollach - 05:06
09. Through the Forest of Dol Guldur - 04:47
10. The Legend of the Master-Ring - 05:28
11. Dor Daedeloth - 10:16

Download:

[MEGA] [BitShare] [DepositFiles]



Dol Guldur - 1997

Tracklist:

01. Angbands Schmieden - 03:30
02. Nightshade Forests - 10:49
03. Elfstone - 10:51
04. Khazad-Dûm - 10:58
05. Kôr - 11:00
06. Wyrmvater Glaurung - 03:05
07. Unto a Long Glory - 09:37
08. Over Old Hills - 08:58

Download:

[MEGA] [BitShare] [DepositFiles]


[EP] Nightshade Forests - 1997

Tracklist:

01. Mirkwood - 09:45
02. Kortirion Among the Trees - 08:50
03. Flesh and Blood - 07:54
04. Habbanan Beneath the Stars - 07:15

Download:

[MEGA] [BitShare] [DepositFiles]


 Stronghold - 1999

Tracklist:

01. Rhûn - 03:26
02. Long Lost to Where No Pathway Goes - 07:24
03. The Glory Disappears - 07:50
04. Like Some Snow-White Marble Eyes - 07:20
05. Where Hope and Daylight Die - 06:29
06. The Rotting Horse on the Deadly Ground - 08:26
07. The Shadow Lies Frozen on the Hills - 07:01
08. The Loud Music of the Sky - 06:48
09. A Distant Flame Before the Sun - 09:43

Download:

[MEGA] [BitShare] [DepositFiles]


Let Mortal Heroes Sing Your Fame - 2001

Tracklist:

01. A New Power is Rising - 04:08
02. South Away - 06:04
03. In Hollow Halls Beneath the Fells - 08:56
04. Our Foes Shall Fall - 07:01
05. The Mountain King Returns - 08:53
06. Runes of Power - 05:51
07. Ashen Cold - 06:16
08. Farewell - 09:19

Download:

[EP] Lost Tales - 2003

Tracklist:

01. Arcenstone - 09:17
02. Saruman - 07:40

Download:

[MEGA] [BitShare] [DepositFiles]


 Oath Bound - 2006

Tracklist:

01. Bauglir - 02:58
02. Across the Screaming Tide - 10:20
03. Mirdautas Vras - 08:13
04. Might and Glory - 08:26
05. Beleriand - 09:27
06. Northward - 08:39
07. Menegroth - 08:12

Download:

[MEGA] [BitShare] [DepositFiles]


[BOXED SET] - Sound of the Middle-Earth - 2007

Tracklist:

01. Lugburz - 50:44
02. Minas Morgul (Sides A & B) - 36:01
03. Minas Morgul (Sides C & D) - 32:20
04. Dol Guldur (Sides A & B) - 33:10
05. Dol Guldur (Sides C & D) - 33:02

Download:

P.S. Boxed Set é uma coleção que bandas costumam fazer de clássicos de suas obras. Neste caso, foram relançados os álbuns Lugburz, Minas Morgul e Dol Guldur em LP, todos juntos, num box.

P.S. 2. Pelo tamanho do arquivo ser grandinho (423MB), postarei apenas no MEGA que é mais rápido de upar e downloadar.

Old Mornings Dawn - 2013

Tracklist:

01. Evernight - 02:48
02. Flammifer - 07:07
03. Old Mornings Dawn -09:29
04. The White Tower - 09:35
05. Caradhras - 09:32
06. Of Pale White Morns and Darkened Eves - 08:22
07. The Wandering Fire - 08:02
08. Earthshine - 09:32
09. The Darkening Of Valinor (Bonus Track) - 04:04
10. With Fire And Sword (Bonus Track) - 06:56

Download:

6 Responses so far.

  1. Ariel says:

    Linda! Obrigada e parabéns pelo post, Áquila! *-*

  2. berserk says:

    Parabéns pelo material, fazia tempo que estava atraz da coletãnea completa
    do Summoning.

  3. Valeu mesmo! Tava loko atras desses albuns. ótimo post.

  4. Anônimo says:

    Muy buen aporte..Gracias!! Dejo aqui una pagina con videos editados y traducidos: http://www.anaximandrosteel.galeon.com/Sumoning.htm

  5. Blogger says:

    Are you monetizing your exclusive shared links?
    Did you know ShareCash will pay you an average of $500 per 1,000 file downloads?

Leave a Reply

Link Off? Comente aqui mesmo ou na caixinha de bate papo ali do lado que a gente reposta rapidinho.

 
Ignes Elevanium © 2011 DheTemplate.com & Main Blogger. Supported by Makeityourring Diamond Engagement Rings

Poucos direitos reservados a nós e muitos para as bandas.