sexta-feira, 2 de agosto de 2013
Avatar

John Frusciante - Niandra Lades and Usually Just a T-shirt

0 comentários


Gênero: Rock Alternativo, Experimental
País: Estados Unidos
Ano: 1994

ComentárioJohn Frusciante é, inegavelmente, mais conhecido por seu trabalho na assombrosamente conhecida banda que é o Red Hot Chilli Peppers. Sua fama é merecida; foi parte integral do grupo por mais de uma década, ajudando  a  compor  muitos  dos  grandes  hits  dos  rapazes  californianos.  Para Frusciante, assim como para muitos outros músicos, o sucesso infelizmente significou uma entrada no mundo das drogas. No começo dos noventa, o guitarrista já entrava em uma espiral de auto-destruição que afetou seu relacionamento com os colegas de banda.


Contudo, antes de seu ponto mais alto de dependência química, Frusciante começou a gravar e compor material novo durante a turnê com sua banda. Esse retrato de sua mente logo antes de entrar no consumo de heroína - ele disse em entrevista que só durante o lançamento do disco era um dependente, antes, durante a gravação, ainda não havia começado o uso - e entorpecida de maconha.

Niandra Lades and Usually just a T-shirt é seu primeiro disco solo e também é esse retrato. Uma soma de composições antigas mas que nunca tinham sido trazidas ao RHCP, o disco é Frusciante em dois momentos diferentes e próximos. De um lado - Niandra Lades - temos músicas mais 'tradicionais' e de outro - Usually Just a T-Shirt- divagações mais profundas. Ainda assim, o meio termo, o ponto central do disco é sem dúvidas experimental. É uma guinada de 180º para com seu trabalho anteriormente lançado, toda a estética do disco era inovadora em seu estilo, ainda que sua maneira de tocar guitarra e composições sejam facilmente reconhecíveis.

Usando diversos instrumentos diferentes - sempre tocados pelo próprio John - que muitas vezes surgem e somem em apenas uma música, Frusciante acaba se forçando a improvisar. A força central do disco, toca guitarra e canta em boa parte das músicas, o foco sonoro, pela primeira vez em sua carreira, passa a ser  apenas ele mesmo. Sua voz, não muito afinada, é marcante, encaixa muito bem com o clima do álbum, que leva pontos altos e baixos da mente do compositor.

De um lado temos a parte primeira, mais 'comportada' do álbum, com pontos altos como Mascara e o inspirado cover de Big Takeover da banda Bad Brains (transformando um clássico punk numa balada a lá Led Zeppelin) e de outro temos o pedaço mais 'podre' da fruta, imerso num som bem menos pop e mais denso, com pequenas belezas como Untitled #4 e #12.

Essa oposição dá o caráter especial, que é inerente a muitas obras de arte. Frusciante leva a questão para o lado do involuntário, diferente de bandas como Belle & Sebastian que formam uma oposição sonora e muitas vezes lírica por construção meticulosa. Os dois compartilham da mesma busca mas a percorrem pelos meios que lhes convém.

Frusciante ainda retornaria ao RHCP e lançaria muitos outros discos solos, numa carreira prolífica que continua na ativa até hoje - seu mais recente trabalho é um EP desse ano de que vos escrevo - mas tenho a sincera opinião de que nenhum dos seus outros trabalhos que eu tenha escutado tem essa mesma aura de libertação. Uma libertação dos seus próprios fantasmas do passado e do presente, e quem sabe até do seu então futuro. 




Tracklist:
1. As can be - 2:56
2. My smile is a rifle - 3:48
3. Head (Beach Arab) - 2:05
4. Big Takeover - 3:18
5. Curtains - 2:30
6. Running away into you - 2:12
7. Mascara - 3:40
8. Been Insane - 1:41
9. Skin Blues - 1:46
10. Your pussy glued to a building on fire - 3:17
11. Blood on my neck from success - 3:09
12. Ten to butter blood vodoo - 1:59
13. Untitled #1 - 0:34
14. Untitled #2 - 4:21
15. Untitled #3 - 1:50
16. Untitled #4 - 1:38
17. Untitled #5 - 1:30
18. Untitled #6 - 1:29
19. Untitled #7 - 1:42
20. Untitled #8 - 7:55
21. Untitled #9 - 7:04
22. Untitled #10 - 0:25
23. Untitled #11 - 1:51
24. Untitled #12 - 5:27
25. Untitled #13 - 1:52

Download: MEGA

Leave a Reply

Link Off? Comente aqui mesmo ou na caixinha de bate papo ali do lado que a gente reposta rapidinho.

 
Ignes Elevanium © 2011 DheTemplate.com & Main Blogger. Supported by Makeityourring Diamond Engagement Rings

Poucos direitos reservados a nós e muitos para as bandas.