sábado, 10 de agosto de 2013
Avatar

Pan Sonic - Vakio

2 comentários


Gênero
: Eletronico/Experimental/Minimalista
País: Finlândia
Ano: 1995

Comentário: Começar a resenhar Pan Sonic é um desafio, pois eu sei que estarei falando de uma banda extremamente particular pra pessoas com gostos extremamente variados. E o minimalismo absurdo do Pan Sonic guarda em si uma imensa multitude de possibilidades musicais, que faz cada pessoa gostar por um ponto de vista diferente. Então, antes de mais nada, recomendo ouvir Pan Sonic enquanto lê a resenha. Comece por aqui:

Pan Sonic - Hapatus



Ok, agora enquanto você escuta, vamos entender o que está acontecendo. Pan Sonic é uma banda formada por uma dupla de finlandeses, Ilpo Väisänem e Mika Vainio, formados em 1993 sob o nome de Panasonic (que para os leitores mais atentos, embora seja o nome da marca, também é um excelente nome de banda, etimologicamente), mas logo tiveram que alterar o nome por motivos óbvios (e infelizes). Vakio é o primeiro disco da banda e sinceramente, um dos meus favoritos. A proposta do grupo desde o primeiro disco se manteve praticamente intacta ao longo da sua discografia, mas foi extremamente influenciada por outros movimentos musicais experimentais eletrônicos, como o Noise e o Drone, o que foi materializado em parcerias gravadas com artistas do naipe de Merzbow, Sunn O))) e Alan Vega (Suicide). Mas o que atraiu esses nomes e a atenção do público ao Pan Sonic é esse minimalismo eletrônico profundo que vocês ouvem, que, por incrível que pareça, é o maior toque de originalidade do Pan Sonic e o que o faz ser referência no estilo que se propõe, o eletronico experimental.

Quando eu digo "minimalista" eu estou me referindo a sequências de kicks em extremo low pitch repetidas hipnoticamente, não raro com uma base melódica de fundo, igualmente abafada, mas que também não é regra. Some a isso a incursão ocasional de melodias de baixo intensas, ou em outras faixas kicks mais acelerados com melodias mais intensas, varie isso inúmeras vezes e você chega próximo do Pan Sonic em Vakio. Mas aí você deve estar se perguntando o que isso tem de original e o que isso tem que não o torne completamente monótono. E é aí que entra o toque genial da dupla Ilpo e Mika.

Fazer música é trabalhar com uma seleção de barulhos com o objetivo de transmitir uma sensação, seja ela de raiva, amor, tristeza, felicidade, ou o que for, de forma que a satisfação venha em conjunto, o chamado feeling. No caso da música minimalista, a dificuldade inerente de fazer essa escolha de sons é absurdamente maior, pois é muito mais escasso o número de recursos para tal fim. Além disso, geralmente artistas se identificam com gêneros e estilos musicais, o que diminui ainda mais seu esforço em escolher os barulhos especifícios pra cada objetivo, visto que existe sempre um paradigma determinado de barulhos especificamente agradáveis pra cada estilo. Agora imagine que além de fazer música minimalista, você ainda resolve fazer uma forma experimental que se desprende quase totalmente de estilos pré-concebidos. E isso ainda ficam bom, bom pra cacete. Aí você entende com é criado o Pan Sonic.

À essa altura a faixa anterior já deve ter terminado, então dá o play nesta aqui:

Pan Sonic - Urania

É claro que dizer que o Pan Sonic é uma banda puramente experimental que tirou sua sonoridade completamente do nada não é 100% correto. Uma das influências mais nítidas na sonoridade do grupo é o próprio Suicide do Alan Vega. Mas chega a ser covardia fazer essa comparação, visto que além de estarmos com décadas de diferença entre uma banda e outra, sinceramente, qual banda de música eletrônica experimental moderna o Suicide não influenciou?

E o que torna a sonoridade do Pan Sonic agradável é, sinceramente, o vazio musical que ela proporciona. Francamente, ouvir música é encher os ouvidos de sons e barulhos diversos, pelo menos no que tange aos estilos tradicionais de música. Ouvir o Pan Sonic no entanto é uma experiência diametralmente diferente, é limpar a cabeça dessa bagunça sonora da música tradicional e abrir espaço dentro dela. As sequencias de kicks repetidos incansavelmente criam uma atmosfera onde os elementos mais sutis da música são valorizados, seja um leve som melódico de fundo ou um sutilíssimo som percussivo a mais incursionado a cada compasso. Exatamente por isso o pitch das músicas seja sempre tão baixo, te obrigando a só escutar Pan Sonic ou com bons fones de ouvido ou num ambiente completamente silencioso, de forma a conseguir ouvir de perto - o poder desse tipo de música é atrair sua atenção aos detalhes, não joga-los todos aos mesmo tempo atabalhoadamente dentro dos seus ouvidos. Pessoalmente, Pan Sonic é uma trilha sonora pros meus momentos de leitura, reflexão e estudo. Mas essa capacidade da musicalidade da dupla expandir sua mente é tão viciante que eu acabo por ouvir praticamente em qualquer momento do dia, pendurado entre fones de ouvido que isolam o mundo externo de mim (maravilhosamente).

Por fim, no entanto, é óbvio que se você está totalmente acostumado com essa confusão de barulhos entrando no seu ouvido ao mesmo tempo de forma desorganizada que a gente chama de música tradicional, provavelmente encarar o Pan Sonic seja uma experiência nova, e não necessariamente agradável. Eu entendo. Mas pra quem tem uma curiosidade musical fora dos limites normais, não é isso que vai impedir de tentar ouvir Vakio. E só pra registrar, a um tempo atrás eu cheguei a postar um disco do projeto solo do Mika Vaino, o Ø. O disco era o Oleva, e pra quem curtiu aquele post, sem dúvida é totalmente coerente curtir mais ainda este álbum aqui. E o inverso também se aplica totalmente, quem curtir este álbum aqui eu recomendo fortemente que confira o trabalho solo de Mika. Assim como também podem conferir a participação do Pan Sonic com o Sunn O))), no EP Che, que também conta o Alan Vega e o Stephen Burroughs. Deleitem-se.


Tracklist:

1 Alku                     2:31
2 Radiokemia             6:04
3 Hetken               0:47
4 Vaihe                     5:21
5 Urania                 4:34
6 Graf                     3:27
7 Hapatus                7:19
8 Paine                     1:29
9 Tela                     4:02
10 Virhe                     1:17
11 Reso                     3:36
12 Vaihe (Fön)             4:48
13 Kaasu                     7:25
14 CSG-Sonic             3:39
15 Sähkötin             8:01

Download:

MEGA

(Valeu Násser! Os créditos do upload são dele)

2 Responses so far.

  1. Anônimo says:

    Para quem gosta do estilo eu Garanto que este álbum é um prato cheio. Obrigado por uparem!

Leave a Reply

Link Off? Comente aqui mesmo ou na caixinha de bate papo ali do lado que a gente reposta rapidinho.

 
Ignes Elevanium © 2011 DheTemplate.com & Main Blogger. Supported by Makeityourring Diamond Engagement Rings

Poucos direitos reservados a nós e muitos para as bandas.