sexta-feira, 29 de novembro de 2013
Avatar

Frail - Brilliant Darkness

2 comentários

Gênero: Depressive Black Metal, Shoegaze Black Metal, Post-Punk Black Metal
País: EUA
Ano: 2008

Comentário:

Tempos idos, ventos passados, sombras que já não existem me fazem lembrar que lá pelos idos dos fins de 2008 estas melodias me chegaram aos ouvidos. Na época eu era apenas um entusiasta do metal extremo, mas sem muita bagagem, mesmo que eu não possa dizer que possua tanto, atualmente. Pois bem, se naquela eu já me maravilhava ao ver a mistura do agressivo com o belo e épico, como é o caso das bandas de Pagan BM/Folk BM, ouvir isto foi um choque, algo que modificou pra sempre a minha caminhada musical. Não é exagero, foi um divisor de águas.

Talvez por isso minha cisma em não sair por aí mostrando a todo mundo, sinto ciúmes mesmo (algum torpor contraditório me faz, agora, postar isto). Talvez por isso nunca cansei de ouvir, apesar de, às vezes esquecer num canto empoeirado da memória, sempre que me sinto invadido pelos belos sentimentos da angústia sempre lembro que tem algo pra embalar a triste sina.



Brilliant Darkness é uma obra de arte que faz, realmente, jus ao nome que carrega. Composto por quatro músicas, foi lançado em fita cassete com uma edição limitada. As músicas foram gravadas com baixa qualidade, os vocais guturais gritam sussurrando, escondidos em algum lugar da neblina criada pelo som dos instrumentos. Eu não saberia dizer se este é um álbum de black metal com influências de post-punk ou o contrário, pois os elementos estão tão bem envolvidos um com o outro que até soa como se os dois gêneros sempre tivessem andado lado a lado. Porém, o instrumental é típico do post-punk, sem espaço pra riffs pesados demais ou baterias violentas com blast beats. A atmosfera, porém, é do black metal, assim como os vocais que, repito, sussurram de uma maneira muito bela, de forma que é praticamente impossível não discernir a dor que emana de suas cordas vocais.

Frail deixou de ser Frail e tornou-se Crooked Necks, gravou um split com outra banda de black metal paranoicamente insano (Circle of Ouroborus), gravou um álbum de covers de Joy Division e até regravou as músicas desta fita cassete. Infelizmente, jamais vi a banda (que no quesito anonimato e letras indecifráveis está de parabéns) retornar com tamanha paixão à profundidade de Brilliant Darkness.

Peço atenção especial para a música introdutória, a que me arrebatou o coração, Bleeding the Sea, e se você não for tocado logo pelos riffs iniciais eu não sei se você tem um coração ou um pepino no lugar dele. Não há muito mais o que falar, apenas que é uma indicação fortíssima para todos aqueles que possuem um buraco negro na alma.



Tracklist:

01. Bleeding The Sea -04:45
02. Enter Insane - 06:16
03. Crooked Necks And Uneven Strides - 04:36
04. Disemboweling The Soul - 04:27

Download:

[MEGA] [4Shared]

2 Responses so far.

  1. Mandou muito bem parceiro!

  2. Anônimo says:

    Parabens pela iniciativa de compartilhar esta belissima obra.
    Eu queria ouvir uma banda de depressive black metal com vocal feminino limpo e vocal gutural masculino "choroso", "agoniado" e que tambem utilize teclado, ou uma banda de gothic metal mesclado com depressive black metal.

Leave a Reply

Link Off? Comente aqui mesmo ou na caixinha de bate papo ali do lado que a gente reposta rapidinho.

 
Ignes Elevanium © 2011 DheTemplate.com & Main Blogger. Supported by Makeityourring Diamond Engagement Rings

Poucos direitos reservados a nós e muitos para as bandas.