sexta-feira, 3 de janeiro de 2014
Avatar

Farsot - Insects

0 comentários

Gênero: Progressive Black Metal
País: Alemanha
Ano: 2011

Comentário: O Farsot foi criado na Alemanha no ano de 1999. Após duas demos lançadas em 2001 e 2004, a banda lançou seu debut intitulado IIII no ano de 2007. Insects é o segundo álbum da banda, lançado no ano de 2011. O quinteto que forma a banda, trabalha usando pseudônimos, afirmando que através deles é possível se desligar um pouco do cotidiano de suas vidas pessoais e so focar inteiramente na banda. São eles 10.XIXt (vocal), 3818.w e Pi: 1T 5r (guitarras), R 215k (bateria) e v.03/170 (baixo e teclados).

Após um primeiro álbum que teve boa recepção e vários comentários positivos à respeito, a banda poderia muito bem aproveitar e lançar rapidamente seu sucessor, afim expandir sua base de fãs e manter a dinâmica. Mas isso não aconteceu com Farsot, que só veio nos presentear com Insects cerca de 4 anos após seu debut.

A banda manteve aquela abordagem mais atmosférica encontrada no debut, mas inovou em determinados fatores, como as letras totalmente em inglês abandonando o alemão. O Farsot foge do padrão clássico do Black Metal, trazendo um instrumental mais progressivo e muito bem executado.

A faixa inicial Like Flakes of Rust, já nos deixa claro o que foi citado, uma faixa bem cadenciada de instrumental muito bem elaborado. Empyrean é a faixa mais longa em Insects (quase 10 minutos de duração) e uma das mais diversificadas. O ritmo acelera e desacelera seguindo a intensidade contida na faixa, com um ótimo clima progressivo em seus momentos finais. Perdition mostra o lado mais progressivo do Farsot, com uma atmosfera mais singular em contraste com o ótimos vocais executados por 10.XIXt. 7 é uma faixa instrumental, bem calma, dando uma quebrada no ritmo que vinha sendo executado. Consiste em dedilhados nas guitarras, tendo acompanhamento do baixo e do teclado (esse em alguns instantes), e da bateria dando uma leve e rápida aparição no final. Adamantine Chains é a seguinte, trazendo a abordagem progressiva executada pela banda. A parte da música que mais me agrada é seu final, onde a guitarra principal cria um riff estridente e rápido, além do vocal que ganha um tom de agonia muito belo. The Vermillion Trail é belíssima, seu instrumental é digno dos mais diversos elogios, combinando passagens mais limpas e calmas com outras de um peso esmagador, tudo isso somado aos vocais obscuros. É um dos melhores momentos do álbum. Withdrawl mantém o nível das faixas anteriores, apresentando a mesma fórmula e proposta, com ótimos riffs novamente. Somnolent é a faixa que encerra Insects e se trata de mais uma instrumental, só que ao contrário de 7, bem mais dinâmica e trabalhada.

Insects foge um pouco do que a banda realizou em seu debut, o que pode ter desagradado alguns fãs mais tradicionais e que desaprovam as mudanças. Mas a questão é que essa mudança que a banda sofreu, foi pra melhor ao meu ver, pois, deixa um futuro cheio de possibilidades em relação à criação do som do Farsot, que aos poucos vai ganhando seu espaço e conquistando novos fãs.


Tracklist:

01 - Like Flakes of Rust
02 - Empyrean
03 - Perdition
04 - 7
05 - Adamantine Chains
06 - The Vermilion Trail
07 - Withdrawal
08 - Somnolent

Download: Mega

Leave a Reply

Link Off? Comente aqui mesmo ou na caixinha de bate papo ali do lado que a gente reposta rapidinho.

 
Ignes Elevanium © 2011 DheTemplate.com & Main Blogger. Supported by Makeityourring Diamond Engagement Rings

Poucos direitos reservados a nós e muitos para as bandas.