terça-feira, 25 de fevereiro de 2014
Avatar

Reverend Bizarre - II: Crush the Insects

1 comentários

Gênero: Doom Metal Tradicional
País: Finlândia
Ano: 2005

Comentário: Um dos meus maiores vícios atualmente é o Reverend Bizarre. A banda esteve ativa entre os anos de 1995 e 2007 e lançou alguns dos melhores álbuns do estilo na década passada. Ouso em dizer que estão entre os melhores da década no geral.

O trio formado por Albert Witchfinder, Peter Vical e Earl of Void, originário de Lohja na Finlândia, tem uma sonoridade moldada em bandas tradicionais como Black Sabbath, Pentagram, Candlemass e Saint Vitus. II: Crush the Insects lançado no ano de 2005, é outra obra prima da banda, seguindo a qualidade do álbum de estréia lançado em 2002.

O instrumental é bem empolgante e a vibe saudosista é muito tocante. A sonoridade se manteve pesada em relação ao álbum de estréia, trazendo uma abordagem mais simplificada que não tira a qualidade do álbum e certamente deu outra dimensão à banda. Os riffs pesados e cativantes são memoráveis, acrescentando o baixo marcante de Albert e a bateria precisa de Earl. O álbum não traz aquele clima épico quase que constante como ocorre no debut, aqui ele fica restrito a alguns momentos.

As três primeiras faixas seguem uma linha tênue e são bem cativantes. Doom Over the World, tem um refrão marcante e o riff principal memorável, sendo uma das faixas mais conhecidas da banda. The Devil Rides Out  e Cromwell possuem a mesma essência da faixa de abertura, riffs empolgantes e mais acelerados, que dão uma certa intensidade no clima criado pela banda. As coisas mudam à partir de Slave of Satan, composta por linhas de baixo carregadas e riffs esmagadores. o som torna-se lento e a banda cria aquela atmosfera sombria e melancólica já realizada no álbum anterior. Council Of Ten e By This Axe I Rule! mantem essa estética da Slave of Satan, se diferenciando justamente no final de cada faixa, onde a banda acelera o ritmo, numa pegada que remete bem ao Black Sabbath. Eternal ForestFucking Wizard voltam com o clima sombrio e melancólico, trazendo o instrumental lento como plano principal. Albert executa um vocal mais épico, seguindo a linha de Messiah Marcolin do Candlemass, mas sem o mesmo alcance e intensidade do mesmo, muitas vezes ficando contido em meio ao instrumental.

II: Crush the Insects é um álbum excelente e contribuiu para que a banda conquistasse um novo público. Esses dois momentos distintos entre as faixas, certamente dão um diferencial necessário, alternando os ritmos e a atmosfera criada pela banda, levando o ouvinte a uma experiência incrível e certamente satisfatória.



Tracklist:
01. Doom Over The World
02. Devil Rides Out
03. Cromwell
04. Slave Of Satan
05. Council Of Ten
06. By This Axe I Rule!
07. Eternal Forest
08. Fucking Wizard

Download: Mediafire


One Response so far.

  1. Vitor Vitus says:

    pqp... essa banda ta de brincadeira, todos os álbuns são fodas!! Não consigo parar de ouvir... Boa resenha, falem + sobre doom!!!

Leave a Reply

Link Off? Comente aqui mesmo ou na caixinha de bate papo ali do lado que a gente reposta rapidinho.

 
Ignes Elevanium © 2011 DheTemplate.com & Main Blogger. Supported by Makeityourring Diamond Engagement Rings

Poucos direitos reservados a nós e muitos para as bandas.