quinta-feira, 24 de julho de 2014
Avatar

Artificial Brain - Labyrinth Constellation

0 comentários

Gênero: Technical Death Metal
País: Estados Unidos
Ano: 2014

Comentário: De cara confesso que entre os lançamentos no ano de 2014, aqueles voltados para a esfera do Death Metal foram os que menos acompanhei. Nem irei partir com aquele vago discurso de que o estilo é repetitivo ou que as bandas atuais apenas copiam as mais antigas e coisa do tipo. Com o tempo tive minhas boas surpresas relacionadas ao Death Metal, primeiro o Morbus Chron, que lançou um dos álbuns que mais me agradaram esse ano (clique aqui para conferir) e na época me trouxe uma nova expectativa em torno dos lançamentos do estilo.

E no mês passado me deparei com uma banda que até então era uma total desconhecida para mim, o Artificial Brain. Vi ótimos comentários a respeito do seu álbum de estréia e resolvi conferir. A banda oriunda da cidade de New Stream do estado de Nova Iorque, contém em sua formação membros desconhecidos, com exceção do Dan Gargiulo, o qual já era um nome familiar pra mim devido ao Revocation

Causar um impacto positivo em seu álbum de estréia não é tarefa fácil, mas confesso que com o Labyrinth Constellation, a banda Artificial Brain conseguiu tal façanha. Logo irei avisando que não é uma banda que trouxe uma sonoridade inovadora, todos os elementos que compõem sua sonoridade são bem familiares para aqueles que acompanham o estilo. Desde sua sonoridade que traz alguma lembrança de bandas como Gorguts e Demilich, até sua temática Sci-Fi que já foi elaborada com grande excelência pelo clássico Nocturnus, entre outras bandas. Tudo isso somado à alguns bons elementos vindos do Black Metal, dando o toque final na sonoridade feita pela banda.

A sonoridade pesada da banda é um prato cheio prato os fãs do estilo. Keith Abrami realizou uma performance impecável na bateria, uma vez que a sonoridade da banda sofre mudanças bruscas no ritmo, Abrami tem um destaque muito positivo no álbum. O baixista Samuel Smith também mostrou certo talento apesar do baixo não soar tão nítido em meio as guitarras dissonantes da banda, que ficaram sob responsabilidade Dan Gargiulo e Jon Locastro. Gargiulo como Locastro mostram versatilidade, combinando passagens mais melódicas, outras de peso incrível e as partes mais dissonantes, que são uns dos pontos altos do álbum. A performance do vocalista Will é bem sólida, impondo aquele bom e velho gutural além de partes mais ríspidas, combinou bem com a sonoridade criada pela banda. 

Com faixas apresentando aspectos similares, não há grande mudança no decorrer do álbum .Os destaques do álbum ficam por conta de: "Absorbing Black Ignition", faixa na qual o peso do instrumental cede espaço para ótimas passagens mais melódicas em algumas partes, com guitarras bem dissonantes; e "Hormone's Echo", uma faixa que mescla perfeitamente um clima sombrio com um instrumental bem dinâmico e intenso.




Tracklist:

01. Brain Transplant
02. Absorbing Black Ignition
03. Wired Opposites
04. Worm Harvester
05. Frozen Planets
06. Orbital Gait
07. Bastard Planet
08. Labyrinth Constellation
09. Hormone's Echo
10. Moon Funeral

Download: Mediafire


Leave a Reply

Link Off? Comente aqui mesmo ou na caixinha de bate papo ali do lado que a gente reposta rapidinho.

 
Ignes Elevanium © 2011 DheTemplate.com & Main Blogger. Supported by Makeityourring Diamond Engagement Rings

Poucos direitos reservados a nós e muitos para as bandas.