terça-feira, 29 de julho de 2014
Avatar

Lana Del Rey - Ultraviolence (deluxe edition)

0 comentários

Gênero: Blues / Dream pop
País: Estados Unidos
Ano: 2014

Comentário: Primeiramente confesso: quando em 2012 Born to die, segundo disco da americana Lana Del Rey, pegou o mundo de assalto não me rendi aos seus predicados. Por mais que insistisse, após várias audições o incômodo e a impressão de estar ouvindo a mesma música por várias vezes subsequentes prevaleceu, resultando por fim num disco insosso, salvo pelos singles "Video Games" e "Blue Jeans", cuja produção extremamente polida máscara a fraqueza do longo repertório composto por 12 faixas (15 na edição deluxe). Passados 2 anos Lana ainda segue no topo, mas parece que agora a cantora encontrou seu caminho como pode ser admirado em Ultraviolence, seu mais novo rebento.

Escudada pela produção de Dan Auerbach (The Black Keys), a cantora finalmente encontrou a sonoridade adequada para a tristeza latente de seus versos. Se em Born to die a atmosfera hip hop soava estranha ao universo criado onde odes à amores partidos, a ganância e pecados originais diversos davam o tom, agora encontra na raízes dos blues e do dream pop a verve necessária.

Conduzida pela estridente e crua guitarra de Auerbach, espetáculo à parte no álbum, a faixa "Cruel World", cartão de visita de Ultraviolence, deixa a cantora à vontade para colocar a sua bela voz em canção sobre o fim de um relacionamento tempestuoso. A fantasmagórica faixa título, em ode clássico ao filme de Stanley Kubrick, promove encontro da dramaticidade de uma relação calcada na violência e sobre o amor desenfreado com direito a citação ao Hole (no verso "He hit me and it felt like a kiss"). "Shades of cool" mantém o clima lúgubre numa balada orquestrada e com solo de guitarra memorável. "Brooklyn Baby", jovial e pegajosa canção inspirada no finado Lou Reed (com quem Lana planejava trabalhar futuramente), narra as desventuras amorosas de uma moradora do distrito mais populoso do estado de Nova Iorque. A hipnótica "West coast", primeiro single deste trabalho, surpreende pelas mudanças de andamento, a sensualidade transparente nos vocais e poderia facilmente figurar numa das enigmáticas trilhas dos filmes de David Lynch. A largamente autobiográfica "Sad girl" versa sobre uma garota triste e má que se comporta de forma promíscua em prol do sucesso repentino, tema este também presente em "Fuck my way up to the top". "Pretty when you cry", faixa composta e produzida em parceria com Blake Stranathan, prima pelo aspecto angustiante de uma relação fadada ao fracasso. Para o fim, a icônica cover de “The other woman”, composta por Jesse Mae Robinson (hit maker dos anos 60) e eternizada pela diva Nina Simone, encerra de forma belíssima o trabalho. A edição brasileira tem ainda outras três faixas bônus no qual se destacam a sombria “Guns and roses” e o contraponto ensolarado chamado “Florida Kilos”, faixa que mais se aproxima da temática do disco anterior.      

E de certo foi graças a exímia colaboração de Auerbach, que iria inicialmente participar minimamente do processo, mas devido a larga sintonia artística conduziu grande parte do trabalho, que Lana encontrou seu verdadeiro potencial ainda não revelados em sua totalidade nos dois discos anteriores.

Se o futuro seguirá promissor talvez seja cedo para avaliar, mas em meio a esta seara sôfrega criada, o sentimento de alegria (tal como num filme de cunho dramático onde torcemos para que no final tudo termine bem) é impossível de ser contido ao final de Ultraviolence, um dos discos à serem ouvidos em 2014.                          

Tracklist:

01 - Cruel World
02 - Ultraviolence
03 - Shades of Cool
04 - Brooklyn Baby
05 - West Coast
06 - Sad Girl
07 - Pretty When You Cry
08 - Money Power Glory
09 - Fucked My Way Up To the Top
10 - Old Money
11 - The Other Woman
12 - West Coast (Radio Mix)
13 - Black Beauty
14 - Guns And Roses
15 - Florida Kilos

Download: MEGA

Leave a Reply

Link Off? Comente aqui mesmo ou na caixinha de bate papo ali do lado que a gente reposta rapidinho.

 
Ignes Elevanium © 2011 DheTemplate.com & Main Blogger. Supported by Makeityourring Diamond Engagement Rings

Poucos direitos reservados a nós e muitos para as bandas.