segunda-feira, 11 de agosto de 2014
Avatar

#Porco na cena 42: Pato Fu ao vivo no SESC Palladium, BH

0 comentários
Foto: Gabriel Pinheiro


Tempos atrás Nick Cave, no seu livro The secret life of the love song, definiu divinamente o que seria saudade: "uma falta inexplicável, uma nostalgia indescritível e enigmática da alma". Como somente um grande artista poderia ponderar, Cave traz em suas palavras a definição precisa deste nobre sentimento ante a ausência do que nos é essencial aos sentidos. E talvez grande parte público mineiro presente no SESC Palladium, espaço cultural recentemente revitalizado, estivesse enebriado desta nobre nostalgia ao se deparar novamente com uma das preciosidades da nossa terra: a banda Pato Fu.

De fato, a lapso temporal é sentido desde o distante 2007, período em que Daqui pro futuro (derradeiro álbum de estúdio com canções inéditas) deu o ar da graça. Após breve turnê, neste mesmo ano Fernanda Takai debutou de forma solo (via Onde brilhem os olhos seus, disco em homenagem à Nara Leão) e o esperado sucesso de público e crítica se concretizou resultando na mudança de interesses na carreiras dos membros fundadores do Pato Fu. John Ulhoa enveredou seu lado produtor atuando ao lado de artistas como Zélia Duncan, Érika Machado, Arnaldo Baptista e a própria Takai. Ricardo Koctus, por sua vez, também se lançou de maneira solo produzindo dois discos. Em 2011 a banda mineira voltou aos holofotes com o ousado projeto Música de brinquedo onde clássicos do cancioneiro popular mundial ganharam versões tocadas com instrumentos infantis. A bem sucedida turnê deste álbum segue até hoje e isso também contribuiu com o fato o clássico repertório dos discos anteriores fosse deixado de lado, entristecendo fãs de outrora. Mas esta sina está prestes à acabar. Prova disso, foi a apresentação realizada no domingo dia 10 em BH.

Foto: Gabriel Pinheiro
Celebrando os 3 anos das dependências do SESC, a apresentação foi um desbunde. Utilizando de largo apelo visual, crédito para o trabalho do iluminador Adriano Vale, a banda começou à 220 volts com a acelerada "Eu", do disco Ruído Rosa, que foi cantada à plenos pulmões pela sedenta platéia. O formato greatest hits foi escolhido para a noite cujo setlist primou por sucessos de quase todos os discos, salvo o debute Rotomusic de liquidificapum. Após a enérgica abertura, vieram a trinca de hits "Perdendo os dentes"(de Isopor), "Tudo vai ficar bem" (Daqui pro futuro) e "Anormal" (Toda cura para todo mal) que mantiveram em alta a receptividade. Para os que ansiavam por lados B "2 malucos" (Ruído Rosa), "Imperfeito" (Isopor), "Agridoce" (Toda cura para todo mal) e a hilária "Capetão" (Tem mais acabou) foram algumas das pérolas resgatas da vasta seara de grandes canções. O show também foi a oportunidade de colocar à prova o talento de Glauco Resende, baterista também do Tianastácia, o mais novo membro do grupo, substituindo à Xande Tamietti, que optou em dar prosseguimento em seus trabalhos até então paralelos. Em perfeita sintonia, Glauco trouxe novas vibrações à banda, resultando em novos arranjos para várias canções, à destacar "Depois" (Isopor) que ganhou em extensão e em groove. Para o bis, "Simplicidade" (Toda cura para todo mal), única canção cantada por John Ulhoa na noite, "O filho predileto de Rajneesh" (Isopor) e "Sobre o tempo" (Gol de quem?) encerram os trabalhos de forma memorável, satisfazendo em sua plenitude aos fãs famigerados, mesmo ainda não arriscando o novo repertório do já finalizado disco com lançamento previsto para outubro deste ano.

Por fim, agora é atenção a agenda da banda, pois se faz valer assistir as raras apresentações agendadas pelo Brasil, já que a prioridade é a nova turnê de Takai, que divulga por agora o seu mais novo rebento solo, Na medida do impossível, até o fim do ano

Esperasse para 2015, a volta em definitivo, uma turnê extensa e com o mesmo gás desta banda sensacional que segue por anos à fio prestando bons serviços à música brasileira.

Foto: Gabriel Pinheiro
Setlist:

Eu
Perdendo os dentes
Tudo vai ficar bem
Anormal
Ando meio desligado (Mutantes)
2 malucos
Agridoce
Depois
Eu sei (Legião Urbana)
Imperfeito
Canção para você viver mais
Amendoim
Antes que seja tarde
Made in japan
Capetão
Uh uh uh, lá lá lá, ié ié!

Bis

Simplicidade
Filho predileto de Rajneesh
Sobre o tempo                        

Leave a Reply

Link Off? Comente aqui mesmo ou na caixinha de bate papo ali do lado que a gente reposta rapidinho.

 
Ignes Elevanium © 2011 DheTemplate.com & Main Blogger. Supported by Makeityourring Diamond Engagement Rings

Poucos direitos reservados a nós e muitos para as bandas.