segunda-feira, 15 de setembro de 2014
Avatar

Ryan Adams - Ryan Adams

0 comentários

Gênero: Alternative country
País: Estados Unidos
Ano: 2014

Comentário: Prolífico: esta é a palavra que melhor define Ryan Adams como artista. Desde a década de 90, período em que comandava o Whiskeyton (banda representativa da cena alternative country ao de Wilco e Jayhawks) Adams já produzia largamente canções que associava a estética country com a crueza do punk. Após 3 álbuns de estúdio (Faithless street, Stranger Almanac e o clássico póstumo Pneumonia), o cantor americano partiu para uma extensa e elogiada carreira solo.

Lançando basicamente um disco por ano, Ryan conquistou um contingente admirável de fãs mundo afora, Elton John, Mick Jagger, Joan Baez (que regravou "In my time of need" do próprio) e Emmylou Harris são alguns dos mais célebres, que se derreteram ante ao caráter passional de suas canções calcadas na estética folk, com doses de country e a visceralidade do rock de garagem. Se com os dois primeiros rebentos,  Heartbreaker (2000) e Gold  (2001), que de forma surpreedente ganhou disco de ouro nos EUA pela vendagem de 500 mil cópias, a popularidade e rasgados elogios bateram-lhe a porta (gerando inclusive indicações ao Grammy 2002 nas categorias melhor álbum de rock, melhor performance masculina nas categorias rock e country, todas relacionadas ao álbum de 2001). Na sequência Demolition (2002), Rock n roll (2003) e Love is hell (2004) mantiveram a qualidade em alta, mas sem atingir o burburinho merecido.

O famoso embate com a sua gravadora Lost Highway é desta época. Devido a rejeição do repertório de Love is hell, tido como altamente "depressivo", o cantor criou em tom de resposta, de forma quase solitária e a curto prazo o cru e enérgico Rock n roll.  Mesmo com o lançamento posterior do álbum de 2004 acontecendo, isto não mascarou a insatisfação quanto a postura dos executivos do selo ante ao seu trabalho. Anos mais tarde Adams teria seu trabalho novamente denegrido, no caso as canções presentes posteriormente em III\IV (2008), e isto fez com que criasse em 2004 a Pax Americana (PAX-AM), gravadora responsável, inicialmente, pelo vasto lançamento de material demo, mas que desde 2008 gere o seu trabalho como um todo.               

Buscando a reinvenção, na sequência Ryan contratou os serviços dos The cardinals, músicos que seriam sua banda de apoio no frutífero período no qual 7 discos, entre álbuns e EPs, seriam produzidos  num curto espaço de tempo. Desta fase destacam-se Cold Roses (2005), Cardinology (2008) e o EP Follow the lights, que contém a inusitada cover de "Down in a Hole" do Alice in Chains.   

Paralela a sua carreira, ao longo dos anos Adams ainda encontrou tempo para desenvolver outras atividades tais como produzir outros artistas (Willie Nelson, Jenny Lewis e Fall Out Boy) e colaborar com outras tantas produções (Beth Orton, Weezer, Norah Jones, Cowboy Junkies, Counting Crows).

Ryan, como se não bastasse, também mostrou seu lado escritor publicando dois livros em 2009 (Infinity Blues e Hello Sunshine).

Tantos trabalho em tão pouco tempo podem até assustar os habituados a lançamentos artísticos espaçados, entretanto sua carreira solo estava em estado de hibernação desde 2011, época em que o ótimo Ashes and fire chegou as lojas

Neste entremeio, Adams foi diagnosticado com síndrome de Méniere, doença ligada a degeneração da audição e do equilíbrio. Devido a mesma, o cantor precisou de dois anos para recuperação plena. Porém, o mais longo hiato de sua carreira foi findado com o lançamento de Ryan Adams, o álbum..

Produzido pelo próprio com apoio de Mike Viola, Ryan Adams celebra o retorno do cantor ao seu habitat natural, composto por canções extremamente pessoais.

Contando com uma exímia e experiente banda de apoio composta por Benmont Tench (tecladista do The Heartbreakers, banda de apoio de Tom Petty), Jeremy Stacey (baterista da fase Ashes & Fire e parceiro de Noel Gallagher), Tal Wilkenfeld (baixista de Jeff Beck) o álbum inicia com "Gimme something good", primeiro single, cujos versos sobre inadaptação e esperança são casados à riffs de guitarra cortantes, estridentes e com a marcante presença dos teclados de Tench.

O sentimento de insegurança e solidão permeia a pegajosa "Am I safe", faixa que conta com discreta participação de Mandy Moore (atriz, cantora e esposa do próprio) nos vocais de apoio. Johnny Depp também surge nos créditos como colaborador, adicionando guitarras na cadenciada "Kim" e na marcial "Feels like fire", faixa na qual também participa como backing vocal .

As homenagens e emulações aos seus heróis musicais novamente dão o tom como na apaixonada "Stay with me", puro Tom Petty, e "I just might" que ecoa Bruce Springsteen em sua fase inicial de carreira.

A predominantemente acústica "My wrecking ball" é uma tocante canção em ode a necessária autodestruição pessoal, quando a renovação é a última saída. Diretamente, pode se associar aqui aos infindáveis problemas com drogas que o cantor enfrentou mas que, aparentemente, findaram. O tema reabilitação, peça chave deste trabalho, surge novamente em "Tired of giving up", canção em que Adams revela estar cansado de desistir ante as dificuldades que a vida oferece. A faixa de encerramento,"Let go", traz em si o clima de redenção e paz ligados à aquele que buscou arduamente por tais princípios e, finalmente, os alcançou.        

De fato, Ryan Adams, o disco, não representa nenhum tipo de novidade aos já habituados a seu universo musical , mas os fãs de boa música não tem do que reclama: afinal o caráter confessional e largamente biográfico faz deste disco um autêntico respirar, em tempos nos quais o artificialismo artístico predomina mundo afora.
            
(Site)

Tracklist:

1."Gimme Something Good"
2."Kim"  
3."Trouble"  
4."Am I Safe"  
5."My Wrecking Ball"
6."Stay with Me"  
7."Shadows"  
8."Feels Like Fire"  
9."I Just Might"  
10."Tired of Giving Up"
11."Let Go"  

Download: MEGA

Leave a Reply

Link Off? Comente aqui mesmo ou na caixinha de bate papo ali do lado que a gente reposta rapidinho.

 
Ignes Elevanium © 2011 DheTemplate.com & Main Blogger. Supported by Makeityourring Diamond Engagement Rings

Poucos direitos reservados a nós e muitos para as bandas.