sábado, 31 de janeiro de 2015
Avatar

Marilyn Manson - The Pale Emperor

0 comentários

Gênero: Industrial/Blues Rock
País: USA
Ano: 2015

Comentário: Foi no final dos anos 80 que Brian Hugh Warner adotou o pseudônimo Marilyn Manson e adentrou o universo da música. Demorou um bom tempo até que alcançasse o sucesso em 1996 com Antichrist Superstar. Sucesso que em muito se deve ao empurrão de um grande amigo da época, Trent Reznor, a mente por trás do Nine Inch Nails.

Com o hit "The Beautiful People" não demorou muito para que Manson invadisse a MTV.  Seu nome começou a ventilar por toda a mídia americana e automaticamente se tornou o inimigo numero um de todos os cidadãos de bem dos Estados Unidos.  Tornando seus filhos, em sua maioria garotos excluídos e problemáticos, os primeiros fãs de um recente ídolo Outro fator que ajudara e muito a projeção de Manson foi seu sucesso ter vindo durante a construção do New Metal. Bandas como Korn, Deftones, Limp Bizkit e Slipknot começavam a surgir e despontar por toda a América do Norte, atraindo uma geração de jovens que se identificavam com suas letras pessimistas e cheias de angustia. Apesar de Marilyn Manson não ser exatamente uma banda de New Metal, as semelhanças entre ambos eram inegáveis.

A aparência andrógena e extravagante e as constantes declarações anticristãs e pró-satanismo (apesar de sempre em tom de ironia e escárnio) causaram grande choque em boa parte do mundo nos anos 90. Assim como bandas como Black Sabbath e Alice Cooper fizeram nos anos 70, o cantor repetia a dose. Em um mundo globalizado e com muito mais acesso à informação, Marilyn Manson se tornou uma das figuras mais extremas e controversas da década. Mas isso aos poucos foi mudando. Com o status de rockstar já consolidado nos anos 2000, o músico fora visto cada vez mais envolvido em Hollywood, se relacionado com belas mulheres, participando de diversos filmes e seriados e passando de figura extrema do rock a mais um excêntrico personagem do show business. Suas letras e estética também aos poucos foram mudando, perdendo a temática anticristã e se enveredando por caminhos como luxuria, sexo, drogas e violência. Manson se tornou um ‘Bon Vivant’.

Por coincidência ou não, foi a partir dos anos 2000 que a música de Manson começou a perder relevância. Suas letras se tornaram óbvias demais, suas referências a drogas e violência ficaram batidas e sonoramente seus discos mais distantes do Metal Industrial do início da carreira. Com menos distorção e poucas batidas eletrônicas que sempre caracterizaram o gênero, The Pale Emperor é praticamente um disco de hard rock (no termo geral da palavra, como os americanos gostam de usar pra englobar qualquer banda um pouco mais pesada do que o Coldplay). Provavelmente é o seu melhor trabalho em tempos recentes, pós The Golden Age of Grotesque, que marcou sua guinada a uma persona mais acessível, mesmo que ainda se distancie muito do artista perturbado que surpreendeu e chocou o mundo na década de 90. Temos alguns bons respiros de criatividade no disco, como em The Mephistopheles of Los Angeles: "Lazarus has got no dirt on me, And I'll rise every danger, I'm the mephistopheles of los angeles". Porém, Manson podia ter se esforçado mais. O disco é longo e se torna repetitivo demais durante sua execução, coisa que acaba por encobrir as boas faixas do disco que seria melhor se fosse mais enxuto.

Fazendo alusão ao próprio titulo do disco, The Pale Emperor pode soar um trabalho quase pálido e sem vida. Mas não chega a soar incômodo em momento algum.  Com atenção podemos encontrar bons suspiros de criatividade em seu decorrer, mas distancia cada vez mais de seus tempos mais extremos que talvez nunca mais retornem. Mas tudo bem, esse novo Manson do Show Business, ator de ótimas séries como Sons of Anarchy continua sendo um personagem bem legal para se ter por aí.




Tracklist:

1. "Killing Strangers" 5:36
2. "Deep Six" 5:02
3. "Third Day of a Seven Day Binge" 4:26
4. "The Mephistopheles of Los Angeles" 4:57
5. "Warship My Wreck" 5:57
6. "Slave Only Dreams to be King" 5:20
7. "The Devil Beneath My Feet" 4:16
8. "Birds of Hell Awaiting" 5:05
9. "Cupid Carries a Gun" 4:59
10. "Odds of Even" 6:22

Download:


Leave a Reply

Link Off? Comente aqui mesmo ou na caixinha de bate papo ali do lado que a gente reposta rapidinho.

 
Ignes Elevanium © 2011 DheTemplate.com & Main Blogger. Supported by Makeityourring Diamond Engagement Rings

Poucos direitos reservados a nós e muitos para as bandas.